Tamanho do texto

Com as moedas desvalorizadas dá para curtir o frio nos países vizinhos gastando bem pouco. Confira dicas de como economizar ainda nessas férias

Faltando poucos dias para o fim das férias de julho ainda dá tempo de escolher um lugar bacana e fora do Brasil para curtir com a família. De acordo com a Câmbio Store  , os meses de julho, julho e agosto concentram 35% do volume de viagens dos brasileiros no ano.

Leia também: Passagens aéreas devem ficar mais baratas a partir de setembro

E já que estamos na época preferida para as viagens, montamos uma lista com cinco destinos na América do Sul que estão mais em conta e que você pode fazer com sua família ainda nas férias de julho ou em folgas de agosto. Confira abaixo.

Punta del Este – Uruguai

monumento las manos arrow-options
shutterstock
Monumento "Las Manos" que leva muitos turistas a Punta Del Este, no Uruguai

Um dos destinos mais procurados no Réveillon uruguaio é Punta del Este. O balneário, entretanto, é muito mais em conta no meio do ano e reúne tudo o que uma boa viagem pede: cassinos, praias, parques e belas paisagens para fotos, como a escultura “Las Manos” enterrada na areia. Confira aqui como é a experiência da primeira vez num cassino .

Bariloche – Argentina

bariloche arrow-options
Divulgação
Bariloche, Argentina, é um dos destinos preferidos dos brasileiros no inverno

Para quem sonha em conhecer a neve e não tem condições de ir para os Estados Unidos ou Europa, Bariloche é o destino ideal. Entre julho e agosto os termômetros na cidade marcam mínimas abaixo de zero. Com esse clima a concentração de gelo é bem maior. A cidade oferece muita diversão para toda a família e tem em seu catálogo de atrações parques e montanhas. Veja dicas do que fazer clicando aqui .

A maior vantagem de ir à Argentina é a desvalorização do peso argentino quanto ao dólar americano o que faz a moeda variar até 70% no ranking VET do Banco Central. Em termos práticos, um peso argentino equivale a menos de R$ 0,50. 

Santiago – Chile

santiago, no chile arrow-options
Shuttersock
Em meio às montanhas andinas, surge um dos destinos mais baratos das férias de julho: a capital do Chile, Santiago

Outro destino que também atrai os amantes do frio e da neve é Santiago, no Chile. Com uma gastronomia variada e irresistível, a cidade tem uma vista linda para as montanhas que também pode ser vista do alto do edifício Sky Costanera, que possui 300 metros de altura.

Confira o nosso roteiro de três dias na capital do Chile.

Lima – Peru

lima, peru arrow-options
Divulgação/Booking.com
Lima, Peru

Casa dos Jogos Pan-Americanos de 2019, Lima é uma cidade que chove muito, mas entre os meses de junho e agosto e tempo fica mais estável e é possível curtir as praias peruanas. É o destino mais barato do país se comparar com Cusco e Machu Pichu, que recebem muitos turistas nas férias de julho.

Leia também: Decidiu viajar de última hora e não reservou hotel? Aplicativo pode te ajudar

Assim como na Argentina, no Peru a moeda é desvalorizada frente ao Real o que pode ser uma boa estratégia para os viajantes. Um novo sol peruano vale R$ 1,14, sendo mais recomendado levar o dinheiro em espécie ao trocar pelo dólar americano.

Bogotá – Colômbia

bogotá arrow-options
Divulgação/Booking.com
Último destino barato das férias de julho é Bogotá, na Colômbia

Num frio entre 9º e 13ºC, o turista que optar por conhecer a capital colombiana não vai se arrepender. A cidade é recheada de passeios culturas, muitos monumentos históricos e festas. 

Os pontos turísticos mais recomendados são o bairro de “La Macarena”, o morro “Monserrate” e a cidade Zipaquirá, onde está uma das mais belas catedrais do mundo, a Catedral de Sal. Confira um roteiro básico pela cidade clicando aqui .

Dicas para curtir os destinos sul-americanos nas férias de julho

Segundo o CEO e fundador da Câmbio Store , José Marques, os destinos sul-americanos são mais vantajosos para o bolso dos brasileiros por inúmeras razões. As taxas de câmbio são menores e, no geral, as moedas dos vizinhos são mais desvalorizadas o que reduz os custos da viagem.

Porém, o mais importante é se planejar bem, comprar a moeda do país de destino fracionada, acompanhar a cotação em sites de pesquisa e utilizar o cartão de crédito somente para casos de urgência.

Leia também: Revista americana elege os melhores hotéis do mundo; veja a lista

Confira abaixo outras dicas para economizar nas férias de julho :

  • Evite usar o cartão de crédito na compra de objetos ou suvenires, pois as taxas de conversão podem pesar no bolso. O uso do cartão é mais recomendado em restaurantes e alguns passeios turísticos em redes com descontos;
  • Levar parte do dinheiro em espécie e parte no cartão internacional pré-pago pode ser prático e mais barato; 
  • Não perder tempo convertendo valores para saber o quanto irá gastar.