Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Pousada Sandi
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Visitar o Centro Histórico de Paraty é como voltar no tempo. Os prédios antigos, as ruas de pedra e o ar de cidade interiorana convidam o turista a aproveitar alguns dias de descanso e sossego em um ambiente cercado de montanhas. Além do clima agradável e aconchegante, Paraty possui uma gama de atividades culturais, como o conjunto de ateliês de arte presentes na cidade. 

Para os mais aventureiros, ainda é possível realizar passeios de jeep até as cachoeiras ou pegar uma escuna até as ilhas selvagens, como a Ilha do Araújo e a Ilha dos Caiçaras. Há ainda trajetos de mountain bike, arvorismo, passeios de caiaque, mergulhos, floating, rafting, trilhas e surfe. 


Patricia Sada

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Patrícia Sada
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Localizada em frente ao cais, na Rua da Praia, pode-se conhecer o ateliê Patrícia Sada, aberto à visitação e que não requer agendamento prévio. Patrícia nasceu no México e reside em Paraty desde a década de 1980, realizando um trabalho com tinta acrílica e colagens sobre a tela. Papéis, troncos e gravetos de árvores nativas são alguns dos materiais utilizados por ela. 

Entre a vegetação nativa, a artista lida com a embaúba, árvore utilizada pelos índios e caiçaras para fazer canoas, flechas e pipas. Além disso, ela também usa gravetos de guapuruvu, árvore que tem potencial medicinal e auxilia na regeneração de áreas desmatadas, que formam belas esculturas e murais.

Dalcir Ramiro

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Dalcir Ramiro
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Dalcir Ramiro é um mestre ceramista, premiado internacionalmente. O artista nasceu em Paraty, mas aprendeu a técnica indígena de produção em argila com senhoras paneleiras que vivem em Cunha, cidade vizinha. O começo da carreira de Ramiro foi fabricando itens utilitários. Hoje, cria esculturas de médio e grande porte, bem como imensos móbiles.

Amarante

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Amarante
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


O ateliê do artista plástico Eduardo Amarante é marcado por diversas obras de momentos distintos da vida do pintor. As peças abstratas são mais recentes, já as telas óticas, que causam confusão no olhar, as aquarelas e figuras femininas são de anos anteriores. 

Leia Também

Originário da cidade de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, mudou-se para Paraty nos anos 1990, após residir na França por 20 anos. Exibindo exposições na Alemanha e na França, destacam-se os abstratos vermelhos e azuis, em telas de grandes dimensões.

Leia Também


Patrícia Gibrail

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Patrícia Gibrail
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Sobre a sua obra, a artista plástica Patrícia Gibrail costuma dizer que as telas nascem das cores. Apesar de paulistana, tem raízes paratientes. Ela se formou em desenho industrial e começou a carreira criando padrões e tecidos para vestuário e decoração.

Mudou-se para Paraty em 2000, quando passou a experimentar várias técnicas e materiais, usando a tela como suporte. Atualmente, se dedica à pintura acrílica, em que se sobressaem as formas circulares, presentes na maioria das telas, em que cria sobreposições diferentes em cada obra. ­­

Aecio Sarti

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Aecio Sarti
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Aecio Sarti é um dos pintores mais prestigiados de Paraty, manuseando lonas de caminhão para criar caricaturas e imagens que ganharam o mundo. Nasceu em Aracaju, capital do Sergipe, começando a pintar aos 14 anos. Desde aquela época, já comercializava seus quadros nas praças da cidade. 

Na década de 1970 estudou nos Estados Unidos e desde 2004 se estabeleceu em Paraty. Seu ateliê-galeria fica no no Centro Histórico, mostrando figuras humanas, variando entre traços minimalistas e ornamentados,  por vezes mesclados a elementos da moda, literatura e outras manifestações.

Studio Bananal

O ateliê é uma parceria entre Fernando Fernandes e Sergio Atilano, dois artistas paulistas residentes em Paraty. O Studio Bananal foi inspirado na estrada do Bananal, que liga Paraty e Cunha, onde eles moravam em uma casinha rodeada de vegetação e bananeiras. 

O estilo dos dois se difere, enquanto Fernando desenha traços geométricos,  Sergio é adepto do pontilhismo. Além disso, eles desenvolvem juntos uma série de trabalhos com materiais variados como sobras de madeira, cacos de cerâmica, folhas e raízes, que chamam “arqueologia poética”.

Julio Paraty       

Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis
Casa da Cultura Paraty
Paraty: cidade no Rio de Janeiro oferece turismo de isolamento e tem ateliês de arte imperdíveis


Julio César de Jesus Freire, mais conhecido como Julio Paraty, é o principal representante da arte naif na cidade. Em sua obra, documenta o cotidiano das caiçaras e das festas de Paraty. Já esteve em galerias em Paris, na França, e Madri, na Espanha. Outras pinturas de Julio podem ser contempladas na Pousada Sandi, responsável por organizar roteiros artísticos em Paraty.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários