Bruna Marquezine, Caio Castro e Ágatha Moreira já curtiram as belezas da África do Sul
Montagem/Reprodução
Bruna Marquezine, Caio Castro e Ágatha Moreira já curtiram as belezas da África do Sul

Dona de belezas naturais exuberantes e muita história, a  África do Sul oferece ao turista a possibilidade de viver a natureza bem de perto. É um destino cheio de facetas, capaz de atrair turistas que buscam por aventura, relaxamento, ecoturismo ou até mesmo espiritualidade. Por isso, atrai diversos famosos brasileiros, como Bruna Marquezine, Caio Castro, Agatha Moreira, Rodrigo Simas, Cauã Reymond, Mariana Goldfarb e Gisele Bündchen.

O território sul-africano é conhecido por ser extremamente diverso em muitos sentidos, principalmente a biodiversidade. No entanto, o país tem 11 idiomas oficiais, diversas crenças religiosas e uma boa variedade de expressões culturais. A preservação de animais, plantas e flores endêmicas também atrai diversos turistas, sendo que os safáris estão entre as principais atividades do país.

A África do Sul dispõe ainda de uma grande diversidade de praias. O país conta com uma costa litorânea de 2,7 km; então, o que não falta são águas para mergulhos e cenários litorâneos para aproveitar. Devido à grande quantidade de formações rochosas, algumas dessas praias são cercadas por belos penhascos, rochedos e montanhas, criando um clima de oásis particular em algumas delas.

Para além das riquezas naturais, o país tem uma história extremamente rica e abriga monumentos de eventos passados importantes de se conhecer. Entre os eventos que mais marcaram a África do Sul na modernidade é o apartheid, que institucionalizou a segregação e a retirada de direitos de pessoas não brancas, mesmo com esta população sendo maioria.

Desde 1994, com o fim do apartheid, o país está dividido em nove províncias. Quem quer desfrutar dos pontos turísticos e dos passeios mais deslumbrantes busca pela Cidade do Cabo, uma das capitais sul-africanas repleta de agito, vistas panorâmicas e praias; Joanesburgo, a maior cidade do país que abriga a Casa de Nelson Mandela, museus e safáris; e Port Elizabeth, que conta com belas praias, excursões de barco e reservas de vida selvagem.

Como chegar à África do Sul?

A única opção de voo direto do Brasil para a África do Sul sai do Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU), em São Paulo, com destino a Joanesburgo. A linha é operada pela South African Airways e pela Latam. No entanto, o viajante encontra mais opções de voos com escalas. Atualmente, os preços das passagens podem variar R$ 4.560 até R$ 9.052*.

Obrigatoriedades para entrar na África do Sul

Quem optar pela África do Sul como destino precisa ficar atento em relação aos protocolos vacinais. Além dos documentos habituais, como passaporte válido (não é necessário visto para permanência de até 90 dias), o turista precisa ter o Certificado Internacional da Vacina atualizado. É preciso ser imunizado contra a febre amarela, e a vacina precisa ser tomada pelo menos 10 dias antes de embarcar. Lembre-se também de estar em dia com a vacinação contra a Covid-19, regra válida para todos os destinos atualmente.

O que fazer na África do Sul?


Parque Nacional Kruger

Com uma área total de 20 mil km², o parque é muito buscado por quem quer realizar um tradicional safári africano. É a maior reserva de proteção animal do país e um dos principais santuários de fauna selvagem em todo o mundo. O parque se divide entre as províncias de Limpopo e Mpumalanga, ocupando a região da savana africana, e permitem o safári de observação, em que é possível admirar diversas espécies de animais selvagens (como elefantes, búfalos, leões e rinocerontes) e a fauna endêmica. Os preços dos safáris variam de R$ 400 a R$ 3 mil e a duração pode se estender a vários dias.

Casa de Nelson Mandela e Museu do Apartheid

Presidente da África do Sul entre 1994 e 1999 e ganhador do Nobel da Paz em 1993, Mandela é uma figura histórica na luta contra o apartheid e é considerado um herói sul-africano. Em Soweto, é possível conhecer a casa onde Mandela viveu por mais de 15 anos. A estrutura continua praticamente original e conta com diversas fotografias, itens, prêmios e até móveis que contam tanto a história do presidente como da África do Sul como um todo.

Leia Também

Leia Também

Para saber mais sobre a história do apertheid no país, o turista pode conhecer o Museu do Apartheid, localizado em Joanesburgo. O local preserva a memória e a história do século 20, detalha como era o regime que segregava pessoas não branca e também aborda a trajetória de Nelson Mandela.

Boulders Beach

Conhecida como Praia dos Rochedos em português, graças aos enormes rochedos de granito que emolduram a enseada, é conhecida principalmente pela possibilidade de mergulhar entre os pinguins, que têm uma colônia ali desde os anos 1980. É possível realizar um mergulho de 40 minutos ou observar os pinguins à distância (o turista é proibido de tocar nas aves). Em alguns períodos do ano, também é possível observar tubarões brancos nadando por ali.

A praia fica na cidade portuária de Simon's Town, a sudeste da  Cidade do Cabo e tem areia bem branquinha contrastada com um mar turquesa calmo, além de ser cercada por várias montanhas e penhascos. Se optar por se aventurar entre as águas da Praia dos Rochedos, prepare-se para encarar uma temperatura gelada: pode variar entre 15°C e 19°C, a depender da estação climática.

Rota Jardim

Com cerca de 800 km de extensão, é uma estrada que liga a Cidade do Cabo até Port Elizabeth, ideal para quem tem bastante tempo e quer vivenciar uma road trip por terras sul-africanas. De carro (e com direito a pausas para explorar), o turista tem contato com belos cenários naturais do país.

Praias, lagos, florestas, trilhas, montanhas, rochedos e animais exóticos, como os leopardos, estão entre o que o turista poderá ver e vivenciar durante o caminho. A grande quantidade de verde ao longo do caminho também é impressionante.

Table Mountain

A Montanha da Mesa é, possivelmente, o cartão postal mais popular da Cidade do Cabo por permitir que o turista veja a cidade de cima de uma montanha de 1.086 metros. É possível subir até ali de bonde, o que torna a experiência ainda mais enriquecedora. Os preços para aproveitar o passeio variam de R$ 16,21 até R$ 126,44.

Além da experiência de subir ao pico da montanha, a Table Mountain é detentora de cerca de 2,2 mil espécies de plantas e 1.470 tipos de flores. No pé da montanha, também é possível explorar o Jardim Botânico Kirstenbosch, que tem 1.300 acres de conservação de plantas de diversas partes do mundo.

Templo Hare Krishna

A África do Sul também é um país fortemente ligado à espiritualidade. Um dos principais pontos turísticos para quem gosta de turismo religioso é o Templo Hare Krishna, que fica em Durban. Conhecido como o templo mais bonito no continente africano, o templo foi erguido por devotos na década de 1970 usando materiais como mármore português e carvalho japonês, cuja estrutura é inspirada em uma flor de lótus.

A construção é histórica porque os envolvidos na construção enfrentaram as leis do apartheid para conseguir concluir a obra. Além das belas representações do hindu em altares e pinturas de deuses no teto, o que torna o templo lindo de se olhar, é um ótimo lugar para meditar.

*Preços consultados em 8 de abril de 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários