Saint Moritz, na Suíça
Nolan Di Meo/Unsplash
Saint Moritz, na Suíça

Há pouco tempo a Suíça anunciou um novo relaxamento das regras para a entrada de turistas no país, que não exige mais o preenchimento de formulário na entrada, nem a conversão de certificado de Covid-19 em passe sanitário suíço, também não sendo necessária quarentena para entrada ou saída do país – a pessoa precisa estar com as doses da vacina em dia, sendo que a última dose deve ter sido administrada a menos de nove meses (270 dias) antes da viagem.

Algumas pequenas regras como o uso de máscara e distanciamento social ainda são recomendadas pelo governo de um dos países mais inovadores do mundo,  mas transporte público, hotéis, restaurantes, bares e lojas (essas com medidas de segurança adaptadas) estão funcionando normalmente.

As condições são perfeitas para quem ama viajar e curte climas mais frios. Recentemente a influenciadora digital Hellen Grangeia esteve esquiando por lá, acompanhada também dos amigos e também influencers, os casais  Carlinhos Maia e Lucas Guimarães, Gabriela Sales (conhecida nas redes como Rica de Marré) e o engenheiro Abrão Meron.

A melhor temporada para se esquiar em terras suíças é entre dezembro e abril. “A Suíça se tornou um destino de férias bastante badalado entre os brasileiros, que têm procurado cada vez mais destinos charmosos para esquiar. Depois de ouvir muitos elogios sobre o lugar, decidimos nos aventurar na prática do esqui”, conta Hellen.

O destilo escolhido pelos amigos foi a cidade de Saint Moritz, eleita um dos melhores destinos de inverno de toda a Europa, e está localizada ao sudeste da Suíça, palco dos jogos de Inverno nos anos de 1928 e 1948.

“A cidade já foi sede de duas edições das Olimpíadas de inverno, então você consegue imaginar quantos graus negativos chegamos a presenciar? Menos 19°C, ou seja, chance de quase 100% de pegar algum dia nevando”, recorda a influencer.

Opções não vão faltar

Leia Também

Leia Também

Saint Moritz é cercada de hotéis e restaurantes premiados, além de mais de 350 km de pistas de esqui. Hellen indica o Kulm Hotel, onde ficaram hospedados enquanto estiveram por lá.  “Tem um restaurante incrível: o The K! A localização dele foi perfeita, pois ficava bem no centrinho da cidade e então, fazíamos tudo a pé. Ele fica cercado das principais grifes como Prada, Louis Vuitton, Gucci, Dior e também de lojas, com equipamentos e roupas apropriadas para esqui”.

Para quem pretende ir esquiar, mas não tem planos de comprar um kit completo de roupas e acessórios, não precisa se preocupar. “Em todas as estações é possível alugá-las, tais como, luvas, casacos impermeáveis, segunda pele e meias térmicas, que ajudam muito e considero essenciais para aguentar o frio”, indica a influencer.

Mas nem só do esqui vive a Suíça, depois da prática esportiva – ou mesmo para quem pretende passar longe das pistas – também é possível  experimentar os famosos chocolates suíços. “Não deixe de prová-los e também os famosos fondues”, lembra Hellen.

Mais sobre Saint Moritz

A cidade fica localizada a mais de 1.845 metros de altitude, em uma região conhecida como Haute Engadine, ou Vale de Engadin, onde o sol se faz presente durante quase todo o ano.

Outra boa oportunidade,  para quem deseja conhecer o badalado destino de celebridades e ainda fazer viagens de lá para outros locais, é a opção de combinar vários destinos em um só

A distância em relação ao  principal destino turístico suíço, Zurique, é de apenas 203 km, enquanto a capital, Berna, fica a 320 km. Saint Moritz também está próxima de destinos italianos, como Milão e Veneza, a cerca de 175 km e 373 km, respectivamente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários