AKON CITY
Reprodução
AKON CITY

O músico e empresário senegalês-americano Akon está construindo uma cidade futurística no  Senegal, na África , que é inspirada na cidade de Wakanda do filme “Pantera Negra”. Akon City é o nome do projeto apresentado pela primeira vez em 2018 pelo cantor e pelo Ministro do Turismo de Senegal, Alioune Sarrin, mas só em 2020 houve o anúncio oficial de sua criação.

A cidade estará localizada em um terreno com mais de 800 hectares (o equivalente a mais de mil campos de futebol), na vila costeira de Mbodiène, a 100 km de Dacar, e apenas a uma hora de distância do Aeroporto Internacional Yoff-Léopold Sédar Senghor. A localização exata da cidade ainda não foi divulgada, mas se assemelha com a da cidade de Diamniadio, pensada pelo governo senegalês para reviver a economia do país e que também está em construção.

Assim como Diamniadio, Akon City objetiva estimular a economia local e criar empregos para os trabalhadores da região. Ele contou com um investimento de US$ 6 bilhões e vai adotar as tecnologias mais recentes de blockchain e criptomoeda, inclusive adotando a própria moeda, que leva o nome de Akoin. 

Em parceria com a KE International, empresa de engenharia nos Estados Unidos e o apoio do presidente senegalês Macky Sall, Akon City promete ter faculdades, grandes arranha-céus, aeroporto, shopping center, hospital com 5 mil leitos, centro de tecnologia, estúdios de música e resorts turísticos ecológicos. Além disso, a cidade também  promete ser sustentável, com uma estação de resíduos e uma usina elétrica de energia solar.

De acordo com Business Insider, o empreendimento utilizará materiais de construção tradicionais e recém-desenvolvidos, incluindo componentes de vidro e aço mais leves e mais eficientes. No site oficial da cidade ele é descrito como "uma extensão do mar para a terra com ondas mergulhando fundo nas raízes de cada edifício."

A construção contará com sete distritos e são eles: o Distrito de Educação, Distrito de Tecnologia, Distrito de Entretenimento, Saúde e Segurança, Vila de Cultura Africana, Escritórios e Residenciais e o Distrito de Senewood, que brinca com o nome da cidade de Hollywood, pois neste distrito ficarão os estúdios de gravação.

Leia Também

Leia Também

O empreendimento quer criar uma cidade inteligente, a favor do meio ambiente, tanto que o projeto visa receber a certificação LEED, um reconhecimento para construções sustentáveis, concebida pela ONG norte-americana U.S. Green Building Council (USGBC), que estão de acordo com os critérios de racionalização de recursos como energia, água entre outros.

O ponto mais interessante é que a cidade receberá todos os membros da diáspora africana. Os desenvolvedores de AKON CITY são consultores de desenvolvimento da KE International, que possui sede em Los Angeles, e da Bakri & Associates Development Consultants, com sede em Dubai. Hussein Bakri, o CEO da Bakri & Associates, é o arquiteto-líder do projeto.

O projeto será executado em duas fases, sendo a primeira fase com conclusão prevista para 2023 e será a construção da cidade, com suas estradas, bairros residenciais, hotéis, escola, uma instalação de resíduos, parques e uma usina solar fotovoltaica, entre outros. Já a segunda fase, que pretende ser concluída entre 2024 e 2029, visa o uso completo em todo território da cidade da criptomoeda Akoin por toda a população. 

A cidade futurística criada pela cantor terá sua estrutura própria e Akon diz que quer causar um grande impacto na África com seu investimento.

** Julio Cesar Ferreira é estudante de Jornalismo na PUC-SP. Venceu o 13.º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão com a pauta “Brasil sob a fumaça da desinformação”. Em seus interesses estão Diretos Humanos, Cultura, Moda, Política, Cultura Pop e Entretenimento. Enquanto estagiário no iG, já passou pelas editorias de Último Segundo/Saúde, Delas/Receitas, e atualmente está em Queer/Pet/Turismo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários