Ruínas da cidade sagrada de Quilmes
Renan Tafarel/Portai iG
Ruínas da cidade sagrada de Quilmes

Como  parte do roteiro pela província de Salta, na Argentina, o iG Turismo foi convidado a visitar a província vizinha, Tucumán, na qual teve a oportunidade de conhecer as ruínas da Cidade Sagrada de Quilmes.

Em um caminho percorrido em cerca de uma hora de carro, cruzamos os territórios de Cafayate e Valles Calchaquíes, até chegarmos a Quilmes. Ao desembarcar, logo se percebe que ali há muito mais do que um belo e extenso cenário. São aproximadamente 30 hectares que preservam os restos do maior assentamento pré-colombiano da Argentina.

Os Quilmes, que deram nome ao local, eram um povo indígena que viveu por ali há centenas de anos, como os últimos a resistir à invasão espanhola, até serem quase completamente erradicados – os remanescentes foram levados para Buenos Aires.

Hoje, o território é reivindicado e preservado pelos descendentes deste mesmo povo que, centenas de anos depois, retornaram para as terras consideradas sagradas.

Ao visitar o local é possível conhecer parte da história por meio de uma exposição e pela orientação de um guia especializado, algo essencial para aproveitar ao máximo a visita pelas construções que se mantêm preservadas ao longo dos anos.

Agradecimentos à Pachamama

Em Quilmes, fomos recebidos pelo guia Moisés Gonzáles, que iniciou a visita explicando sobre o importante ritual sagrado dedicado à Pachamama (Mãe Terra), no qual se oferece de volta para a Mãe Terra um pouco do que ela nos oferece.

Entre as oferendas estão a água, um bem escasso e muito importante para o povo, pelo qual são muito gratos, o vinho, bebida muito importante de toda a região, e considerada especial por ter propriedades únicas devido à altura das terras em relação ao nível do mar – conhecidos como vinho de altitude.

Entre os alimentos estão a folha de coca, um recurso com propriedades medicinais importantes, além de milho, uvas, castanhas, abóbora, entre outros comuns na região (não necessariamente o ritual precisa ser feito com os mesmos alimentos, desde que sejam naturais).

A cada item depositado em um buraco cavado na terra, deve ser feito um pedido à Pachamama. É possível assistir ao ritual completo e explicado pelo guia no vídeo abaixo.


Conhecendo a história de Quilmes

Após aprendermos sobre a Pachamama, fomos à uma visita ao CIQ (Centro Interpretación Quilmes), com uma exposição completa em quatro salas que preservam os costumes da cidade com artefatos utilizados pelo povo originário. Além dos artigos originais, vários painéis com textos e ilustrações animadas, projeções e maquetes ajudam a entender como os quilmes viviam até a invasão dos espanhóis, quando aconteceu uma grande batalha que resultou no massacre.

Na terceira sala do museu há uma exibição do curta-metragem “Peregrinos de un Sueño: La Epopeya de un Pueblo Valeroso” (Peregrinos de um sonho: o épico de um povo corajoso). Totalmente atuado por descendentes do povo ali retratado.

A produção emociona ao encerrar com cenas reais nos dias de hoje, explicando como a população local luta para manter o legado de seus ancestrais intacto, preservando inclusive as construções da época, que também é possível visitar – deve-se apenas tomar a precaução de não se tocar em nada que possa ser danificado.

Durante a visita é possível andar entre as construções e a vegetação, aproveitando – além das explicações do guia – uma paisagem simplesmente fantástica. Antes de ir embora, pode-se comprar artigos artesanais nas lojinhas e assinar um livro de visitantes, deixando registrado que esteve na terra sagrada dos Quilmes, um povo que lutou bravamente para manter seu legado.

Confira imagens do local na galeria abaixo


A melhor época para visitar

É possível visitar Tucumán e a Cidade Sagrada de Quilmes durante todo o ano, porém o mais indicado é que se visite durante os meses de abril e novembro, conhecido como a estação seca.

A temperatura é agradável, cerca de 20°C, podendo esquentar ou esfriar ao longo do dia, portanto o visitante deve ir preparado com peças de roupa que possa vestir ou tirar conforme a necessidade.

Abaixo algumas imagens do museu:

O iG Turismo viajou a convite do Governo da Província de Salta e Inprotur Salta, com passagem cortesia da Aerolíneas Argentinas.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários