É comum ouvir relatos sobre pessoas que sentiram enjoo em cruzeiros . Porém, esse é um problema que quando investigado e cuidado, pode ser facilmente resolvido, não atrapalhando em nada a experiência da viagem.

Leia mais: 10 destinos baratos para viajar ainda neste mês de janeiro

Problemas como enjoo em cruzeiros podem e devem ser tratados por um otorrinolaringologista arrow-options
shutterstock
Problemas como enjoo em cruzeiros podem e devem ser tratados por um otorrinolaringologista

Você já se perguntou por que algumas pessoas se sentem nauseadas em cruzeiros e outras não? Pelo que explica o otorrinolaringologista Ulisses Ribeiro, isso acontece porque existem pessoas que têm o labirinto  mais sensível. Segundo ele, o labirinto faz parte de um conjunto de órgãos que controla o nosso equilíbrio.

Quando as pessoas têm o seu equilíbrio acometido por conta do mareio, elas podem possuir uma afecção chamada cinecitose ou "mal do movimento". Ela se caracteriza por uma sensação de tontura  causada por movimentos. A condição gera enjoos não apenas em alto mar, mas também nas viagens de ônibus e automóveis.

Leia mais: Insetos, sujeira e problemas para chegar: como lidar com perrengues no Airbnb?

A cinecitose acontece pois o nosso organismo recebe estímulos de diversas áreas. Enquanto os nossos olhos estão vendo tudo calmo e estático, o nosso corpo consegue sentir o balanço do mar. Por conta desses estímulos opostos, o cérebro fica confuso e o resultado é essa sensação ruim. 

Como evitar enjoo em cruzeiros?

É recomendável manter uma dieta leve durante o cruzeiro para evitar enjoos arrow-options
shutterstock
É recomendável manter uma dieta leve durante o cruzeiro para evitar enjoos


Alguns exercícios simples podem ajudar a prevenir esse quadro, como por exemplo mover os olhos enquanto a cabeça está parada ou mover a cabeça enquanto os olhos estão num ponto fixo, adaptando-se melhor ao movimento. Além disso, se você já está viajando, procure locais mais no centro e no alto, onde a embarcação balança menos.

Outra dica é evitar locais muito cheios ou tumultuados, com pouca circulação de ar ou cheiros muito fortes. Ambientes assim podem desencadear a náusea, já que causam um maior conflito de sentidos. 

alimentação  pode interferir também nos sintomas da afecção."Bebidas alcoólicas e alguns alimentos gordurosas podem influenciar na piora dos sintomas. Quando viajar, o recomendado é procurar uma dieta leve", comenta Ribeiro. 

De acordo com ele, hoje em dia existem diversas formas de prevenir essa patologia, como por exemplo através dos  medicamentos adesivos . Eles são anti náuseas,  não agridem o tubo digestivo ou o fígado e agem a nível cerebral, evitando o aparecimento da cinecitose. Podem também ser chamados de "transdérmicos" e devem ser prescritos por um médico otorrinolaringologista.

Leia mais: Paraíso baiano: Península de Maraú é a nova queridinha do Nordeste

Ribeiro afirma ainda que a princípio, todas as pessoas podem tomar remédios para enjoo (como Dramin, por exemplo), mas que sempre devem consultar um médico, de preferência um otorrino, para avaliar o problema e sua causa específica.

    Veja Também

      Mostrar mais