De igrejas a serras, conheça cidades em Minas perfeitas para visitar
Divulgação/Prefeitura Municipal de Ouro Preto/Ane Souz
De igrejas a serras, conheça cidades em Minas perfeitas para visitar


A Covid-19 fez muitos viajantes mudarem o roteiro e optarem por viajar próximo de casa. Já contamos no iG Turismo diversos destinos próximos a São Paulo , seja para visitar a praia  ou para o ecoturismo,  mas Belo Horizonte, a capital de Minas Gerais, também é uma cidade com muitos destinos incríveis pertinho.


Por isso, o iG Turismo conversou com especialistas da Viajanet e reuniu quatro destinos próximos a Belo Horizonte para você visitar  sem medo cair em uma aglomeração. As viagens podem ser bate e volta, mas também vale passar alguns dias nestas cidades. 

1 - Ouro Preto

Ouro Preto é rica em história e atividades
shutterstock
Ouro Preto é rica em história e atividades


Uma das cidades coloniais mais famosas do Brasil, Ouro Preto é rica em história e arte. Com edificações barrocas de 1700 e pertencente ao ciclo do ouro, a cidade é considerada um museu a céu aberto, declarada como patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Então se gosta de história, você pode visitar as famosas igrejas com ornamentos de Aleijadinho, como a de São Francisco de Assis, construída em estilo barroco, com elementos decorativos Rococó. O artista brasileiro elaborou o projeto básico da fachada e da decoração em relevos e talha dourada, além de ter realizado várias obras com suas próprias mãos. Em 2009, o local foi classificado como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo e é parte do Patrimônio da Humanidade.

Você também pode visitar a praça Tiradentes que é o marco da Inconfidência Mineira, onde a cabeça de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, mártir da Independência, foi exposta após seu enforcamento em 1792. Logo ali do lado, o Museu da Inconfidência Mineira, traz a história e objetos daquela época. Na cidade, ainda é possível conhecer uma mina de verdade, como a do Jeje, que funcionava a todo vapor durante o Circuito do Ouro. O passeio pode demorar algumas horas e vá preparado para viver fortes emoções. Naquele lugar, muitos escravos sofreram para arrancar o metal precioso da terra. 

Ouro Preto fica a apenas 11 km da capital mineira, então, se quiser fazer uma visita rápida, é perfeito. Para se hospedar, a média de preços de uma diária em hotéis e pousadas é de R$ 403.

2 - Tiradentes

Faça um passeio a pé pelas ruas da cidade e descubra a história de Tiradentes
Alberto Lopes
Faça um passeio a pé pelas ruas da cidade e descubra a história de Tiradentes


Você viu?

Para quem adora artesanato e história, Tiradentes é a cidade perfeita para visitar. Com estilo colonial, a cidade é repleta de igrejas e casas neste estilo também. Você pode começar a explorar a cidade pelo Largo das Forras, que é ponto de encontro das ruas principais, onde os escravos recebiam a alforria na época em que a sociedade era escravagista.

O Centro Histórico de Tiradentes também reúne diversas igrejas e capelas históricas. Vale a visita na Igreja Matriz de Santo Antônio, considerada uma das mais ricas no Brasil. Construída entre 1710 e o início do século 19, este monumento também tem uma fachada em rococó feita por Aleijadinho. Além disso, a parte interna é adornada por 482 kg de folhas de ouro, além várias obras de arte sacra que têm um valor inestimável. 

A igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos também é um símbolo da fé entre os homens e mulheres escravizados durante o século 18. O templo contrasta com a riqueza da anterior e, em seu interior, é feita de madeira, pedras, mas com algumas folhas de ouro, algo incomum. Naquela época, os escravos queriam ter um altar tão bonito quanto o da Matriz, então eles traziam o ouro escondido diretamente das minas. Os homens brancos não entravam ali e o padre guardava o segredo com ele.

Se você quiser se sentir um verdadeiro cidadão do período colonial, pode fazer um passeios de charrete ou jardineira, com média de preço de R$ 25 e R$ 50, respectivamente. Outro passeio imperdível é de Maria Fumaça até São João del Rey e passeios de ecoturismo pela Serra de São José, cercada de poços e cachoeiras incríveis.

Tiradentes está a 190 km de Belo Horizonte e, para se hospedar, a média diária de preços está a R$ 647. 

3 - Lavras Novas

Lavras Novas é uma cidade pequena e perfeita para o descanso
Reprodução
Lavras Novas é uma cidade pequena e perfeita para o descanso


Se quer tranquilidade, que tal visitar Lavras Novas? Cravada entre as montanhas da Região Central de Minas, a cidade tem clima ameno mesmo no verão. Ela é ideal para quem quer descansar e aproveitar a vida tranquila, fugindo das aglomerações das grandes cidades. 

O município tem apenas 1,5 mil habitantes, praticamente o mesmo número de pessoas que moram em cada um dos grandes condomínios de Belo Horizonte. Lavras é conhecida por seu turismo ecológico e cheio de aventuras como tirolesa, trekking, off-road, expedições, rapel, caiaque e escalada. No centro da cidade, você pode encontrar agências que oferecem este tipo de passeio.

É no meio das matas que o turista vai encontrar cachoeiras geladas e revigorantes como dos Prazeres, dos Namorados, do Rapel, dos Três Pingos, dos Pocinhos e do Falcão.

Já para quem curte ver uma bela paisagem, não perca a vista de cima da Pedra do Equilíbrio. O caminho começa na entrada de Lavras Novas e percurso é parte em chão de terra. O turista precisa caminhar por 1 km e esta é a única forma de acesso, portante leve calçados confortáveis e não se esqueça do protetor solar. Você também pode conhecer o Mirante da Pedra e Mirante da Rua da Fonte, mas esses são bem mais fáceis de chegar: o primeiro está a 1 km da Avenida Nossa Senhora dos Prazeres e outro fica a 300 m da Rua da Fonte.

No pequeno centro de Lavras, você vai encontrar lojas de artesanato local e a cidade, que fica a 120 km de Belo Horizonte, conta com mais de 30 pousadas com preço médio de R$ 302 por diária.

4 - Rio Acima

A cidade de Rio Acima é contemplada por diversas cachoeiras
Reprodução/Eduardo Vieiro
A cidade de Rio Acima é contemplada por diversas cachoeiras


Na Serra do Gandarela, Rio Acima é uma cidade perfeita para quem quer estar em pleno contato com direto com a natureza. A 37,7 KM da capital, a cidade também faz parte do Circuito do Ouro e tem cachoeiras de porte médio que atrai turistas durante o ano inteiro, como a do Índio, Viana, Tinta Roxa e Chica Dona.

Tal como suas cidades-irmãs de Minas Gerais, tem a sua igreja matriz, a de Santo Antônio, construída em 1957 em estilo Neogótico. No mesmo local, havia uma outra versão do templo, no estilo barroco, datada de 1752, que precisou ser demolida no meio do século 20 devido aos problemas estruturais que apresentava.

As trilhas dão acesso às praias citadas acima. Em uma delas, para chegar à cachoeira do Índio, você caminhará por 5 km até chegar ao ponto mais alto da queda d'água que tem 200 m. O caminho é nível intermediário pelo meio da mata e você vai encontrar vários lagos bons para o nado. O ideal é contratar um guia que conheça o percurso.

Se quiser apenas relaxar, procure as pousadas e hotéis diversos da cidade. As hospedagens saem na média diária de R$ 282.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários