Bruno De Luca é apresentador do programa
Globo
Bruno De Luca é apresentador do programa "Vai Pra Onde" há mais de dez anos.

O passaporte de Bruno de Luca é repleto de carimbos e vistos de dezenas de países, como Japão, Egito, Cuba, África do Sul, Índia, Espanha, Holanda, Bélgica, Dinamarca e Ibiza. Isso porque ele apresenta, desde 2007, o programa “Vai Pra Onde?”, que mostra o apresentador percorrendo os caminhos mais incríveis de diversas partes do mundo.

Ele conta em entrevista exclusiva ao iG Turismo que a viagem mais marcante que já realizou foi para a Ásia. Na época, o ator e apresentador passou uma temporada em Hong Kong, Tailândia e Singapura . Conhecidos pela pluralidade cultural, os países atraem os turistas que desejam uma experiência singular.

“Eu amo viajar para o Oriente, acho o máximo. Amo a cultura oriental. Aconteceu de tudo um pouco nessa viagem. Aconteceram coisas boas, difíceis, ruins, que ficarão guardadas na memória. Mas eu amei a Tailândia porque achei um lugar lindo demais. As praias parecem de outro mundo, são paradisíacas”, lembra.


Entre as viagens que mais o impressionou, Bruno declara que a Tailândia está em primeiro lugar . Ele justifica que as pessoas de lá são muito atenciosas e, por seguirem o budismo, sempre dão uma atenção especial e querem agradar ao próximo. O apresentador comenta que "dá vontade de abraçar todo mundo".

"E tem gente do mundo todo, com o mesmo objetivo. Não é uma viagem ostentação. É uma viagem barata. Uma viagem maravilhosa é Bangkok , a capital, que podia ser chato, também é maravilhoso. Foi uma viagem incrível. Meu câmera e minha produtora caíram de moto juntos, então foi um desafio porque minha produtora ficou com o joelho aberto… foi uma viagem muito emocionante. Eu fiz mergulhos incríveis, conheci ilhas paradisíacas, como a daquele filme ‘A Praia’”, comenta referindo-se ao longa protagonizado por Leonardo di Caprio em 2000.

Imprevistos

Em 2021, em decorrência da pandemia, ele apresentou no programa as medidas de prevenção para acampar em segurança pelo Brasil. O itinerário dos novos episódios também passou por campings, dos simples aos mais completos, conhecendo práticas esportivas e diversas histórias regionais.

O “Vai Pra Onde” está atualmente na 13ª temporada e o apresentador não esconde que já passou por inúmeros imprevistos durante as viagens. Além disso, segundo ele, a principal dica para os viajantes de primeira viagem é a pesquisa, principalmente para aqueles que não desejam ter gastos em excesso.

“Hoje em dia existem vários sites e aplicativos de escolhas de preços. Acho que tem que planejar muito e ir de coração aberto, saber que você vai para um lugar que ninguém te conhece, que você tem que ser a sua melhor versão para fazer amizade, conhecer as pessoas”, explica.

No entanto, por mais detalhado que seja o planejamento, é preciso ter em mente que incidentes são comuns. “Tem que ter paciência e entender que voo todo mundo perde, que malas são roubadas ou extraviadas, sempre acontece com todo mundo. Alguém do seu lado já passou por isso pelo menos uma vez. Se não passou, um dia vai passar. Se estressar o menos possível, saber ceder, porque se for viajar com alguém tem que ser legal com a pessoa também e saber que ela tem vontades próprias, igual a você”, afirma.

Leia Também

Mas nem toda viagem é perfeita. Para Bruno, a situação chegou a ficar bem complicada em alguns países que visitou. Ele lembra que já passou pelos mesmos perrengues como perder voo ou a mala, mas ressalta um momento muito peculiar que teve na Dinamarca , quando comeu a pimenta mais forte do mundo, que já entrou para o Guiness Book.

"Passei mal, fui parar no hospital, foi horroroso. Fiquei abalado. Mas essa história é muito engraçada porque fui eu mesmo quem marquei a pauta, tinha esquecido, acabei comendo e me dei mal. Também já passamos o Natal no aeroporto de Sidney, na Austrália, por causa de um tornado. Já tivemos que ficar todos no mesmo quarto porque não tinha vaga no hotel. Todos dormindo em camas de solteiro. Já me perdi em Hong Kong , fiquei um tempão sem encontrar o caminho porque na época não era fácil ter celular lá fora. Foram muitos”, enumera.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

Leia Também

Bruno também não teve uma experiência aprazível na Sérvia, país no sudeste da Europa . Contudo, mesmo passando por alguns percalços, ele assegura que voltaria para lá porque gosta de dar uma nova oportunidade aos lugares onde teve problemas, se permitindo a conhecer em outras épocas do ano e, às vezes, tem mais sorte.

"Tive mais êxito na Sérvia, que estava muito frio. As pessoas não falavam inglês, a gente fez um projeto de ir sem roteiro porque a gente queria ver o que acontecia tudo meio que no improviso e a gente viu que não deu certo. O improviso vale, mas tem que ter uma base para ter um ponto de partida e saber onde voltar se os planos derem errado. A viagem para a Sérvia foi meio que traumatizante. Mas eu voltaria lá, sem estar gravando, para ver o que rola”, desabafa.

Com tantas opções de viagem no Brasil e no mundo, pode ficar difícil decidir para onde será a próxima aventura. De acordo com o apresentador, ele segue alguns passos para definir os trajetos. “Eu pesquiso muito, sigo contas de Instagram de viagem, tenho muitos colegas que gostam de viajar e produzem conteúdos para a internet. Ou viajam por prazer também… então, eu vou pegando dicas das pessoas e também recebo muitos convites para ir para outros lugares e aceito bastante. Estou viajando agora nessa nova versão com a minha noiva, a gente está curtindo muito”, pontua. 

No Brasil, o destino recomendado por Bruno De Luca está localizado no estado de Tocantins. Recentemente, o ator e apresentador  conheceu o Jalapão e este ficou entre os lugares mais lindos que já viu em todo o mundo no mundo. Ele destaca alguns locais como os fervedouros e as cachoeiras como os pontos que mais o impressionou.

"É tudo muito lindo ver os vales que se formam… e também é uma viagem simples, barata, uma aventura! Indico muito. Tem ‘Vai Pra Onde?’ lá também, que eu acabei de fazer. Está no Globoplay”, indica. 

Já no quesito viagens internacionais, países como os Estados Unidos, Tailândia e  México receberam elogios do ator. “Olha, internacional eu tenho muito para indicar. Já viajei bastante… A Tailândia mesmo é um lugar que eu superindico. Mas tem locais mais perto, como Miami. Eu amo Miami, acho incrível. Amo os EUA. Amo Cancún, o Caribe … É difícil eu indicar um destino. Eu amo o mundo todo”, afirma. 

Outro destino que ganhou o coração do apresentador foi a ilha espanhola Ibiza . O local, conhecido pelo agito e pelas belas praias, é cobiçado por muitos turistas. “Eu visitaria e visito todos os anos Ibiza. É uma ilha na Espanha que eu me apaixonei, que tem uma vibe incrível, porque foi povoada por hippies. Então é muito good vibes, além da história de ter as melhores boates do mundo e os melhores DJs. Também tem uma outra Ibiza que eu mostrei no ‘Vai Pra Onde?’ do ano passado e que é incrível. Uma Ibiza que, durante a pandemia, mostrou que tem muita história, que foi habitada pelos incas, pelos maias, então tem de tudo lá. Tem praia, moda, história, lugares lindos, de energia, artesanato, decoração, é o máximo”, esclarece. 

O amor de Bruno De Luca por viagens começou ainda na infância, em viagens de família.  Ele se recorda que os pais sempre gostaram muito de pegar o carro no final de semana e sair sem rumo pelas cidades próximas ao Rio de Janeiro. Depois, quando completou 14 anos, o apresentador começou a viajar como repórter do "Domingão do Faustão".

"Eu viajei o Brasil inteiro. Eu gostava muito de conhecer os lugares, os hotéis. Adorava receber o carinho das pessoas fora do Rio, porque aqui, onde eu moro, as pessoas estão muito acostumadas com o artista. Está todo mundo acostumado a me ver por aqui”, detalha. 

“Fora do Rio eu recebo um carinho tão grande que eu comecei a me apaixonar por explorar o Brasil. Depois, quando eu fiz 17 anos, comecei a viajar com meus amigos. Viagem de Carnaval, de Réveillon, foi incrível. Primeiras viagens sem os pais, só lazer… Nossa, eu fiquei apaixonado por viajar. Eu gostava porque eu era conhecido por 'Malhação', então eu ainda curtia os louros da novela. Depois comecei a querer viajar para lugares que não era conhecido. E aí o ‘Vai Pra Onde?’ veio no momento certo. Eu comecei a fazer viagens internacionais, era muito incrível”, finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários