Algumas pessoas curtem um passeio tranquilo no parque, outras gostam de passar um dia na praia, mas existem também os que gostam de terror. Os fãs do medo e de filmes assustadores também têm seus destinos turísticos marcados no globo. São lugares aterrorizantes , mas acessíveis em todo o ano, não só nas sextas-feiras 13 ou Dia das Bruxas.

Leia também: 10 lugares horripilantes para se visitar

Confira a lista de lugares bizarros para você se sentir em um filme de terror :

1. Catacumbas de Paris, França

undefined
shutterstock
Os túneis repletos de fileiras de peças de esqueleto é com certeza bem parecido com um cenário de filme de terror


Um ossuário subterrâneo guarda a morte embaixo da cidade do amor. Em um sistema de túneis abandonados de pedreiras que chega a quase 400 quilômetros de extensão, encontram-se 6 milhões de peças de esqueleto enfileiradas, segundo um documentário do canal "CNN". A organização das Catacumbas data do ano de 1785, quando o Conselho de Estado francês decidiu que os cemitérios das próprias igrejas já não eram mais suficientes para o número de corpos.

Aberto à visitação, o ingresso ao local dá direito a um passeio pelos ossos e caveiras. Por lá também é possível encontrar esqueletos de personagens históricos, como Lavoisier (1743 - 1794) e Robespierre(1758 - 1794).

2. Ilha das Bonecas, México

undefined
Reprodução/Pinterest/Travel Leisure
A Ilha das Bonecas, no México, tem uma história aterrorizante e garante os arrepios dos turistas


Xochimilco é um distrito na Cidade do México conhecido por seu extensivo sistema de canais e ilhas artificiais. A mais famosa delas é a Ilha das Bonecas. Durante 25 anos, seu único residente era Don Julián Santana Barrera. Amarrados em cipós, é possível enxergar braços, cabeças e corpos de bonecas. A lenda local afirma que Julián encontrou o corpo de uma menina, afogada em um dos canais da ilha. Desde então, ele começou a ouvir supostos gritos de espíritos magoados. Para se proteger do ‘mal’, passou a acumular partes descartadas de bonecas na ilha para espantar as vozes.

Julián faleceu em 2001, mas os brinquedos assustadores continuam pendurados no local, que pode ser acessado de barco.

3. Vilarejo dos Bonecos de Pano, Japão

undefined
shutterstock
Os bonecos feitos por Tsukimi são uma linda homenagem, mas podem ser percebidos como assustadoramente sombrios


Já no Japão, as bonecas são um pouquinho maiores. Nagoro é um pequeno vilarejo japonês que vem diminuindo em número de habitantes. Com o falecimento dos idosos e a mudança dos jovens para outra cidade, Ayano Tsukimi é uma das únicas a permanecer no local. Com 64 anos, a senhora decidiu manter viva a lembrança dos que partiram, sempre costurando um boneco de pano em tamanho real e colocando em um local importante para a pessoa.

Essa prática foi retratada no documentário “The Valley of Dolls”, do fotógrafo Fritz Schumann, que mostra a experiência de andar pelas ruas de Nagoro.

4. Salem, Estados Unidos

undefined
shutterstock
A Witch House, em Salem, é uma grande lembrança dos tempos de bruxaria e dos julgamentos que aconteceram na cidade


O caso das famosas “bruxas de Salem” marcou definitivamente a cidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Em uma noite de outubro de 1692, foi feito o último julgamento que baniu as tais bruxas. Mesmo assim, e com o incêndio que assolou as famílias em 1914, ainda é possível encontrar pontos referenciais à prática de bruxaria, como a Witch House (Casa da Bruxa, em tradução para o português), a casa do juiz Jonathan Corwin, ligado aos julgamentos históricos, e outras casas de arquitetura mística.

5. Castelo do Drácula, Romênia

undefined
shutterstock
O castelo do vampiro mais famoso de todos os tempos, Conde Drácula, é uma opção de passeio para os fãs dos dentes afiados


Para os fãs de romances com vampiro, um ótimo destino pode ser a Romênia. Reza a lenda que o Castelo de Bran, localizado na fronteira entre a Transilvânia e a Valáquia, foi inspiração para o lar do vampiro mais famoso de todos os tempos: o Conde Drácula. Com caixões sombrios, túneis e passagens secretas, a construção foi promovida como a residência da personagem que dá título à obra vampiresca de Bram Stoker. O homem de dentes afiados, que foi pesadelo de muitas crianças no século XX, abriu as portas de sua casa para visitas livres ou guiadas.

6. Estrada da Morte, Bolívia

undefined
shutterstock
Para os fãs de passeios radicais, por que não experimenta dar uma volta de bike na estreita Estrada da Morte?


O medo na Bolívia é acompanhado de adrenalina. O Caminho a Los Yungas, ou simplesmente Estrada da Morte, é uma estrada boliviana muito estreita que serpenteia uma montanha a quase 5 mil metros de altitude. Curiosamente, após ser considerada na década de 1990 a “estrada mais perigosa do mundo” pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, a via começou a atrair turistas. As pessoas testam suas habilidades para completar o caminho de bicicleta. Tem coragem?

Leia também: Veja 12 lugares pelo mundo que desafiam a coragem de seus visitantes

7. Colina das Cruzes, Lituânia

undefined
Shutterstock.com
São mais de 100 mil cruzes, crucifixos e imagens religiosas na Colina das Cruzes, lugar sombrio, mas de "paz"


A Colina das Cruzes na Lituânia é um centro de peregrinação católica do século XIX. Estima-se que o número de cruzes seja maior que 100 mil e que as primeiras foram fincadas na colina em uma manifestação de luto dos familiares de lituanos que se rebelaram contra o domínio russo no território. Hoje, atrai religiosos ao redor do mundo, que deixam crucifixos gigantes, esculturas sacras, estátuas da Virgem Maria e pequenos Rosários no local. Foi considerado pelo Papa João Paulo II como um lugar para esperança, paz e amor, mas talvez você não queira visitá-lo à noite.

8. Ferrovia da Morte, Tailândia

undefined
shutterstock
A Ferrovia da Birmânia matou quase 100 mil pessoas durante sua construção e ganhou a fama de mortífera


Cerca de 90 mil trabalhadores civis e 12 mil prisioneiros de guerra morreram na construção da Ferrovia da Birmânia, consequentemente conhecida como Ferrovia da Morte. Ela foi construída pelo Império do Japão em 1943 sobre o Rio Mae Klong para completar o trecho entre Banguecoque, na Tailândia, e Rangum, maior cidade de Mianmar, ou Birmânia.

A ferrovia passou por uma reconstrução depois da Segunda Guerra Mundial, mas ainda é de madeira e conta com três trens antigos. Pode ser visitada livremente, só cuidado para não pisar em uma tábua de madeira solta.

9. A Cidade do Inferno, Estados Unidos

undefined
shutterstock
Além da memória, restaram apenas as casas abandonadas na cidade fantasma em Ohio, conhecida como A Cidade do Inferno


A Cidade do Inferno, formalmente conhecida como Boston, é uma cidade que foi misteriosamente evacuada após eventos inexplicáveis no lugar. Locais afirmam que autoridades tentavam esconder o derramamento de substâncias químicas. No entanto, as lendas elaboram outras possibilidades: um monstro mutante foi criado, um serial-killer foi solto na floresta ou rituais satânicos tomaram conta da cidade.

O governo comprou as casas dos moradores e transformou o território em um grande parque nacional de casas abandonadas.

10. Stanley Hotel, Estados Unidos

undefined
shutterstock
Só os fortes e destemidos aceitarão o desafio de passar uma noite em um dos hotéis mais assombrados do mundo, o Stanley Hotel





Leia também: Conheça o 'hotel necrotério' e outros alojamentos estranhos

O Stanley Hotel, em Colorado, nos Estados Unidos, é um dos lugares mais assombrados do mundo e reconhece isso. O livro “Iluminado”, de Stephen King, mestre do terror literário, foi baseado nele e as próprias recepcionistas já contam histórias assustadoras. O hotel foi aberto em 1909 e, desde então, há relatos de passos pesados na madrugada, vozes de crianças e interferência de origem desconhecida em aparelhos tecnológicos. A lenda diz que a família Stanley foi herdando o hotel com o passar das gerações, mas não deixou de viver lá.

Localizado nas Montanhas Rochosas, pode ser uma boa estadia para você que busca alguns momentos de terror para incrementar a viagem. 

    Veja Também

      Mostrar mais