Tamanho do texto

As cidades históricas e turísticas de Minas Gerais, como Ouro Preto e Poços de Caldas, constituem destinos perfeitos para um mochilão pelo Brasil

Não é de hoje que os turistas são atraídos pelos mochilões, seja na Europa ou na América Latina. Mas não é preciso ir para fora do país para ter uma experiência enriquecedora. Lugares como Minas Gerais oferecem vários pontos dignos de um mochilão pelo Brasil - basta saber onde ir.

Leia também: Conheça o Instituto Inhotim, opção turística com natureza, cultura e educação

Turista com mala nas costas passeando por Ouro Preto arrow-options
shutterstock
Quer experimentar um mochilão pelo Brasil? O estado de Minas Gerais pode ser um bom começo para as suas aventuras

E se você não sabe por onde começar, o iG Turismo separou algumas dicas, junto com o Peixe Urbano, para programar o seu mochilão pelo Brasil , começando pelas cidades históricas e turísticas de Minas Gerais.

3 cidades que não podem ficar de fora do seu mochilão

Não faltam cidades únicas para explorar no estado de Minas Gerais . Mas se você vai programar um mochilão, não pode deixar de fora Poços de Caldas, Tiradentes e Ouro Preto.

Para quem vai explorar as cidades turísticas de Minas Gerais  saindo de São Paulo ou Campinas, começar por Poços de Caldas é a melhor ideia, já que a cidade fica bem na fronteira entre os dois estados. Se for partir de Belo Horizonte, por outro lado, é melhor começar por Ouro Preto.

A cidade fica relativamente próxima da capital mineira, podendo inclusive ser um destino de bate e volta para os moradores e turistas que estiverem por lá.

Os prós destes três destinos são tanto seus preços em conta como o leque de atividades em cada um: eles permitem que você conheça desde cachoeiras, trilhas e cavernas até antigas minas de ouro, balneários de água termal, museus e igrejas da época colonial.


Os destaques de cada um dos destinos

Mas o que cada um destas cidades turísticas de Minas Gerais pode te oferecer? Para conhecer cada um deles um pouco melhor, você pode conferir o infográfico abaixo. Basta clicar nos marcadores para ver as informações sobre cada um:

Vale lembrar que, além deles, existem outros destinos bastante próximos no estado de Minas Gerais. Cidades como Caldas, Mariana e São João Del Rei podem incrementar sua experiência ainda mais, então sinta-se à vontade para explorá-los também.

Afinal, como lembra o Peixe Urbano , um mochilão é uma ótima oportunidade para conhecer os lugares mais a fundo e com mais calma, sem ter de se ater a cronogramas apertados e roteiros pré-programados.

5 dicas para programar seu mochilão por Minas Gerais

Mochila amarela com mapa saindo do bolso sobre um banco arrow-options
shutterstock
Seja para um mochilão pelo Brasil todo ou só por Minas Gerais, essas dicas serão muito úteis para evitar imprevistos

Mesmo que não exija um roteiro pronto, um mochilão requer uma certa dose de preparo, desde acertar seu orçamento até definir o seu propósito com a viagem. Para ajudá-lo nesta tarefa, estas são as 5 dicas do Peixe Urbano para programar o seu mochilão por Minas Gerais:

  1. Pense no tempo que vai passar na viagem - é essencial ter uma noção de quanto tempo você quer dedicar a cada destino. Alguns deles poderão ser explorados em apenas um dia, enquanto outros precisarão de ao menos três - então programe-se de acordo;
  2. Separe uma boa quantia para comida - a culinária é um dos pontos fortes do turismo mineiro, a exemplo das  cidades que margeiam a Rod. Fernão Dias ou que pontuam a Serra da Mantiqueira . Por isso, vale incluir as despesas com os pratos típicos no seu orçamento antes mesmo de sair para a viagem;
  3. Tenha um fundo de emergências - outra parcela do seu dinheiro deve ficar reservada para imprevistos, sejam eles de saúde, transporte e hospedagem;
  4. Faça suas reservas com antecedência - não deixe para encontrar um hotel ou uma pousada assim que chegar no seu destino. Antes mesmo de sair para o mochilão, garanta sua vaga na hospedagem de sua escolha;
  5. Tome cuidado nas cavernas e minas - se for explorar as cavernas e antigas minas em MG, lembre-se que elas são como trilhas. Cada uma exige um nível de experiência e preparo físico, então respeite seus limites e, se julgar necessário, procure por um guia para orientá-lo pelos caminhos.

Leia também: De Diamantina a Tiradentes, a Rota do Ouro está cheia de surpresas; conheça

Seguindo essas dicas, você não só estará mais preparado para um mochilão por Minas Gerais, mas também para qualquer outro mochilão pelo Brasil que decidir fazer no futuro.