Tamanho do texto

Segundo a Revista Cruise Critic, as previsões incluem a redução do impacto ambiental e a ampliação dos cruzeiros temáticos; confira os detalhes

O mundo dos cruzeiros está sempre se inovando, e é isso que o faz ser tão fascinante. A Cruise Critic é uma revista sobre cruzeiros que, todo ano, faz um balanço daquilo que cresceu no ano anterior e promete bombar no ano que se inicia e já separou o que ficar de olho nos cruzeiros para 2020.

Leia mais: Quer fazer um cruzeiro? Planejamento faz viagem sair até 30% mais barato

Uma das maiores tendências dos cruzeiros para 2020 é reduzir o impacto ambiental arrow-options
Reprodução/Shutterstock
Uma das maiores tendências dos cruzeiros para 2020 é reduzir o impacto ambiental


O jornal americano USA Today deu destaque para esse balanço essa semana. Confira a seguir a lista da Cruise Critic do que deve fazer sucesso na área dos cruzeiros para 2020 e aproveite:

1. Redução do impacto ambiental

Com o aumento do aquecimento global, além da conscientização dos efeitos do turismo nas comunidades locais e no planeta, as companhias de cruzeiro passaram a trabalhar para reduzir seu impacto ambiental.

A ampliação dessa ideia está prevista para 2020. A Hurtigruten, por exemplo, já eliminou todos os plásticos descartáveis de uso individual. A maioria das linhas também começou o banimento do plástico, eliminando canudos e garrafas plásticas. O navio Roald Amundsen, da Hurtigruten, tornou-se o primeiro a navegar com bateria e a MSC anunciou que sua frota será de carbono neutro, já no início do novo ano, por exemplo.

Outra implementação é a da tecnologia de lavagem, que muitas linhas estão adotando para reduzir as emissões e aproveitar a força da costa, para que os navios não precisem usar os motores no caso de ficarem atracados.

2. Mais programações envolvendo ilhas e praias particulares

As ilhas e praias particulares sempre fizeram sucesso no quesito cruzeiros . Mas, décadas depois, esses dias de praia precisam de uma renovação. A perda de Cuba como destino de cruzeiro, por exemplo, foi uma má notícia e deixou mais evidente a necessidade de se oferecer opções novas em locais como o Caribe.

Esse contexto estimula a expansão e tentativa de atualização da experiência de praia privada. A Royal Caribbean é uma das líderes na ideia com a iniciativa Perfect Day, um parque aquático emocionante, que é seguido pelo anúncio do clube de praia particular para os viajantes. A Virgin Voyages estreia também em 2020 uma nova linha de cruzeiros com seu próprio clube de praia, em Bimini. Já a MSC divulgará uma reserva marinha intocada que é um antigo local de escavação, a Ocean Cay.

Leia também: Ilha da MSC abre para hóspedes; veja fotos e o que fazer por lá

A Norwegian lançou uma área para lagos à beira mar, em Great Stirrup Cay. Além da praia particular, o local conta com vilas luxuosas, spa, um novo restaurante e bares. Os navios de cruzeiro agora também ficam mais tempo nas ilhas, aproveitando para curtir a noite com música ao vivo, fogueiras, observação de estrelas, shows de luzes e fogos de artifício.

3. Cruzeiros temáticos

Os cruzeiros temáticos não são novidade, mas têm atraído muitas pessoas nos últimos tempos. Aqueles que tem relação com filmes, programas de TV e musicais são especialmente atrativos.

A Sixthman anunciou um novo cruzeiro na Broadway em 2020 e os fãs ficaram ansiosos pelas travessias temáticas de "The Golden Girls" e "Bellow Deck". Uma outra empresa voltada para os LGBTQs, a Vacaya, também estreou em 2019 com planos de abrir cruzeiros para os membros da comunidade queer.

Alguns cruzeiros temáticos existem há anos e são tão bem sucedidos que já estão esgotados para o novo ano. O cruzeiro de luta livre de Chris Jericho, o cruzeiro "Star Trek", o cruzeiro dos anos 80 e o Outlaw Country, por exemplo, já esgotaram para 2020 - mas em breve serão anunciadas as datas para 2021. Provavalmente muitos outros serão anunciados ao longo deste novo ano.

4. Mais suítes

Algumas linhas como Cunard, Norwegian, Royal Caribbean e MSC já são famosas pelas suas suítes, cada vez mais caras, com espaços exclusivos e diversas vantagens, como a inclusão do embarque e assentos para teatro, além de funcionários dispostos a cuidar de todas as necessidades. (Na Royal Caribbean, o mordomo é chamado de "gênio", pois está lá para realizar seus desejos).

Mas recentemente, as outras empresas também estão "entrando na onda". A Princess adicionou suas primeiras mega suítes, com varandas enormes de frente para o mar, além de spa e telescópio para ver as estrelas. A Carnival também oferecerá sua suíte de primeira classe, chamada Excel, no Mardi Gras de 2020, que conta com piscina, bar e cabanas, com taxa extra.

A expectativa é ver mais vantagens nas suítes, comodidades e espaços exclusivos, além de uma maior aderêcia às suítes em geral, ainda que nas linhas menores.

5. Benefícios VIP à parte para os que não podem pagar suítes

Reconhecendo que muitos passageiros não podem pagar pelas suítes, as linhas de cruzeiro oferecem benefícios extra e à parte, para que o viajante tenha uma amostra do serviço VIP. A Carnival foi a primeira linha a fazer isso, com seu programa Faster To The Fun (FTTF), que oferece o serviço prioritário de embarque, além de desembarque antecipado ou tardio.

Leia mais: Ranking mostra companhias aéreas mais pontuais do mundo; tem brasileira do top 5

Depois dela, a Holland America, a Norwegian e a Royal Caribbean a seguiram. Elas adicionaram serviços que incluem também o embarque prioritário, além de refeições exclusivas e acesso especial a atrações.

A previsão é de que esses programas se expandam e tornem-se cada vez mais caros.

6. Opções de comidas e bebidas mais modernas nos cruzeiros

As linhas de cruzeiro nunca foram muito adeptas às comidas e bebidas modernas, mantendo sempre a tradição dos banquetes, com códigos de assento e vestuário. No entanto, recentemente os cruzeiros tem aderido mais os conceitos modernos de gastronomia, tanto para atrair os passageiros mais jovens, quanto acompanhar as novas linhas que entram no mercado.

A Virgin Voyages lidera nesse sentido, pois abandonou a tradicional sala de buffet para dar lugar a um restaurante de churrasco coreano, um local de compras com carrinhos de comida e um brunch. O Mardi Gras da Carnival também terá um Street Eats de inspiração global, ao ar livre e com o restaurante Big Chicken, do Shaq. Outros locais como a Food Republic da Noruega e o HOLA! Tapas Bar, da MSC, também estão fazendo sucesso.

Na Oceania, a Virgin Voyages também está introduzindo um restaurante totalmente vegetariano/vegano. Para os que não podem beber, as linhas Princess e Cunard estão oferecendo coquetéis sem álcool muito sofisticados e artesanais, em vez de smoothies calóricos.

A tendência então, nesse caso, é ver cada vez mais linhas de cruzeiro adaptando seus cardápios aos hábitos modernos.

7. Comidas e bebidas sob demanda, de qualquer lugar do navio

Como uma espécie de ampliação do serviço de quarto, as linhas de cruzeiros estão testando o funcionamento de alimentos e bebidas sob demanda. Às vezes, as pessoas não querem sair do conforto de onde estão para entrar na busca da comida, mas a fome já está batendo... Então, por que não receber a sua refeição de onde você está?

A Carnival já havia prometido que até o fim de 2019, oferecerá pizza para ser entregue em quase todos os lugares a bordo dos seus navios. Basta baixar o aplicativo da linha (Hub) e acessar a função Pizza Anywhere. Já a linha Princess oferece entrega de bebidas e pizza através da tecnologia OceanMedallion, embora as áreas de cobertura possam ser limitadas.

A Royal Caribbean também está testando a novidade e a Virgin Voyages pretende oferecer o "Shake for Champagne", para brindar a qualquer momento, em qualquer lugar. A expectativa é de que a Royal lance seu serviço de demanda e que a Norwegian também seja adepta à ideia. Se os primeiros testes forem bem sucedidos, a ideia é que esses serviços cresçam e ofereçam mais opções de comidas e bebidas, além de uma maior área de cobertura. Provavelmente os preços de consumo ficarão mais altos, assim como as taxas de entrega.

8. Cultura dos jogos volta aos navios

Os navios costumavam ter vários jogos e brincadeiras. Paredes de pedra, cursos de tirolesa, surf, trilhas de kart e toboáguas. Agora, essa tendência está voltando.

Recentemente, os jogos de realidade virtual têm sido frequentes. A Norwegian tem o Galaxy Pavilion, que simula uma montanha-russa e apresenta um labirinto de realidade virtual, em que o viajante pode filmar coelhos virtuais, por exemplo. A Royal Caribbean tem o Sky Pad, onde a pessoa pula de bungee jump enquanto usa um fone de realidade virtual. A linha também está desenvolvendo um playground de realidade virtual em 2020, no Odyssey of the Seas.

A MSC possui um simulador de carros de corrida e a Princess está estreando um musical de alta tecnologia, ambientado no mundo dos jogos virtuais.

9. Criatividade dos cruzeiros para desviar do "excesso de turismo"

O "excesso de turismo" pode ser caracterizado como aquele sentimento de que tem muita gente no ambiente em que você está e que pode causar desconforto, confusão e atribulações. Por conta disso, as linhas de cruzeiros estão buscando formas de espalhar seus passageiros e oferecer uma melhor experiência.

No Alasca, onde podem parar sete navios em locais populares como Juneau, a Norwegian está construindo uma nova doca e adicionando um novo passeio de gôndola para tornar esse destino menos visitado. A Holland America também está testando itinerários que incluem as Ilhas Inian em busca de uma programação menos aglomerada.

A Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA) assinou um contrato com Dubrovnik para implementar um plano em 2020 que distribua melhor a chegada de navios durante a semana e evitar sobrecarregar a cidade. Em todo o mundo, as linhas de cruzeiros estão expandindo suas estações de destinos para o Alasca, Báltico e Mediterrâneo, para oferecer mais travessias e espalhar os cruzeiros.

Alguns locais como Veneza e Amsterdã não encontraram saídas ainda para a superlotação, mas estão todos confiantes para que esse problema seja amenizado.

10. Cruzeiros de expedição estão na moda

Uma grande tendência dos cruzeiros é o aumento dos navios destinados a buscar aventuras, explorar locais remotos e oferecer atividades em terra. O nicho de expedição dos cruzeiros tem crescido e 2020 pode ser o ano das aventuras em cruzeiros.

Aventura e luxo agora tendem a caminhar juntos, com oferecimento de caviar e champagne nos navios. Linhas sofisticadas como Crystal, Ponant e Silversea revelaram novos navios de expedição de alto padrão, com mordomos, jantares requintados de chefs famosos e suítes luxuosas. No mesmo mundo dos naturalistas, com binóculos e botas pesadas.

Leia mais: Sexo, doença e novidades para temporada: o que bombou sobre cruzeiros em 2019

Ao passo em que os hóspedes buscam experiências autênticas e locais, a probabilidade é que a explosão dos navios de expedição vai continuar, independentemente do preço.