San Carlos de Bariloche, ou somente Bariloche, é um dos destinos de inverno mais procurados pela população da América Latina. Com bases de esqui e muita neve, a cidade fica lotada de turistas entre os meses de junho a setembro, mas dá para aproveitar o local também nas férias de verão.

Leia também: 10 atividades para fazer em Campos do Jordão no verão

Nessa época, Bariloche chega a atingir 30 °C em dias muito quentes, mas a média é máxima de 25 ºC e mínima de 10 ºC. Com esse calor, dá para aproveitar as praias de lagos, praticar esportes e fazer passeios de dia e curtir a gastronomia local durante a noite.

Para quem se animou e pretende viajar até a cidade nas próximas férias, o iG Turismo dá sugestões sobre o que fazer por lá no verão com a ajuda do governo argentino. Confira todas as atividades.

Praias de lago e montanha

bariloche arrow-options
Divulgação
As praias de lago e montanhas são muito frequentadas durante o verão em Bariloche


As praias de lago são muito famosas em Bariloche. O circuito que inclui trilhas para trekking, bicicletas e espaços gastronômicos fica cheio nessa época do ano. Ao todo são quatro lagos com praias:

  • Lago Guillelmo tem área de banho, área de pesca e camping; 
  • Lago Nahuel Huapi é de origem glacial, o que explica suas águas de um intenso azul cristalino e conta com cerca de seis praias: do Centenário, do Centro, Melipal, Bonita, Serena e Villa Tacul;
  • Lago Gutierrez é rodeado por bosques com águas temperadas, porque o volume principal não vem do degelo da neve, mas sim das chuvas. Por lá estão as praias Villa Los Coihues;
  • Lago Mascardi localizado dentro do Parque Nahuel Huapi é ideal para pescar e navegar, fica, ideal para fazer camping e piquenic e trakking.

Atividades de lazer

bariloche arrow-options
Divulgação
Excursões terrestres passam por parques e bosques andinos na cidade


Os passeios por Bariloche são oferecidos por agências ou podem ser feitos pelos próprios turistas. Nas tradicionais excursões a pé , os viajantes podem conhecer a região de Siete Lagos, o Circuito Grande (bosques andinos), a cidade de El Bolsón e o Circuito Chico (incursões pela natureza).

Já nas excursões marítimas , o turista pode navegar pelo Nahuel Huapi e chegar à Ilha Victoria e à Floresta Arrayanes, zarpar de Puerto Pañuelos e atravessar o lago até Puerto Blest e Cascada de los Cántaros, fazer a travessia andina e juntar-se à Argentina e vela no Chile. Você também pode navegar pelo Braço da Tristeza, caminhar pela floresta e chegar à cachoeira do córrego Frey.

Leia também: Vai esquiar ou praticar snowboard pela primeira vez? Veja os cuidados necessários

 Se o visitante procura por entretenimento, Bariloche oferece o Parque Nahuelito – de dinossauros da Patagônia -, boliches, pistas de patinação no gelo, shoppings e cinema, bar de gelo, uma aldeia de duentes e espaço para andar de skate e bicicleta. Além disso, é possível conhecer os centros de equitação (travessias que duram metade do dia ou até mesmo o dia inteiro) com guia especializado ou praticar rafting com diferentes graus de dificuldade ao longo do dia.

Gastronomia

gastronomia arrow-options
Divulgação
A gastronomia de Bariloche envolve chocolate, cerveja e comidas típicas como cordeiro e truta

Ao cair da noite, a temperatura diminui e nada melhor do que experimentar os sabores de Bariloche . Na cidade existem diversos restaurantes e outros lugares para degustar as comidas típicas da região como o cordeiro, truta e defumados.

Um dos produtos tradicionais na região são as cervejas artesanais, produzidas há quase 100 anos. Além de provar diferentes tipos de cervejas feitas com a água mais pura da montanha, existem visitações nas fábricas da região com explicação de como é produzido cada cerveja.

Aos amantes do doce, Bariloche é também a capital nacional do chocolate. Os visitantes podem percorrer as chocolaterias e ver de perto como o produto é feito. Por lá, inclusive, tem até um museu dedicado a essa especiaria.

Hospedagem

hotel arrow-options
Divulgação
Hampton by Hilton é um dos empreendimentos hoteleiros novos em Bariloche

O ano de 2020 trouxe algumas novidades no setor hoteleiro de Bariloche. Três hotéis foram inaugurados no mês de janeiro: Hampton by Hilton, Villa Belluno e Selina Bariloche.

O Hampton by Hilton tem 105 quartos com vista para o lago Nahuel Huapi. A localização do hotel é boa para quem quer explorar as montanhas próximas ou fazer caminhadas pelo parque nacional. Fica próximo do aeroporto e o centro de esqui Cerro Catedral.

O Villa Belluno tem poucas acomodações, são quatorze quartos. Ele também dá vista para o lago Nahuel Huapi e investe numa decoração mais moderna e exclusiva. O hotel ainda tem piscina aquecida, academia, Spa e saunas.

Por fim o Selina Bariloche é uma rede de hostels que está localizada em diversas cidades do mundo. Com 56 quartos privativos e compartilhados, a acomodação tem restaurante, cowork, sala de cinema, biblioteca, cozinha compartilhada, academia, Spa e piscina.

Dicas importantes!

Turistas brasileiros têm uma vantagem adicional em sua visita a Bariloche. A cidade oferece isenção de IVA em acomodações com pagamentos com cartões emitidos no exterior. Além disso, a taxa de câmbio atual da Argentina é muito favorável para quem vem do Brasil, R$ 1 vale 14 pesos argentinos*.

Leia também: De SP a Argentina economizando 86% - como é viajar numa low cost? 

Veja abaixo dicas importantes do governo para quem quer curtir  Bariloche  no verão:

  • Temporada de verão – de 21 de dezembro até 20 de março; os dias são quentes e as noites frescas com escassez de chuva e vento;
  • Vestuário – use roupa leve. Recomenda-se levar um casaco leve para a noite;
  • Fuso horário – o horário na Argentina é o mesmo de Brasília (sem horário de verão). O sol nasce às 6h15 e se põe às 21h20;
  • Tomadas elétricas – a voltagem na Argentina é 220V e as tomadas são do tipo I.
  • Telefones – DDI +54 / DDN 294

*valor consultado em 06 de fevereiro de 2020 com o peso argentino a R$ 0,070.

    Veja Também

      Mostrar mais