Tamanho do texto

Le Pelosa receberá 1.500 pessoas por dia para evitar "superlotação"

O acesso a alguns pontos turísticos pelo mundo tem sido debatido nos últimos tempos. Depois de a Itália propor  multa por sentar numa escadaria em Roma e cobrar taxa para turistas em Veneza , o governo de Stintino resolveu cobrar a entrada de seu ponto mais famoso.

sardenha arrow-options
shutterstock
A praia de Le Pelosa, na Sardenha, terá limite de visitantes e taxa para entrada


A praia Le Pelosa, em Sardenha , começará a cobrar entrada dos visitantes. O prefeito de Stintino, Antonio Diana, tem o plano de limitar o número de turistas para 1.500 por dia para curtir as areias brancas da praia.

A decisão veio após um estudo que indicou o risco de superlotação de Le Pelosa.  Segundo os apoiadores do plano, aplicar uma taxa de entrada ajudaria as autoridades a pagar a supervisão e manutenção da praia. 

“O ingresso nos permitirá cobrir as despesas de Pelosa e distribuir os recursos também para a manutenção e limpeza das outras praias. Estou convencida de que podemos alcançar um bom resultado”, disse a conselheira de turismo da Sardenha, Francesca Demontis, para o Daily Mail .

Em Pelosa já é proibido levar toalhas de praia e bolsas. A ideia é evitar que areia, proposital ou acidentalmente, seja levada. Caso você leve um punhado de areia por engano, corre o risco de pagar cinco mil euros (R$ 23 mil) de multa. A punição serve para qualquer praia da região.

Leia também: Conheça o Sul da Itália: "onde o mundo se encontra"

O que achou da atitude de cobrar entrada em Le Pelosa, na Sardenha ? Comente abaixo.