Veja quais países é possível visitar de carro saindo do Brasil; Chile é um deles
Reprodução/Chile Sweet Chile
Veja quais países é possível visitar de carro saindo do Brasil; Chile é um deles

Sair do Brasil de carro parece ser um grande mistério ou algo muito difícil de se fazer. No entanto, fazer esse tipo de viagem é possível e pode ser uma experiência única aos turistas. O que o viajante precisa para que as road trips pela América Latina deem certo é de muita pesquisa e planejamento.

Apesar da facilidade de conseguir transitar de um país para outro, é importante que o turista saiba quais são os documentos exigidos em cada território para não ter problemas. Além disso, é importante que o carro atenda aos pré-requisitos de cada lugar e  esteja em boas condições para que o viajante não passe perrengues ou tenha imprevistos durante o trajeto. 

Para inspirar turistas a cruzarem as fronteiras, o iG Turismo separou quatro roteiros para sair do Brasil de carro e conhecer outros países latino-americanos.

Uruguai


A viagem de carro do Brasil para o Uruguai é uma das mais simples e fáceis de fazer. A melhor maneira de viajar até lá é saindo de Porto Alegre, no Rio de Grande do Sul, que fica a 804 km de Montevidéu, capital uruguaia. O tempo médio para realizar o percurso é de 10 horas, então considere não viajar desacompanhado e fazer algumas pausas no meio do caminho para descansar.

O trecho mais recomendado para chegar ao Uruguai é pela cidade de Chuí, que faz fronteira com Chuy, o trecho uruguaio do município. Para isso, dirija-se a Pelotas e pegue a rodovia BR-392 com sentido ao Rio Grande do Sul. Depois, entre na BR-471 para Chuí.

Cruze a fronteira e siga pela Ruta 9 até Montevidéu. O caminho é conhecido pelas belezas naturais e uma bela vista do litoral do Uruguai. Se não tiver pressa, vale a pena fazer paradas para aproveitar algumas delas, como o Parque Nacional de Santa Teresa, a 40 km da Ruta 9, e Punta del Diablo, vilarejo de pescadores e hippies.

Se quiser continuar o caminho lado a lado com o litoral, siga pela Ruta 16 em direção à Ruta 10, que leva à Ruta Líber Seregni. Por essa rota, é possível chegar a Punta del Este, que fica a 25 minutos da capital e é um dos destinos mais buscados do país.

De Punta del Este, basta seguir a localização para conseguir chegar até a capital. Siga em direção ao Cno. Paso de la Española e pegue a Avenida Dámaso A. Larrañaga. Pegue então o Bulevar General Artigas para chegar a Montevidéu.

Documentações necessárias

Por fazer parte do Mercosul, brasileiros conseguem acessar o Uruguai apenas com a carteira de identidade (RG), mas é importante que o turista também leve passaporte. Quando chegar à fronteira, cada viajante deve preencher um registro de entrada e saída do país, entregue pelos policiais. Lembre-se de levar a documentação do carro, carteira de motorista e a Carta Verde, seguro de carro obrigatório do Mercosul.

Dica

Ao cruzar a fronteira entre Chuí, em Porto Alegre, e Chuy, no Uruguai, existem diversos restaurantes e padarias. Além disso, o local merece uma parada para os turistas que gostam de fazer compras, já que conta com um Free Shop com produtos mais baratos, como roupas, perfumes e cosméticos. Mas cuidado: o limite de compras por brasileiro no Uruguai é de US$ 30 por viajante.

Argentina


Você viu?

Também é possível chegar à Argentina pela estrada do Chuí, mas o viajante deverá atravessar o Uruguai para chegar até lá. Por isso, pode ser mais fácil acessar o país por Foz do Iguaçu, no estado do Paraná. Se estiver indo à Buenos Aires, esse trecho soma quase 1.300 km. Sem trânsito, a média de tempo de viagem é de 16h.

Ao passar pela fronteira do Brasil com a Argentina, siga pela Ruta 12 em direção a cidade de Posadas. De lá, mude para a Ruta 14 com sentido à cidade de Ceibas — mas não estranhe: antes de chegar até a cidade de Buenos Aires, a ruta 14 volta a ser a Ruta 12. De lá, siga na cidade de Zárate até chegar à Ruta 9, que levará o viajante a Buenos Aires.

Documentações necessárias

A documentação necessária para conseguir acessar a Argentina consiste em carteira de identidade (RG), Carta Verde, documento do carro, carteira de motorista, autorização para conduzir no país (caso o veículo seja alugado) e, em caso de viajantes menores de idade desacompanhados, autorização emitida pela Polícia Federal.

Além dos documentos, o país exige que os carros tenham obrigatoriamente os seguintes equipamentos: cambão de ferro (disponível para compra na fronteira), dois triângulos, kit de primeiros socorros, encosto de cabeça nos bancos dianteiros, cintos de segurança e extintor de incêndio. Além disso, é proibido circular com proteção dianteira ou traseira.

Dica

A altura das províncias de Entre Rios, na Ruta 14, possui um histórico de corrupção policial. Tome cuidado com esse tipo de abordagem e tenha certeza de ter todos os documentos obrigatórios e o estado do veículo em ordem.

Chile


O melhor trecho para conseguir chegar até o Chile é a partir de Foz do Iguaçu, passando pela Argentina. O caminho para chegar até Santiago é de 2.332 km, com um tempo estimado de 31 horas. Por isso, é bom que o viajante tenha companhia e faça paradas em cidades no meio do caminho para descansar e seguir a viagem com segurança.

Ao sair de Foz, passe pela fronteira da Argentina e vá pela Ruta 12 até Posadas. Depois, siga pela 14 até a cidade de Ceibas. Entre em Zárate e vá pela Ruta 9 para chegar em Buenos Aires.

De lá, siga pela estrada Carretera 7 para ir ao oeste. Quando passar 200 km de Mendoza, pegue o Túnel Cristo Redentor que marca a fronteira entre Argentina e Chile. A partir deste trecho, a rodovia se torna a Ruta 60 e coloca o viajante bem na Cordilheira dos Andes. Siga mais 155 km pela Ruta 60 e Ruta 57 até Santiago.

Documentações necessárias

Para visitar o Chile, é obrigatório que o turista tenha em mãos passaporte válido, carteira de motorista, Carta Verde, documento do carro, RG em bom estado, com foto recente e que não tenha mais de dez anos.

Dica

Meses de alta temporada, principalmente janeiro e julho, podem registrar tráfego intenso e altas filas de veículos na fronteira. Se for viajar nos meses mais frios, lembre-se de levar correntes para os pneus caso pegue trechos congelados.

Peru


Um dos destinos mais procurado na América do Sul, a viagem de carro ao Peru pode ser uma grande aventura — e coloca grande nisso, já que o tempo médio de viagem é de 37 horas até a capital, Lima. Além disso, essa pode ser uma maneira mais barata do que ir ao país de avião.

A viagem começa no trecho BR-317 da rodovia Interoceânica, em Rio Branco, que também é conhecida como Estrada do Pacífico e liga o Brasil ao litoral sul do Peru. Lá, a estrada é chamada de Carretera Interoceanica e se divide em dois trechos diferentes: o primeiro vai para a PE-030, que vai para Nazca e passa por Cusco, e o segundo segue pela região do Lago Titicaca.

Para chegar até Cusco, que é o destino mais procurado no Peru, percorre-se pouco mais de mil quilômetros que podem ser feitos em 17 horas. Se for seguir até a capital, é importante fazer uma pausa e pernoitar em alguma cidade no meio do caminho.

Documentações necessárias

É possível circular pelo Peru apenas com RG, já que não é obrigatório o uso de passaporte para entrar no país. Também é importante ter documentação do carro em dia, carteira de motorista e Carta Verde. No entanto, ao contrário de alguns países, o país não obriga que o turista tenha a Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Dica

Para visitar o Peru, é recomendável pela Organização Mundial da Saúde que o viajante tenha tomado a vacina contra a febre amarela. Em relação à estrada, preste atenção no limite de velocidade de alguns trechos, que pode ser de 60 km/h. Também tenha cuidado com lombadas e animais que possam cruzar a pista. Para garantir a segurança de todos os turistas, viaje de dia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários