Vista de cima da SkyGlass
Reprodução/Instagram @skyglasscanela
Vista de cima da SkyGlass


Para quem gosta de altura e aventura , esta é a primeira plataforma de vidro da América Latina e uma das maiores do mundo. Localizada na cidade de Canela, na Serra Gaúcha , o  SkyGlass Canela fica a 14 km do centro, ao final da estrada para o Parque Estadual do Caracol . Entrando 35 metros a frente do penhasco do Vale da Fortuna, a plataforma de vidro está a 360 metros de altura sobre o rio Caí.

Quem quer aumentar a adrenalina do passeio, existe também o Abusado, um comboio que circula na parte de baixo da plataforma, ou seja, permite turistas em cima e logo abaixo do chão de vidro. É um brinquedo inédito no mundo, pensado para aumentar a adrenalina do visitante e propiciar outra forma de contemplação da natureza, segundo os organizadores do lugar.

SkyGlassCanela: plataforma e Abusado
Reprodução/Instagram @skyglasscanela
SkyGlassCanela: plataforma e Abusado

Como foi feita a plataforma

O empreendimento de R$ 30 milhões foi inaugurado em dezembro de 2020 e, segundo funcionários do local, recebe cerca de 1,2 mil a 1,8 mil visitantes por dia. Construída em um ano, a plataforma suspensa é composta por mais de 226 toneladas de concreto, aço e vidros. São 68 metros de extensão e 35 metros de balanço - a parte que fica realmente suspensa sobre o vale.

Para a plataforma, foram usados 34 peças de um conjunto de vidros multilaminados para cobrir os 90 m² de piso de vidro e garantir a segurança e transparência. Cada peça tem aproximadamente 43 mm de espessura, com placas laminadas e temperadas, além do interlayer de segurança. Isso faz com que cada metro quadrado de vidro tenha a capacidade de suportar até 500 kg de carga vertical e uma pressão gerada por ventos de até 220 km/h.

Já os guarda-corpos são compostos por 42 peças de vidro, entre retos e curvos, com 10 mm +10 mm, entre temperados e interlayer de segurança. Ao todo, são 11 toneladas de vidros aplicados na estrutura.

Você viu?

iG Turismo visita

"Confesso que fiquei em um misto de alegria e pavor quando recebi o convite para conhecer o SkyGlass Canela. Eu adoro passeios de contemplação da natureza, mas tenho medo de altura e já passei vergonha com isso em outras viagens por aí. Eu fui em um sábado, com a Turistur, até o lugar e isso ajudou porque a primeira e mais valiosa dica é: chegar cedo! A segunda é comprar os ingressos antecipadamente para evitar a primeira fila que você vai encontrar.

O parque abre às 9h e eu cheguei 9h30. Ter o ingresso separado já garantiu que eu não precisasse esperar - pelo menos de primeira. Uma vez que você passa da bilheteria, existem duas filas: a do Abusado e para caminhar na plataforma. Optei por ir primeiro na plataforma e tive que deixar minha mochila e pertences em armários para entrar, o que tem seu ponto positivo como segurança, evitando quedas de celulares na parte de ferro da estrutura, mas negativo para quem tem crianças pequenas (eu estava com meu filho de dois anos) e que precisam de água e comida para encarar a fila da foto.

Um detalhe que eu percebi entre as pessoas da fila é que enquanto se está na parte de ferro do mirante, a sensação de tensão é relativamente menor do que quando se está no vidro e a visão para baixo é definitivamente clara e cristalina. Eu mesma, durante a parte de ferro, estava bem tranquila e começando a ficar otimista quanto ao meu medo de altura.

Repórter Luciana Teixeira, o filho Bento e o companheiro, Francisco Lima
Fotógrafos do SkyGlass
Repórter Luciana Teixeira, o filho Bento e o companheiro, Francisco Lima

Mas algo acontece quando você chega na divisa do chão de ferro para o vidro. Tenho certeza que o cérebro sofre um bug até processar que aquilo não é uma situação de risco diante da visão do penhasco. As pernas amolecem e travam ao mesmo tempo e você tem certeza absoluta que vai cair, apesar de todos os avisos sobre a segurança da plataforma.

Inclusive, você observa que a maioria das pessoas caminhando pelas bordas na parte que o piso é em vidro, pois existe a estrutura de ferro onde ele está chumbado e isso passa uma sensação de segurança. Especialmente quando venta e a plataforma balança levemente - isso mesmo, ela balança levemente com o vento. Para completar, a cada dez minutos você vê o pessoal que está no Abusado passando bem embaixo do seus pés.

A vista é realmente linda e merece ser contemplada. Caso você não tenha fobia de altura e consiga encarar alguns desafios como eu, vale a pena viver a experiência - foi adrenalina na medida certa. Eu só realmente não fui abusada o suficiente (e a fila estava em torno de 40 minutos, contribuindo para a minha desistência). Mas, de forma geral, vale o passeio. Se puder ir de manhã cedo e durante a semana, com certeza você vai evitar tempo de fila e ganhar uma boa lembrança de viagem.

Repórter Luciana Teixeira no SkyGlass Canela
Fotógrafos do SkyGlass
Repórter Luciana Teixeira no SkyGlass Canela


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários