Tamanho do texto

A Grande Muralha não é a única opção para quem procura o que fazer na China. Com natureza e cultura ricas, este gigante oriental vai te surpreender

O país mais populoso do mundo também é um dos mais ricos em história, natureza e cultura. E os turistas procurando o que fazer na China irão descobrir que o país vai muito além das megacidades criadas ao longo dos últimos 30 anos ou da icônica maravilha do mundo moderno , a Muralha da China.

Cidades como Xi'an irão abrir as portas para você que procura o que fazer na China, possibilitando muito aprendizado
shutterstock
Cidades como Xi'an irão abrir as portas para você que procura o que fazer na China, possibilitando muito aprendizado

Na verdade, o turismo no país vai muito além disso. Você verá que existem muitas outras opções de o que fazer na China para enriquecer seu repertório cultural e descobrir mais sobre este país continental, cuja história como civilização data de mais de 3 mil anos atrás.

Cidades históricas como Pingyao, Dunhuang e construções majestosas ao longo da Rota da Seda estão inclusas neste roteiro, que não fica devendo para nenhum outro no mundo.

Contemplar a natureza é outra das opções do que fazer em sua viagem para a China . Segundo o Travel China, portal de turismo oficial do governo chinês, ⅔ do território do país são compostos por áreas montanhosas, platôs e colinas - então vistas magníficas não devem ser um problema.

Não é à toa que dois grandes Parques Nacionais do país, que você descobrirá nesta lista, são conhecidos justamente por suas formações rochosas peculiares, criadas tanto pela ação dos ventos como pela sedimentação de minerais. Assim, a China pode ser uma surpresa mais que agradável para sua próxima viagem.

Descubra o que fazer na China durante sua próxima viagem

  1. Percorrer a Rota da Seda
  2. Visitar a cidade de Dunhuang e as Grutas de Mogao
  3. Explorar as formações rochosas do Parque Nacional de Yadan
  4. Vislumbrar Pingyao, a cidade medieval mais bem conservada do país
  5. Ver os Guerreiros de Terracota de perto na cidade de Xian
  6. Conhecer a Cidade Proibida em Pequim
  7. Se encantar com as "montanhas coloridas" de Zhangye-Danxia

1. Percorrer a Rota da Seda

Procurando o que fazer na China? O Forte Jiayuguan, porta de entrada para a Rota da Seda, é um bom ponto de começo
shutterstock
Procurando o que fazer na China? O Forte Jiayuguan, porta de entrada para a Rota da Seda, é um bom ponto de começo

Historicamente, este país ficou conhecido também como um polo produtor para um dos mais nobres tecidos da alfaiataria: a seda. E ao viajar para a China , é indispensável que você visite a Rota da Seda, como indica a operadora turística TGK Turismo.

Um dos maiores atrativos de lá é o Forte Jiayuguan, conhecido como "Boca da China". Ele fica no trecho final da Grande Muralha, na província de Gansu, e servia como porta de entrada e saída da Rota da Seda chinesa, que percorria as provincias de Xinjiang, Qinghai, Gansu, Ningxia e Shaanxi.

De quebra, você estará conhecendo o mesmo caminho percorrido por gigantes das expedições como Marco Polo, Xuanzang (um monge e viajante chinês do século VII) e Zhang Qian, um diplomata imperial da Dinastia Han durante o século II A.C.

2. Visitar a cidade de Dunhuang e as Grutas de Mogao

Em Dunhuang, você encontrará mais o que fazer na China, como visitar as Grutas de Mogao, repletas de história
shutterstock
Em Dunhuang, você encontrará mais o que fazer na China, como visitar as Grutas de Mogao, repletas de história

Ainda em Gansu e na Rota da Seda, você pode passar pela cidade histórica de Dunhuang, que servia como um dos principais postos de troca e parada na época de ouro do comércio de seda e traz muito o que fazer na China para os fãs de cultura oriental e história.

Localizada num oásis, a cidade foi dividida em 9 municípios menores no ano de 2015 e, atualmente, é muito famosa pelas Grutas de Mogao. Segundo o Travel China, as cavernas são reconhecidas mundialmente pelos murais e estátuas exóticos, que renderam a elas o nome de "Louvre Oriental".

Com 45 mil m2 de espaço para murais e mais de 2 mil esculturas coloridas, o destino também é o maior e mais rico arcabouço de arte budista no mundo todo. Para quem gosta de natureza e procura o que fazer na China, Duanhuang fica às margens do Lago da Lua Crescente e serve de porta de entrada para o Deserto de Gobi.

Segundo a TGK Turismo, os marcos naturais foram nomeados em homenagem ao som do vento que sopra sobre as dunas, fenômeno que ficou conhecido como areias cantantes de Migsha.

3. Explorar as formações rochosas do Parque Nacional de Yadan

Se você procura o que fazer na China, ir ao Parque Nacional de Yadan pode ser uma boa ideia para apreciar a natureza
shutterstock
Se você procura o que fazer na China, ir ao Parque Nacional de Yadan pode ser uma boa ideia para apreciar a natureza

Próximo de Duanhuang, fica o Parque Nacional de Yadan, cujas formações rochosas, denominadas Yardang, um tipo de protuberância moldada ao longo dos milênios pela erosão e abrasão do vento que "remove" o solo macio e deixa apenas a rocha exposta.

O resultado são incríveis esculturas naturais, que costumam se assemelhar ao casco de um barco, espalhadas ao longo de 398 quilômetros quadrados. Algumas das principais formações são o "Pavão", o "Camelo" e a "Boa vinda do Leão dourado" - então não deixe de visitar este ponto turístico quando viajar para a China.

Leia também: Muita história e belas paisagens: descubra o que fazer em Israel

4. Vislumbrar Pingyao, a cidade medieval mais bem conservada do país

A cidade de Pingyao é um exemplar único da arquitetura medieval chinesa e uma ótima opção de o que fazer na China
Reprodução/Flickr/E.W. Cordon
A cidade de Pingyao é um exemplar único da arquitetura medieval chinesa e uma ótima opção de o que fazer na China

Pingyao é outra atração imperdível numa viagem para a China. A cidade fica localizada na província central de Shaanxi, também integrante da Rota da Seda. Ela é considerada Patrimônio Mundial da UNESCO, que a define em seu site como um exemplo excepcional de estabelecimento típico da etnia Han, o maior grupo étnico da China.

Fundada no século XIV, de acordo com o site da UNESCO, a cidade se tornou o maior centro bancário do país durante os séculos XIX e XX, ganhando imponentes edificações que serviam como sedes para os bancos e os banqueiros. Mais um local para entrar em seu roteiro de viagem para a China. 

5. Ver os Guerreiros de Terracota de perto em Xi’an

São milhares os Guerreiros de Terracota, os quais são outra opção de o que fazer na China além da Grande Muralha
Reprodução/Flickr
São milhares os Guerreiros de Terracota, os quais são outra opção de o que fazer na China além da Grande Muralha

A cidade de Xi’an é, de acordo com o Travel China, o melhor dos pontos turísticos do país. Se passar por ela durante sua viagem para a China, encontrará um dos mais icônicos Patrimônios Mundiais da UNESCO: o Mausoléu de Qin Shi Huang, onde estão os Guerreiros de Terracota.

De acordo com o Blog Dicas de Viagens da CVC, são milhares de estátuas em tamanho real retratando guerreiros, cavalos e veículos de guerra, todas esculpidas em terracota há mais de 2 mil anos.

Para você ter uma noção de quão imperdível é este item num roteiro para quem procura o que fazer na China, segundo o site de turismo do governo chinês, desde a descoberta em 1974, o Mausoléu de Qin Shi Huang e os Guerreiros de Terracota já recepcionaram mais de 70 milhões de turistas de toda a China e de todo o mundo.

Uma dica prática do blog da CVC é ir preparado para enfrentar as barreiras linguísticas, já que a maior parte dos habitantes fala apenas mandarim. Dessa forma, é essencial procurar por hotéis que tenham funcionários que saibam inglês.

6. Conhecer a Cidade Proibida de Pequim

Se você quer o que fazer na China e está em Pequim, uma visita à Cidade Proibida pode ser o que precisa para relaxar
shutterstock
Se você quer o que fazer na China e está em Pequim, uma visita à Cidade Proibida pode ser o que precisa para relaxar

Outro destino de extrema relevância para quem vai viajar para a China está justamente na capital do país: é a Cidade Proibida, o maior e mais completo complexo arquitetônico construído em madeira no mundo.

A Cidade Proibida foi o lar dos últimos imperadores e, também de acordo com o Blog Dicas de Viagens da CVC, abriga mais de mil edifícios, cercados por muralhas vermelhas, portões e torres.

Quando você entrar no “Palácio Museu”, segundo o Travel China, poderá sentir na pele como era a vida da realeza chinesa na época do auge da Cidade Proibida, que foi inaugurada no século XV para abrigar a Dinastia Ming.

7. Se encantar com as "montanhas coloridas" de Zhangye Danxia

Encontrar o que fazer na China pode ser fácil, mas é indispensável visitar as montanhas coloridas de Zhangye
shutterstock
Encontrar o que fazer na China pode ser fácil, mas é indispensável visitar as montanhas coloridas de Zhangye

Com 322 quilômetros quadrados, o Parque Geológico Nacional Zhangye Danxia trará a você uma experiência parecida com a da Montanha Arco-Íris no Peru  em sua viagem para a China. Afinal, aqui também existem formações rochosa multicoloridas - embora elas decorem uma área muito mais vasta em comparação à "irmã" peruana.

As danxia da China são montanhas caracterizadas pela coloração base avermelhada e pelos penhascos íngremes que as compõem. No caso das formações de Zhangye, o padrão colorido se desenvolveu ao longo de 24 milhões de anos de sedimentação de arenito e minérios diversos. Se você está procurando o que fazer na China , e quer se encantar com uma paisagem inigualável, uma visita a este Parque Geológico é indispensável para fechar o roteiro.