Uma passageira de um voo da Nova Zelândia saiu da aeronave escoltada pela polícia, depois de se recusar a assistir ao vídeo de segurança e descumprir todas as instruções da tripulação, como usar o celular dentro da aeronave.

Leia também: Maus passageiros: pessoa deixa garrafa com urina no avião, e foto viraliza

Mulher no avião
shutterstock
Passageira da Nova Zelândia se recusa a assistir ao vídeo de segurança do avião

O avião, que estava prestes a realizar um voo de Wellington (a capital do país em questão) até a cidade de Auckland, precisou retomar ao portão antes da decolagem, para que a passageira fosse escoltada por policiais. 

Em entrevista ao Newshub , programa de telejornalismo do país, um porta-voz da polícia afirma: "A passageira receberá uma notificação de infração sob as regras da Autoridade de Aviação Civil relativas ao uso de um telefone celular".

Leia também: Aeroporto cria ação inusitada (e fofa) para acalmar passageiros nervosos

A controvérsia dos vídeos de segurança

Avião decolando
shutterstock
Linha aérea da Nova Zelândia levanta controvérsias com vídeo de segurança feito com rap

Anteriormente, a linha aérea fez um vídeo de segurança que gerou controvérsias, por se tratar de um rap. O vídeo foi cancelado seis meses após o lançamento. Chegou a ser um sucesso entre os passageiros, mas muitos alegaram que era uma ofensa à segurança da aviação.

O Primeiro-ministro da Nova Zelândia , Shane Jones, reprovou o vídeo. Segundo um comunicado feito por ele, “os turistas estão confusos. Eles não podem ouvir isso. É uma tentativa insatisfatória de entretenimento e é uma cultura distorcida. Eu acho que isso banaliza a segurança. Acho uma baderna imatura".

Leia também: 7 segredos que os pilotos de avião não compartilham com os passageiros

Uma  passageira sugeriu que seria melhor a linha aérea, Air New Zealand, alterar os seus vídeos de bordo caso realmente queira que os passageiros prestem atenção: "Eu tenho que dizer que, se assistir ao vídeo de segurança é tão crucial que você pode ser escoltado para fora do avião , talvez a Air New Zealand deva fazer apenas um pequeno vídeo".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários