É fato que o turismo mudou nos últimos meses. As viagens diminuíram, os planos foram cancelados ou adiados e agora, aos poucos, a ideia de viajar está sendo retomada. Porém, de forma diferente. “Há uma crescente manifestação de desejos de contato com a natureza, com a praia, com espaços que sejam maiores e mais livres, mas que também garantam a segurança, ou seja, que mantenham o distanciamento social”, explica Mariana Aldrigui, professora e pesquisadora de turismo da Universidade de São Paulo. 

mulher olhando paisagem
Pexels
Destinos no interior e na serra são buscados quando a ideia é se isolar para descansar com segurança

É o que as pessoas estão chamando de turismo de isolamento. “É ficar completamente isolado e não ter contato com outras pessoas. Simplesmente sair de casa e mudar os ares. Ver um ponto turístico fica em segundo plano. As pessoas querem mudar de ambiente e se sentir descansando”, comenta Luísa Dalcin, diretora de comunicação do buscador de voos Viajala.com.br. 

É mais cuidar da mente e de si do que conhecer lugares novos. “É você poder descansar em uma cama gostosa e um travesseiro bom. Ter uma varanda e luz do Sol”, pontua. 

De acordo com o Airbnb, plataforma de hospedagem, os destinos mais procurados nesse momento são os “hiperlocais”: mais perto de casa e para viagens de carro. No Brasil, em maio, teve um aumento de 150% na busca por esses lugares, em relação ao mesmo mês do ano passado. 

Como escolher um destino?

Já que o foco da viagem não é conhecer pontos turísticos e passear por aí, é importante entender qual o motivo da visita. Se a ideia é ficar próximo a natureza, vale buscar hospedagens que proporcionam isso na vista, por exemplo, já que não necessariamente você vai conseguir fazer trilhas e buscar cachoeiras. “Não é porque a cidade é pequena que os pontos turísticos estão abertos”, alerta. 

Ela orienta se certificar se o local está recebendo turistas, se é possível ir até lá e quais são as possibilidades para quem está visitando. Assim, é possível descansar com segurança sem perder a viagem.

Para onde ir

Seguindo a ideia de se isolar com segurança, Luísa recomenda alguns destinos próximos à natureza onde é possível alugar uma casa para o final de semana ou uma temporada ou, se preferir, ficar em hotéis mais distante, sem tanto contato com outros hóspedes:

  • Brumadinho (MG)
  • Monte Verde (MG)
  • Campos do Jordão (SP) 
  • Cunha (SP) 
  • Teresópolis (RJ)
  • Petrópolis (RJ)

Além disso, o Airbnb compartilha os destinos que cresceram de forma significativa nos últimos meses e se encaixam nessa ideia de fugir dos grandes centros:

  • Sorocaba (SP)
  • Imbituba (SC)
  • São José dos Campos (SP)
  • Juquehy (SP)
  • Domingos Martins (ES)
  • Piracicaba (SP)
  • Juiz de Fora (MG) 
  • Uberlândia (MG)
  • Capão da Canoa (RS)
  • Criciúma (SC)
  • Matinhos (PR)
  • Cabo de Santo Agostinho (PE)
  • Novo Hamburgo (RS)
  • Tramandaí (RS)

    Veja Também

      Mostrar mais