Seguindo essas dicas e conheça um dos países mais encantadores da América do Sul
shutterstock
Seguindo essas dicas e conheça um dos países mais encantadores da América do Sul


Após mais de 250 dias fechados para brasileiros, o  Chile  voltou a receber visitantes estrangeiros por via aérea na última segunda-feira (23). Conheça as restrições sanitárias para os estrangeiros que querem visitar esse encantador destino sulamericano.


Por enquanto, as entradas terrestres estão fechadas. Todos os voos vindos de fora do país serão concentrados no Aeroporto Arturo Merino Benítez, em Santiago, para que não haja grande circulação de estrangeiros pelo país, o que poderia aumentar o risco de transmissão da doença. 

Antes de mais nada, o Chile obriga qualquer todos os passageiros estrangeiros a preencher uma declaração juramentada constando a origem, destino, condição de saúde e possíveis sintomas relacionados ao coronavírus – procedimento similar ao que foi implementado há alguns meses para cidadãos chilenos.

Também é exigido um exame PCR negativo para coronavírus feito pelo menos 72 horas antes do embarque, seguro-saúde e cumprir pelo menos 14 dias de quarentena em um endereço definido pelo visitante. O turista brasileiro deve levar identidade ou passaporte. Mas se for passar mais de 90 dias no país, é necessário visto.

A partir de 7 de dezembro, não será mais preciso passar estes 14 dias de quarentena no país. Uma vez no Chile, o turista pode se locomover por regiões que estejam na fase três do programa de governo para a reabertura. Pontos turísticos como Viña del Mar, Valparaíso, o deserto do Atacama e o Parque Nacional Torres Del Paine estão liberadas para visitas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários