Tamanho do texto

Estima-se que os 41 dragões de Komodo roubados da Ilha de Komodo tenham sido vendidos por até R$134,8 mil pelos traficantes

A Ilha de Komodo, na Indonésia , deve ficar fechada por um ano em 2020, após as autoridades locais de Java Oriental descobrirem uma rede de tráfico de animais responsável pelo sumiço de 41 espécimes do lagarto gigante dragão de Komodo.

undefined
shutterstock
A Ilha de Komodo será fechada por um ano, após 41 dragões de Komodo serem roubados por traficantes de animais

A medida visa acabar com a atividade dos traficantes, que faturaram aproximadamente R$134,8 mil com cada dragão que roubaram da Ilha de Komodo .

De acordo com a revista semanal indonésia Tempo , a decisão de fechar a ilha que serve de habitat para o dragão de Komodo veio após um encontro entre a administração da província de Nusa Tenggara do Leste (NTT) e o Ministério do Meio Ambiente do país.

Leia também: Estes são os lugares turísticos mais baratos para cada mês do ano

Outras razões para o fechamento da Ilha de Komodo

undefined
shutterstock
A Ilha de Komodo será fechada, mas outras áreas de conservação do Parque Nacional de Komodo ficarão abertas

À revista, o porta voz da administração da NTT, Marius Jelamu, disse que o fechamento do local, que faz parte do Parque Nacional de Komodo , também permitirá que o governo regularize a situação dos animais e melhore seus esforços de preservação ambiental.

Dentre os objetivos secundários da interdição estão a normalização dos estoques de comida dos animais e o aumento da população deles para compensar a perda dos 41 espécimes roubados.

Leia também: 15 vulcões ao redor do mundo para incluir em seu roteiro de viagem

Com isso, os turistas que planejam sua visita para a I lha de Komodo num futuro próximo devem perder uma das principais atrações do local - embora, segundo a Tempo , outros pontos de preservação continuem em atividade normalmente.