Tamanho do texto

Em uma viagem para a Costa Rica você vai explorar a natureza e se divertir

Achar o que fazer na Costa Rica para aproveitar a natureza não é muito difícil. Apesar de ser um dos menores países da América Central , esta pequena nação que fica entre o Panamá e a Nicarágua promete conquistá-lo com atividades na natureza que vão do surfe até a exploração de vulcões. 

undefined
shutterstock
De reservas naturais a praias e surfe, você vai se encantar com a variedade de opções de o que fazer na Costa Rica

E não se preocupe muito com o clima quando procurar o que fazer na Costa Rica . Segundo o site oficial do Ministério de Turismo do país, o Visit Costa Rica, existem duas macro regiões climáticas no país, nas quais o clima é razoavelmente quente por todo o ano.

A primeira, beirada pelo Oceano Pacífico, atinge o país do noroeste ao sudeste, e apresenta temporadas de chuva e de seca bem definidas. Por lá, as chuvas são mais frequentes durante os meses entre maio e outubro, com uma queda considerável nos níveis de precipitação durante o veranillo, entre julho e agosto.

Dessa forma, se você gosta de um clima menos úmido, o ideal é ir para lá entre dezembro e março, sendo este o mês mais quente e seco de todos.

Por outro lado, a segunda região, beirada pelo Mar do Caribe, não tem uma definição muito clara entre a temporada de seca e a de chuva. Segundo o site oficial de turismo na Costa Rica , a precipitação varia entre 100 e 200 mm ao longo do ano.

No entanto, há dois período durante os quais o clima da região caribenha fica notoriamente mais seco. O primeiro se estende de fevereiro a março, coincidindo com a seca do lado Pacífico e o segundo vai de setembro a outubro, o que permite que você imende seu roteiro com o período de veranillo do outro lado.

Agora que você já sabe os melhores períodos para viajar para a Costa Rica , é hora de ver o que fazer na Costa Rica para aproveitar ao máximo a sua experiência.

O que fazer na Costa Rica para passar o tempo em meio à natureza

  1. Surfe nas praias do litoral pacífico
  2. Mergulhos para ver a vida marinha de perto
  3. Escalada, rapel e outras coisas para ver o país de cima
  4. Tours para descobrir a fauna e a flora
  5. Exploração dos vulcões da Costa Rica
  6. Canoagem e caiaque nos rios e no litoral

1. Surfe nas praias do litoral pacífico

undefined
shutterstock
O que fazer na Costa Rica: o surfe é uma atividade que permitirá a você mesclar aventura com um tempo na natureza

O surfe na Costa Rica está dividido em duas regiões: a da costa caribenha e a da costa do Pacífico (que pode ser separada entre as porções norte, central e sul). O esporte ganhou prestígio por lá, segundo o Visit Costa Rica, por causa da variedade de opções e do fácil acesso ao mar.

No litoral do Caribe, ficam algumas das principais e mais desafiadoras praias de surfe do país, a começar pela praia de Puerto Viejo, ou Salsa Brava. Outras opções para quem tem experiência na prancha são a praia de Cocles, e as praias de Bonita e da Ilha Uvita.

Quem gosta de desafio também vai se encantar com a região sul do litoral pacífico. A praia de Cabo Matapalo, a 20 km do Parque Nacional Corcovado, é um dos exemplos de praias com ondas de alto nível. A praia de Pavones é outra que oferece boas ondas, e um desafio considerável.

Na região central do litoral pacífico, por sua vez, é a mais popular dentre os turistas, especialmente na região de Jacó, que também oferece vários hotéis, restaurantes, shoppings e bares.

As principais de lá são a praia Escondida e a praia de Boca Barranca. A segunda é mais recomendada para os surfistas experientes, enquanto a primeira, junto à praia de Jacó, estão dentre as melhores do país.

Finalmente, subindo para a região de Guanacaste (norte do litoral pacífico), os surfistas menos experientes podem encontrar mais opções para satisfazerem sua sede por ondas.

Uma delas é a praia Negra, com algumas das mais consistentes ondas do país. Vale prestar atenção, no entanto, ao litoral rochoso da praia, para evitar acidentes. Para surfistas intermediários, a praia de Potrero Grande, especialmente em Ollie's Point, representa uma oportunidade de ondas rápidas em formato de tubo.

2. Mergulhos para ver a vida marinha de perto

undefined
shutterstock
O turismo na Costa Rica gira muito em torno da riqueza da sua fauna marítima - você pode até nadar com tubarões baleia

Outra atividade marítima que os turistas podem desfrutar quando procuram o que fazer na Costa Rica é o mergulho. De todas as regiões no litoral do país, a de Guanacaste é a que conta com a maior variedade, e promete agradar a todos.

Saindo da região de Puntarenas em direção ao alto mar, a Isla del Coco é uma reserva natural cujas águas abrigam uma rica fauna marinha, espalhada nos arrecifes de coral, túneis vulcânicos e cavernas do local.

São mais de 30 espécies de cora, 600 espécies de moluscos e 300 espécies de peixe, incluindo o maior de todos: o tubarão baleia.

Na região central do litoral pacífico, encontra-se o Parque Nacional Manuel Antonio, onde ficam Puerto Escondido, Punta Catedral e as ilhas Mogote e Olocuita. Nele, você pode mergulhar com equipamento ou com snorkel para ver de perto a biodiversidade da vida marinha local.

Chegando ao sul do litoral pacífico , quem viajar para a Costa Rica irá se deparar com a Reserva de Isla del Caño, que faz parte do Parque Nacional Corcovado. De golfinhos a baleias jubarte, passando por orcas, falsas-orcas e a baleia-de-Bryde, a observação de mamíferos marinhos é um grande atrativo da região.

3. Rapel, escalada e outras formas de ver o topo da Costa Rica

undefined
shutterstock
Quem viajar para a Costa Rica também vai se surpreender com os seus picos, e atividades que vão de rapel a escalada

Outra atividade bastante popular do turismo na Costa Rica são as práticas relacionadas ao montanhismo, como escalada, rapel, tirolesa, entre outras.

Segundo o Visit Costa Rica, diversos roteiros contam com guias especialistas no assunto para ajudá-lo a pegar as manhas e evitar acidentes durante suas experiências de aventura em meio aos montes e rochas do país.

Algumas das principais opções para rapel estão na região central do território costarriquenho, a exemplo de Alajuela, onde você vai encontrar o Parque Recreativo Los Chorros, cujas duas cataratas poderá explorar.

Puntarenas também é outra província onde a exploração nas alturas pode fluir. Na Reserva Natural Bosque Nuboso Monteverde, você encontrará muita biodiversidade durante suas escaladas, e também poderá desfrutar de um alojamento, uma loja de souvenirs e um restaurante.

E, se você se sente preparado para um verdadeiro desafio, pode enfrentar o Parque Nacional de Chirripo, onde fica o segundo pico mais alto da América Central, com 3,8 km de altitude. De acordo com o Visit Costa Rica, no entanto, a vista do topo irá te recompensar com belos lagos e vales.

4. Ecoturismo

undefined
shutterstock
O que fazer na Costa Rica: a vida selvagem costarriquenha também é rica no interior do país e em suas várias reservas

Quem procura o que fazer na Costa Rica também pode buscar experiências em meio a fauna e a flora para aproveitar ao máximo a viagem. Principalmente graças ao foco do país na conservação ambiental e no ecoturismo - segundo o site oficial de turismo na Costa Rica, 25% do território do país está sob proteção ambiental.

Começando pelo Parque Nacional de Isla del Coco, que foi declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO no ano de 1997. Esta ilha é cercada por um mar azul-turquesa, rica em vida marinha, e seu interior é preenchido por uma floresta tropical igualmente abundante em fauna e flora.

Outra atração ecológica do país é o Parque Nacional Braulio Carrillo, que fica entre os vulcões Irazú e Poás, e abriga outros dois: o vulcão Barva e o Cacho Negro. Uma das maiores reservas do país, o Braulio Carrillo traz montanhas cobertas por florestas para encantar os seus visitantes.

Há também o Refúgio de Vida Silvestre de Caño Negro, um parque de importância mundial na conservação de áreas pantanosas. Muitas das espécies que nele habitam estão sob perigo de extinção, e elas variam de pumas e jaguares a patos e cararás.

E não seria um roteiro adequado de turismo na Costa Rica sem uma oportunidade de ver a desova das tartarugas marinhas nas praias costarriquenhas. No Parque Nacional Marinho de Las Buelas, você terá a oportunidade de ver este fenômeno perpetrado pelas tartarugas-de-couro, além de explorar os mangues da região.

Por fim, vale passar também pelo Parque Nacional de Cahuita, que tem uma relação única com a comunidade que vive em seu entorno. Junto ao governo do país, os habitantes da cidade de Cahuita, em Limón, ajudam a preservar o parque com os arrecifes de coral mais bem preservados da Costa Rica e espécies que vão de guaxinins até iguanas.

5. Exploração pelos vulcões costarriquenhos

undefined
shutterstock
O que fazer na Costa Rica: Vulcão Poás, no Parque Nacional Braulio Carrillo, é uma das opções exóticas de turismo

Os vulcões também são uma atração de peso para quem vai viajar para a Costa Rica. Além do Parque Nacional Braulio Carrillo, que tem dois vulcões em seu território, existem outros pontos vulcânicos indispensáveis por lá.

O Parque Nacional do Vulcão Arenal, no noroeste costarriquenho, é um dos pontos mais visitados da região norte. Este, que é também o principal vulcão do país, entrou em atividade pela última vez em 1968. Agora, as trilhas do parque permitem que os turistas vejam a flora e os restos de lava do vulcão.

Descendo mais para o centro do país, você encontrará o Parque Nacional do Vulcão Poás. O vulcão que dá o nome a este parque tem uma cratera de 1,5 km de diâmetro em seu cume, além da lagoa Botos, cujas águas frias pluviais fluem pelo Rio Ángel até o Mar do Caribe.

Um pouco mais ao sul fica Parque Nacional do Vulcão Irazú, o mais alto do país, elevando-se a mais de 3,4 mil metros do nível do mar. Diferente do Arenal, ele ainda é considerado ativo, e sua reserva ecológica inclui pontos como a Praia Hermosa e a formação rochosa Sapper, o ponto mais alto do maciço.

6. Rafting, tubing e outros esportes nos rios e no mar

undefined
shutterstock
Outra grande atração do turismo na Costa Rica é o uso comercial dos rios para rafting, caiaque e tubing, entre outros

São várias as opções de atividades aquáticas para quem quer o que fazer na Costa Rica, e elas vão além do mergulho no mar e do surfe. A começar pelo caiaque, que pode ser praticado nas águas correntes dos rios ou nas águas calmas de lagoas e riachos com pouca correnteza.

O mesmo vale para o rafting, outra prática popular dentre os turistas, que vem crescendo desde os anos 1970. Diferente do caiaque, que pode ser praticado por uma ou duas pessoas, este esporte requer trabalho em equipes maiores, de 4 a 6 pessoas, e só é praticado em rios de correnteza forte.

Além dessas duas atividades, o tubing também é popular por lá, pois a Costa Rica foi o primeiro país a adotar o uso comercial dos rios com este fim. Nele, os turistas mais  aventureiros descem os rios em bóias a toda velocidade.

Chegou a hora de viajar para a Costa Rica

Depois de ver todas as opções de turismo na natureza que você terá ao viajar para lá, só falta agendar a sua viagem e descobrir por si mesmo o que fazer na Costa Rica .