Muitas pessoas têm o sonho de conhecer destinos internacionais, mas tem medo de encarar essa aventura. Documentação, câmbio, mala, imigração e a ideia de falar outro idioma deixa qualquer viajante nervoso, principalmente quem ainda é inexperiente no tema.

Leia também: 9 dicas de como economizar na viagem internacional o dólar em alta

mapa arrow-options
shutterstock
Prepare-se para conhecer o mundo com o guia da primeira viagem internacional do iG Turismo

Pensando nisso, o iG Turismo  com a empresa Abreu e a Allianz Seguros, desenvolveram um guia para quem fará sua primeira viagem internacional. O material engloba dicas que vão desde o planejamento até a viagem em si. Confira!

1. Faça o passaporte com antecedência

Nada é mais importante numa viagem internacional do que o passaporte . O documento é essencial para a maioria das viagens ao exterior, exceto quando o destino é algum país do Mercosul - onde os brasileiros podem entrar apenas com o RG.

O procedimento para obter o passaporte é feito pela Polícia Federal em todo o território brasileiro mediante o pagamento de taxa de R$ 257,25. É necessário  agendar horário no site do órgão e ter em mãos documento de identificação, foto 5x7 e comprovante eleitoral. Veja papéis extras que também podem ser solicitados:

  • Certificado de naturalização;
  • Comprovação de alteração de nome ou sobrenome (caso tenha passado pelo processo);
  • Autorização para retirada de passaporte (para menores de 18 anos);
  • Autorização da FUNAI (índios não integrados);
  • Serviço militar (aos homens maiores de 18 anos);
  • Passaporte anterior (em caso de renovação)

Demais documentos e etapas de procedimento você encontra no site oficial da Polícia Federal. Lembre-se! O prazo mínimo para emissão do passaporte é de seis dias úteis, porém, a Polícia aconselha o turista a não comprar passagem aérea sem que o documento esteja em suas mãos. Confira aqui postos de atendimento em todo o Brasil.

2. Pesquise as exigências do destino

Além do passaporte, há países que exigem outros documentos de seus turistas: visto, certificado de vacinação e comprovante de reservas em hotéis ou de meios financeiros para a viagem. 

No caso do calendário vacinal , é recomendado pelo Hospital Oswaldo Cruz que o mesmo seja atualizado 10 dias antes do embarque. De acordo com o Ministério da Saúde, pessoas entre 20 e 59 anos devem ter as seguintes vacinas em dia:

  • Hepatite A e B
  • Tríplice Viral
  • Tríplice Bacteriana
  • Pneumocócica
  • Meningocócica
  • HPV
  • Febre Amarela
  • Influenza (anual)
  • Herpes-zóster (*voltada para pessoas acima de 50 anos)

É importante também conhecer todas as exigências para que a imigração corra com tranquilidade. Clique e veja os  países que exigem visto para brasileiros e os que não exigem .

3. Faça um seguro viagem

O seguro viagem é essencial para qualquer destino. De acordo com a Allianz Seguro , a contratação do serviço irá resguardar o viajante em caso de acidentes, extravio de bagagem, entre outras coberturas, além de oferecer benefícios na locação de veículos e compra de produtos.

O seguro é obrigatório em diversos países do mundo, muitos deles europeus, como lembra a Abreu, e contratá-lo pode evitar dor de cabeça na chegada ao aeroporto.

4. Descubra tudo o que puder sobre o destino

Não é aconselhável ir a um destino sem o mínimo de conhecimento do local. É importante saber sobre as atrações que irá visitar, os restaurantes que irá comer e como é a cultura local antes do embarque. 

Vale pesquisar também como funciona o transporte local, se há aplicativos de transporte e como comprar bilhetes para metrô, ônibus e trem. Conhecer algumas das leis e regras de convivência locais são uma ótima ideia. Há lugares que não permitem consumo de bebida alcoólica em vias públicas, por exemplo, ou que aplicam multas em quem descarta lixo fora da lixeira.

5. Defina o que quer fazer, mas seja flexível

Não se feche para as oportunidades. É legal definir um roteiro, mas não faça dele uma regra. Liste os lugares onde deseja ir, verifique quais ficam próximos para visitar em um mesmo dia e vá decidindo conforme a viagem passa. Ter flexibilidade é importante porque, caso algo não saia como planejado, o dia não precisa ser perdido. 

Empresas como a Abreu montam roteiros e organizam excursões em muitos países internacionais. São diferentes opções que combinam itinerários dinâmicos com as principais atrações do destino e dias livres para o turista escolher o que quer fazer ou conhecer.

6. Aposte no custo-benefício, não apenas na economia

Quem não quer viajar pagando pouco ? Porém, economizar nem sempre é pagar barato. Pode valer mais a pena pagar um preço razoável em um hotel bem localizado e assim diminuir os custos de transporte e ganhar tempo. 

É importante também ter cuidado com as passagens aéreas mais baratas . Às vezes, optar por voos em horários alternativos pode coincidir quando o transporte público não funciona, e será necessário tomar um táxi que sairá caro. Comprar ingressos para atrações com antecedência também pode não ser a melhor opção já que, se você utilizar o cartão de crédito internacional terá impostos, e além do mais, imprevistos podem acontecer e não dar tempo de comparecer no horário marcado.

7. Aposte numa bagagem inteligente

Saber montar uma mala torna tudo mais fácil. Evite levar muita bagagem e tente mantê-la arrumada ao longo dos dias. É sempre bom ter espaço para as compras, então saiba também como organizar a mala para ter mais espaço.

Leia também: 6 dicas de como montar uma mala sem exceder o limite de bagagem

Pesquise bem qual clima esperar na época da viagem. Aposte em peças de roupa versáteis, que combinem entre si: uma blusa que possa ser usada com várias calças, que por sua vez, combinem com mais de um casaco, que caiam bem com dois ou três sapatos. Tente ser minimalista com acessórios, maquiagens, entre outros, para não gastar espaço na mala com coisas desnecessárias.

8. Não esqueça dos eletrônicos

Colocar na mala o  adaptador de tomada , carregador de celular, tablet e máquina fotográfica são essenciais para os turistas. Optar por um livro para distrair-se durante o voo também é uma ótima ideia. Tudo isso deve estar na sua bagagem, e é importante também listar quais desses objetos serão necessários durante o voo, pois eles deverão ser colocados em sua mochila, bolsa ou mala de mão.

9. Leve dinheiro de maneiras diferentes

Tenha sempre em mãos dinheiro em espécie, cartão de crédito internacional e cartão pré-pago multimoedas. Não é bom depender somente de uma fonte de dinheiro.

10. Prepare-se para a viagem de avião

Os trajetos internacionais costumam ser mais longos que os domésticos. Isso significa que você irá comer, dormir, ir ao banheiro, escovar os dentes e se distrair no avião. Use roupas confortáveis, tenha um casaco para não passar frio, leve um livro ou um game portátil, baixe um filme no celular e, se achar necessário, leve travesseiro de pescoço, protetores auriculares e máscara de olhos para dormir melhor.

Leia também: Guia para a primeira viagem de avião

11. Não se esqueça de despachar as malas novamente durante conexão internacional

Se o seu voo tem conexão é importante não esquecer dos procedimentos de despacho de bagagem. “Uma distração muito comum dos viajantes é não se atentar ao despacho das bagagens entre uma conexão e outra. É provável que elas não cheguem ao destino sem que seja feito um novo check-in. Por isso, é sempre bom verificar com a equipe da companhia aérea se será necessário despachá-las novamente no aeroporto onde será realizada a conexão para o próximo voo”, explica Renato Rotta, executivo da Allianz Travel.

12. Atente-se às regras de bagagem diferentes entre companhias

As regras para mala de mão e peso das bagagens podem variar de companhia para companhia, o que deixa o viajante, que não quer pagar por excesso de bagagem, confuso. Antes de viajar, verifique se a franquia das bagagens é a mesma para as companhias aéreas escolhidas.

13. Não esqueça a documentação das crianças

Dentre os principais pontos do planejamento de uma viagem, a documentação deve ser prioridade, principalmente quando envolve crianças. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), os pais ou responsáveis de uma criança que viaja desacompanhada devem providenciar as autorizações necessárias. O documento judicial é sempre exigido pelas empresas aéreas, devendo ser apresentada a autorização do Juizado da Infância e da Adolescência. Todo o processo para retirada da autorização de viagem você encontra no item 1 no site da Polícia Federal.

Verificar todos os documentos obrigatórios para o embarque, principalmente o RG ou passaporte, tanto de criança quanto de adulto, é muito importante para evitar a taxa de remarcação, que pode ocorrer caso seja necessário obter uma documentação provisória de última hora para conseguir embarcar. É importante ficar atento também ao prazo de validade de cada um destes documentos, visto que crianças e bebês tem prazos menores para o vencimento da documentação.

14. Conheça seus direitos como passageiro para viagem internacional ou nacional

É de suma importância saber seus direitos como passageiro para casos de voo cancelado, atrasado ou alteração de rota na viagem internacional . Muitos desconhecem a assistência material, que pode vir a ser oferecida gratuitamente pelas empresas aéreas nessas situações. Confira aqui todas as determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e saiba como proceder se for lesado por alguma companhia.

    Veja Também

      Mostrar mais