Tamanho do texto

A caverna, que fica numa região isolada ao norte da Tailândia, protagonizou um dos resgates mais complexos e tocantes da memória recente

No meio do ano, 12 jovens de um time de futebol infanto-juvenil tailandês ficaram 17 dias presos, junto com seu técnico, em uma caverna do parque florestal Tham Luang-Khun Nam Nang Non, localizado no norte da Tailândia . Agora, o cenário dessa quase tragédia ganha status de ponto turístico.

O parque nacional em que fica a caverna já foi parte dos planos turísticos tailandeses, mas sem muito sucesso
shutterstock
O parque nacional em que fica a caverna já foi parte dos planos turísticos tailandeses, mas sem muito sucesso

O local só foi reaberto no dia 16 de novembro, e de acordo com o The Guardian , já recebeu inúmeros visitantes, mesmo que eles não tenham permissão para entrar na caverna em si.

Para aproveitar a oportunidade, mais de 100 barraquinhas vendendo souvenirs, camisetas e comida se reuniram na estrada que leva até o parque, próxima da cidade de Mae Sai .

A caverna do orgulho

Os habitantes da cidade de Mae Sai, que fica próxima ao parque, estão contentes pela oportunidade que veio após a tragédia
shutterstock
Os habitantes da cidade de Mae Sai, que fica próxima ao parque, estão contentes pela oportunidade que veio após a tragédia

Ao jornal inglês, Vipa Romaneechutima, que vende bilhetes de loteria no local, declarou que o fluxo de turistas foi algo incrível que aconteceu nas vidas das pessoas da região.

"Já tentaram transformar Tham Luang numa atração turística diversas vezes, mas nunca deu certo. Agora, o lugar é famoso ao redor do mundo por causa dos garotos que foram resgatados", acrescentou.

Vipa também afirmou que a população da região sente orgulho de as pessoas quererem visitar seu lindo parque florestal. "É uma honra para nós". Localizado aos pés de uma colina densamente florestada, o parque fica numa região isolada.

Leia também: Viagem pela Ásia - como planejar um tour completo pelo continente

Segundo o Guardian , embora não seja possível entrar na caverna em que os garotos ficaram presos, ela pode ser vista através de grades. Além disso, outras três cavernas do parque podem ser visitadas: Buddha, Naga e Chamois.

O jornal também reportou que um museu para homenagear o resgate (e o mergulhador Saman Gunan, morto na tentativa de salvamento) está sendo construído. Para abrigar os turistas, um resort com tendas está sendo concretizado.

Outros acontecimentos no local

No parque ficam outras três cavernas que turistas podem ver para compensar a falta da principal: Buddha, Naga e Chamois
shutterstock
No parque ficam outras três cavernas que turistas podem ver para compensar a falta da principal: Buddha, Naga e Chamois

O Guardian também reportou que na semana dos dias 18 a 24 de novembro, multidões enormes colocaram flores na entrada da caverna, que está fechada desde o dia final do resgate, 10 de julho.

Leia também: 6 destinos internacionais perfeitos para jovens

Apesar dos apavorantes acontecimentos de julho, quatro meses depois, a população tailandesa próxima do parque nacional pode estar finalmente testemunhando a concretização de um sonho de anos: transformar o local onde fica a caverna em uma atração turística.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.