Conheça os tesouros reservados pelo vietnã; na foto, Ha Long Bay
Viator/Reprodução
Conheça os tesouros reservados pelo vietnã; na foto, Ha Long Bay

O Vietnã é um destino indicado para turistas que querem ver de tudo um pouco: de belos complexos de ilhotas, imponentes formações rochosas com vegetação até cidades de vida noturna pulsante, as possibilidades no país do Sudeste Asiático são amplas e ainda impressionam pelo que seus costumes, cultura e história reservam. Por oferecer a possibilidade de desbravar belos cenários com segurança, facilidade e baixo custo, é um destino que pode facilmente ser incluído no roteiro de brasileiros.

O país está localizado em uma região bastante privilegiada. Com uma área total de mais de 331 km², o  Vietnã se estende por boa parte da costa do Mar da China Meridional e tem o clima predominantemente tropical. Diversidade de praias, rios e ilhas não faltam para refrescar os passeios.

Além disso, o país faz fronteira com China, Tailândia , Laos, Camboja e Filipinas, sendo alguns deles bastante cobiçados também pelas belezas naturais e pela forte conexão com a espiritualidade. Pela facilidade, é frequentemente inserido no roteiro de quem fica longos períodos conhecendo o Sudeste Asiático, principalmente os adeptos de road trips e mochilões.

Por ter sido dominada pela França (do qual o Vietnã foi colônia), Mongólia e China, o país apresenta uma forte mescla de heranças culturais visíveis na população e nos arredores de cada cidade. Apesar de apresentar um mix fascinante de possibilidades, do custo-benefício e dos cenários paradisíacos, o país é pouco buscado por turistas do ocidente.

A baixa popularidade está relacionada ao impacto na imagem do país, que entre 1955 e 1975 abrigou a Guerra do Vietnã. Inicialmente, o conflito foi iniciado por motivos ideológicos e disputado pela parte norte e sul do país; no entanto, a guerra escalonou após o envolvimento dos Estados Unidos, em 1959, e causou efeitos devastadores na região, como perda de milhares de civis e destruição de grande parte do território vietnamita.

Ter em mente os eventos e consequências que a guerra causou no país é importante como contexto. Isto porque existem diversos pontos turísticos e monumentos que fazem relação direta aos acontecimentos ou que revisitam o período a partir do ponto de vista da população vietnamita.

Até hoje, o Vietnã ficou preso em um imaginário de destruição e insegurança. Contudo, isso não representa mais a realidade do país e não resume as possibilidades do que pode ser buscado ali. Visitar a região a fim de mergulhar na complexidade cultural, desbravar os belos prédios de arquitetura imperial e experimentar a culinária local, por exemplo, pode ser extremamente recompensador e marcante.

Por se tratar de um estreito território na costa do mar chinês, os turistas optam por transitar por todo o país começando de uma das extremidades, principalmente no sentido Norte a Sul. A jornada geralmente é iniciada em Hanói , capital vietnamita, que é a segunda maior cidade do país e concentra a maior parte do fluxo de turistas.

Como chegar ao Vietnã?

O Brasil tem opções de voos diretos ao Vietnã, que podem durar em torno de 31 horas. A média de preços para quem não quer fazer escala pode ser um pouco salgada. Atualmente, a faixa de valores para conseguir um voo para Hanói é de R$ 6 mil* a R$ 7,8 mil. O valor é mais alto para outras regiões do país, cujos valores podem chegar a R$ 13 mil.

Uma opção mais barata é ir até Bangkok, na Tailândia, e de lá pegar outro voo para o Vietnã. É possível encontrar passagens de R$ 3,3 mil a R$ 5,7 mil direto do Brasil. De Bangkok, o custo médio de um voo até Hanói é de R$ 429. A duração da viagem entre uma capital e outra é de quase duas horas.

Quais documentos levar para o Vietnã?

Além do passaporte válido, certificado de vacina para febre amarela e Covid-19, é necessário que o turista apresente um teste RT-PCR feito até 72 horas antes do embarque ou antígeno, feito até 24 horas antes do embarque, com resultado negativo.

Os brasileiros precisam de visto para entrar no Vietnã, que pode ser emitido presencialmente na Seção Consular da Embaixada do Vietnã, em Brasília, ou pelo site da Embaixada. Caso opte pela segunda opção, é preciso preencher um formulário com dados básicos. Caso tudo seja aprovado, o visto é concedido no próprio aeroporto.

O preço varia de acordo com a modalidade escolhida (quantidade de dias e de entradas no país durante a mesma estadia), variando entre R$ 130 e R$ 280, mais R$ 330 de taxa de serviço consular.

Como se locomover no Vietnã?

Seja por terra ou mar, o país tem possibilidades de transporte que facilitam o deslocamento por toda extensão dele. A maneira mais indicada são os ônibus Open Bus, que são de companhias de viagem que cruzam o país de Norte a Sul e oferecem poltronas que viram camas confortáveis.

Algumas companhias permitem que o passeio seja selecionado no próprio hotel, o que facilita ainda mais o deslocamento, sem necessidade de recorrer a rodoviárias. O preço médio gira em torno de R$ 92.

Devido ao tráfego intenso da cidade, as motos são os meios de transporte mais utilizados – além de serem baratas. Quem vai passar bastante tempo na cidade pode investir em uma moto para se deslocar pelo Vietnã durante a viagem e, antes de ir embora, vender novamente. O fluxo de venda é forte entre turistas mochileiros, que podem fazer vendas entre US$ 200 (R$ 933,94 na cotação atual) e US$ 350 (R$ 1.634). No entanto, as estradas podem ser perigosas e é indicado que o trajeto seja feito por motoristas experientes.

Trechos que envolvem o deslocamento por ilhas, principalmente Halong Bay, podem ser feitos de barcos ou até em cruzeiros marítimos de três dias e duas noites. É uma opção para quem quer dedicar mais tempo à baía, desfrutar dos grandes penhascos e praticar atividades em um mar esmeralda.

O que fazer no Vietnã?


Leia Também

Leia Também

Hanói

Capital vietnamita, a cidade é efervescente e mescla diversas culturas, apresentando influências arquitetônicas e de costumes de outros países do Sudeste Asiático, além da China e da França. Por lá, é possível encontrar diversos comércios de rua, que são muito comuns no país, visitar templos e conhecer a história do país por meio dos museus.

Entre os pontos turísticos para se visitar estão o One Pillar Pagoda, um pequeno templo budista sustentado no meio de um lago com arquitetura inspirada na flor de lótus; o belo Van Mieu, também conhecido como Templo da Literatura, que ostenta uma bela estrutura imperial construída no século 11 e jardins deslumbrantes; a Cidadela de Hanói, que reúne palácios, ruínas e estruturas antigas; e o mercado noturno de Hanói, onde se encontram diversos bares e restaurantes.

Também não podem ficar de fora do roteiro o Mausoléu de Ho Chi Minh, que leva o nome do líder comunista enterrado no local, e o Museu Ho Chi Minh, que conta a história dele. No país, ele é considerado como uma figura revolucionária e teve papel importante para a independência vietnamita.

Ha Long Bay

Uma das regiões mais buscadas no Vietnã, trata-se de uma baía relaxante e esplendorosa de águas verde esmeralda, que reúne uma grande diversidade de montanhas e formações rochosas. Ali, o turista consegue desbravar a floresta tropical, fazer passeios de barco ou conhecer algumas ilhotas, como a Cho Da e a Am Tich.

Concentra os fãs de ecoturismo e turismo de aventura, já que é possível mergulhar, fazer trilhas e escaladas. Não deixe de conhecer o Parque Nacional Cát Bà, uma reserva da biosfera que reúne muitas formações rochosas cobertas por vegetação.

Ho Chi Minh

A cidade desempenhou um papel importante durante a Guerra do Vietnã. Localizada no sul do país, é possível encontrar diversos monumentos históricos e visitar trechos importantes para o dia a dia daquele período. Entre os destaques estão o Museu da Guerra do Vietnã; o sistema de túneis Cu Chi Tunnels, por onde passavam os vietcongues durante a guerra; e passeio pelo Rio Mekong, cuja extensão alcança seis países diferentes.

Ho Chi Minh também é dona de diversos monumentos do período colonial francês. Destaque para a Basílica de Notre-Dame e para a região do mercado Bến Thành, um dos pontos mais badalados da cidade.

Ha Giang

É uma região que abriga uma vasta diversidade cultural e de povos vietnamitas: por lá, estima-se que podem ser encontradas 22 etnias diferentes. A região também encanta pelas preciosidades naturais, como as altas montanhas completamente tomadas pela mata; o passeio pelo charmoso lago Hồ Noong; e um vasto centro dedicado ao ecoturismo chamado Thach Lam Vien.

Da Nang

A província é muito conhecida por abrigar um dos cartões-postais da história moderna do Vietnã: a Ponte Dourada (Cầu Vàng). Trata-se de uma ponte pedonal localizada nas Montanhas Anamitas que está a 1,4 mil metros do nível do mar e 150 metros de comprimento. Abaixo da ponte, há duas esculturas enormes de mãos que sustentam a passarela. Uma das mais cobiçadas atrações turísticas do país, é preciso usar um teleférico para chegar na ponte. A subida é recompensadora por oferecer uma vista panorâmica das florestas de Ba Na. A província conta ainda bom belas praias e colinas.

Hoi An

A simpática cidade vai cativar quem gosta de passear entre casinhas coloridas e ter a sensação de que a estética da cidade parou no tempo. Hoi an é sinônimo de tranquilidade com ruas cortadas pelos canais e ruas estreitas (em algumas não se pode entrar de carro nem de moto).

A arquitetura local é bastante diversa e se reveza entre estilos, eras e cores. Hoi An também é muito buscada por casais que querem romantismo em cada detalhe. Destaque para os passeios de barco pelos canais, a ponte japonesa Chùa Cầu e a grande diversidade de templos.

Mũi Né

Este verdadeiro paraíso é repleto de hotéis luxuosos, as famosas dunas, praias com faixas de areia branquinhas, coqueiros e mar límpido. Não à toa, Mũi Né é considerado um dos principais destinos domésticos, e é onde os vietnamitas vão para descansar e aproveitar a natureza. O balneário é coberto pelo Mar da China Meridional e fica no sudeste do Vietnã. É a aposta certa para quem quer curtir o clima extremamente tropical e aprender a fazer atividades aquáticas.

Nha Trang

Nha Trang ostenta o clima tropical da costa do Vietnã, praias de águas bem azuis, ilhas perto da costa e diversos pontos propícios para mergulho. É uma região extremamente badalada. As faixas de rua perto da orla, as montanhas ao longe e o agito do local remete bastante à atmosfera das praias do Rio de Janeiro.

É uma cidade pequena que pode ser visitada em poucos dias. Quem passar por lá pode desfrutar dos picos das montanhas, templos budistas e catedrais e a torre rosada em formato de flor-de-lótus Huong Tram, no centro.

Huế

Localizada no centro do Vietnã, Huế chegou a ser a capital do Vietnã. Era lá onde moravam os imperadores da Dinastia Nguyễn, que existiu ali no período em que o país foi anexado à Indochina Francesa. Por isso, espere encontrar diversas construções imperiais magníficas. Palácios, santuários e uma cidadela existente desde o século 19 estão entre as atrações.

*Valores consultados em 19 de abril de 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários