Mais da metade dos brasileiros preferem viajar de avião; veja dados
shutterstock
Mais da metade dos brasileiros preferem viajar de avião; veja dados


A plataforma de pesquisas de viagem Booking.com divulgou pesquisa feita com turistas brasileiros de todo território nacional para descobrir quais são os novos comportamentos desses viajantes. Diante da pandemia, entende-se  como o "novo normal" afeta o turista e quais hábitos são adquiridos .

Entre as descobertas estão as preferências de deslocamento a cada destino, o nível de planejamento de viagem e os principais pontos analisados em reservas de hotéis. A plataforma ouviu mil adultos que residem em território nacional e os dados foram coletados em julho deste ano. Foram levados em consideração brasileiros que têm planos para viajar no próximo ano.


A principal descoberta da plataforma foi de que 75% dos turistas brasileiros não gostam de repetir destinos e preferem conhecer lugares diferentes. Os sudestinos fazem parte de 78% desse grupo e é seguido pelas regiões Sul (77%), Centro-Oeste (74%), Norte (73%), e Nordeste (70%).

Leia Também

Os turistas brasileiros tendem a ser improvisadores natos, já que 80% viajam sempre que possível com um planejamento curto de viagem. Trinta e seis por cento, no entanto, podem levar até um mês para planejar a viagem ideal; 23% levam uma semana. Os viajantes com planejamentos mais rebuscados são principalmente do Norte, onde 17% podem gastar mais de seis meses se preparando. Por outro lado, 27% dos que demoram sete dias organizando as férias são do Sul.

Leia Também

O meio de transporte preferido para metade dos turistas brasileiros é o avião. Em torno de 57% deles preferem o avião ao carro, principalmente no Sudeste (63%). No entanto, os nordestinos são os únicos que preferem viajar de carro (52%).

Quando o assunto é reserva de acomodações, o principal pilar avaliado para a escolha do hotel é o preço. Cerca de 76% avaliam as condições de pagamento e valores das acomodações; sendo que 84% dos viajantes que marcaram essa opção são do Nordeste. Os que menos se preocupam com isso são do Norte, mas com uma porcentagem de 71%, considerada alta.

Também são levadas em conta as fotos das acomodações (55%), os protocolos adotados de saúde e segurança (49%) e a localização do hotel (47%), principalmente se fica próximo a atrações turísticas.

A pesquisa também avaliou a frequência de viagens domésticas realizadas durante a pandemia da Covid-19. Neste cenário, cerca de 83% viajam a cada três meses e uma vez por ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários