Adega Beraldo di Cale
Reprodução Instagram
Adega Beraldo di Cale


Rota do vinho é um comumente associado ao Rio Grande do Sul , estado brasileiro com grande concentração de vinícolas famosas mundialmente. Mas também é possível encontrar este tipo de passeio em outros lugares do Brasil, como São Roque (SP) , onde o passeio - e os vinhos - não deixam a desejar em nada. É o caso da  Rota do Vinho de Jundiaí, cidade localizada a pouco mais de 50 km de São Paulo (SP) .

São mais de 21 adegas distribuídas entre os bairros Caxambú, Colônia, Toca, Roseira e adjacências - onde os imigrantes italianos se instalaram quando chegaram ao local e hoje permanecem os descendentes. O visitante pode conhecer mais de 40 variedades de vinhos, entre tintos, brancos, rosés, secos, suaves, finos e frisante. A rota do vinho de Jundiaí também faz parte do  turismo rural e do circuito das frutas.


Separamos oito adegas para você fazer um  bate e volta e passar um dia degustando vinhos e outras delícias gastronômicas:

Sítio Vendramin

O local oferece serviço de café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, e no passeio pela propriedade é possível visitar o museu local, ver os animais criados (bovinos e suínos) e a produção de frutas, como goiaba, pêssego, banana e, é claro, a uva. Além dos vinhos, os produtores fabricam geleias e vinagres. É preciso um mínimo de quatro dias de antecedência na reserva e pelo menos 15 pessoas.


Adega Villaggio Brunelli

Além dos vinhos, esta adega oferece sucos de uva integral, licores, cachaças envelhecidas, cervejas artesanais, queijos, salame e geleias. O horário de funcionamento é de terça à sábado, das 9h às 18h, e aos domingos das 9h às 13h.



Adega e restaurante Beraldo di Cale

Conhecida como a adega das flores, você vai passear entre girassois, lavandas, suculentas e outras plantas, além das parreiras de uva. O local também tem um rio para você relaxar ouvindo o som da água. A adega funciona de terça à sexta, das 9h às 17h, e o restaurante abre sexta, sábado e domingo, das 11h30 às 17h. 


Você viu?

Casa de Pizzo

O destaque do lugar vai para a plantação agroecológica além da uva para produção de vinhos finos, mas do café local e outras frutas, como amora, jabuticaba, mexerica caipira, pitaya e até tâmaras. Abre diariamente das 9h às 17h e para agendar uma visita você pode entrar em contato pelo Instagram ou Facebook. .


Vinícola Castanho

Adaptada para a pandemia, a visitação ao lugar acontece em pequenos grupos de até três famílias, para conhecer o processo de elaboração dos vinhos, da plantação ao produto final, com um enólogo/sommelier como guia. O lugar abre de segunda a sábado das 9h às 17h, e aos domingos das 9h às 13h. 




Vinícola Saccomani

Com mais de 136 anos de história, o lugar oferece visitas monitoradas à propriedade que possui mata preservada com árvores centenárias, além, é claro, de conhecer a produção de uvas e matéria prima para produção de vinhos, espumantes, conhaques e outras bebidas. Com funcionamento de terça à domingo, as visitas são agendadas com os proprietários. Mais informações você encontra aqui.



Adega Oliveira

Esta adega é relativamente nova em comparação às outras, mas de acordo com os reviews nas redes sociais, a propriedade Oliveira não perde em nada. Funcionando com visitas agendadas em grupos, você pode comer no local algumas das opções produzidas pela família: doces, queijos, bolachas, petiscos, pimentas, mel e vinagre. Não ultrapassando os 300 litros por ano, a adega produz vinho branco, tinto bordô, máximo e espumante. Mais informações você encontra aqui.




Sítio e Adega Fontebasso

A ideia principal do lugar é receber os turistas que amam vinho e comer bem, já que a motivação da família são as uvas e a culinária, que conta com lasanhas, polentas, nhoques, macarrão e outras comidas típicas de inverno. Com horário limitado, o local não faz reserva, então é preciso se programar com antecedência. Mais informações você encontra aqui.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários