Andar por entre gêiseres, ver neve no deserto, observar estrelas em potentes telescóspios são algumas das atividades possíveis

Independente de quantos dias escolher ficar no deserto do Atacama, não é preciso se preocupar com falta do que fazer. As centenas de agências de viagens de San Pedro de Atacama – principal base para quem quer conhecer o deserto mais árido do mundo - oferecem uma infinidade de passeios.

Há tours de dia inteiro e outros de meio dia, alguns com saída de manhã bem cedinho, outros no fim da tarde e até à noite, caso do tour astronômico. Na hora de escolher quais passeios fará a cada dia, a recomendação é fazer os de altitude mais elevada ou de maior esforço físico por último, para deixar o seu corpo se aclimatar. ( Veja o guia de sobrevivência no deserto de Atacama ).

Para ajudá-lo na escolha do roteiro, selecionamos 8 dos passeios mais populares no deserto do Atacama.

1. Valle de la Luna e Valle de la Muerte

O passeio para o Vale da Lua e o Vale da Morte é um dos mais procurados para quem quer assistir o pôr-do-sol
Getty Images
O passeio para o Vale da Lua e o Vale da Morte é um dos mais procurados para quem quer assistir o pôr-do-sol
Distantes poucos quilômetros de San Pedro, a visita aos dois vales costuma ser o passeio de estreia dos visitantes no Atacama. Muitos, inclusive, chegam até o local de bicicleta ou a pé. Para quem quer mais comodidade, o tour de van tem início no fim da tarde, às 16 horas.

O vale da Lua ganhou este nome por sua semelhança com o solo lunar. Ali, o visitante caminha por entre cânions gigantes, grutas e formações rochosas com formatos diferentes, como as “Três Marias”, rochas que se assemelham a mulheres. Depois, segue-se pela cordilheira de la Sal para o vale da Morte, um local sem sinal de vegetação ou animais, para assistir ao belo pôr-do-sol. Conforme o astro se esconde por trás das montanhas, é possível ver as rochas ganhando variações de cores fortes.

2. Lagunas Altiplânicas e Salar de Atacama

Flamingos na lagoa Chaxa, no Deserto de Atacama
Getty Images
Flamingos na lagoa Chaxa, no Deserto de Atacama
O passeio do dia inteiro permite ao visitante ver diferentes paisagens, povoados altiplânicos e a fauna local. O grande atrativo são as lagoas Miscanti e Miñique, localizadas a 4 mil metros de altitude. A cor azul intensa das águas contrasta com a os tons ocres da areia e da vegetação dourada. No inverno, há neve ao redor das lagoas por conta da altitude.

Durante o tour, você visitará também o salar de Atacama, uma imensidão sem fim de deserto de sal petrificado. No coração do salar está a laguna Chaxa, que serve de lar há centenas de flamingos. O passeio passa ainda pelos vilarejos de Toconao e Socaire, com algumas centenas de habitantes e charmosas construções típicas de barro.

3. Laguna Cejar, Ojos de Salar e Tebinquiche

Uma das lagoas que formam o Ojos de Salar
Getty Images
Uma das lagoas que formam o Ojos de Salar
Para quem quer sentir a sensação de mergulhar no mar Morto, vale a pena conhecer a laguna Cejar. Esta bela lagoa de águas azul-esverdeadas, com margens brancas de sal petrificado, tem uma concentração de sal tão grande que os corpos não conseguem afundar. Suas águas, no entanto, são bem geladas e é preciso coragem para mergulhar.

O passeio que tem início no fim da tarde leva ainda aos Ojos do Salar, duas pequenas lagoas redondas, bem próximas uma da outra, e termina na laguna Tebinquiche. É neste espelho d’água, que reflete perfeitamente as montanhas ao redor, que os turistas assistem ao belo pôr-do-sol multicor.

4. Gêiseres de El Tatio

Turistas enfrentam o frio e entram na piscina termal dos gêiseres de El Tatio
Thinkstock/Getty Images
Turistas enfrentam o frio e entram na piscina termal dos gêiseres de El Tatio
O passeio mais desgastante fisicamente oferece paisagens únicas no continente sul-americano. O tour tem início às quatro da manhã, quando a van passa para buscar os turistas no hotel e começa a percorrer uma tortuosa estrada de terra até os gêiseres, localizados a 4.200 metros de altitude. Agasalhe-se bem, pois, no inverno, a temperatura pode chegar a -15º C e, no verão, - 5º C. O espetáculo dos gêiseres cuspindo água fervente, com suas enormes colunas de vapor, no entanto, é inesquecível. Os mais valentes podem entrar na piscina termal que há no local, apesar das temperaturas negativas. No caminho, é possível ver diferentes bandos de vicunhas passeando.

5. Termas de Puritama

Termas de Puritama é um passeio tranquilo e agradável no Atacama
Getty Images
Termas de Puritama é um passeio tranquilo e agradável no Atacama
Localizadas a 45 minutos de carro de San Pedro, as termas de Puritama são oito grandes piscinas naturais com água à temperatura de 33,5º C. A paisagem do local é linda e a água é limpa e cristalina. Para quem quer relaxar um pouco da viagem, é uma boa pedida.

6. Tour arqueológico

Quem gosta de história e arqueologia não na Aldea Tulor
Getty Images
Quem gosta de história e arqueologia não na Aldea Tulor
Quem gosta de história e arqueologia não deve deixar de fazer este passeio, que compreende a visita aos vilarejos de Pukára de Quitor e Aldea Tulor, além do museu Gustavo Le Paige, na cidade de San Pedro de Atacama. Este tem uma coleção interessante de objetos pertencentes aos antigos habitantes da região. Pukára de Quitor é uma fortaleza pré-Inca, que hoje está em ruínas. Já a Aldea Tulor é o mais antigo vilarejo do Atacama, com aproximadamente três mil anos de idade.

7. Salar de Tara

O Salar de Tara é um dos melhores lugares para ver a vida selvagem
Getty Images
O Salar de Tara é um dos melhores lugares para ver a vida selvagem
Este passeio de dia inteiro não é tão popular entre os turistas, talvez por ser um pouco mais cansativo e caro que os demais. O salar de Tara está localizado na Reserva dos Flamingos, a cerca de 4.400 metros de altitude, acessível só por uma estrada que faz o carro todo sacolejar. Lá, os viajantes encontram estupendas colunas de pedras, como os Monges de Pacana, que lembram os moais da Ilha de Páscoa. Visita-se ainda o enorme lago salgado de Tara. A fauna é abundante e impressiona.

8. Tour astronômico

Impossível não reparar no céu lotado de estrelas do Deserto do Atacama
Getty Images
Impossível não reparar no céu lotado de estrelas do Deserto do Atacama
Um dos melhores lugares do mundo para observar o céu, realizar o tour astronômico no deserto de Atacama é uma experiência única. O passeio, dividido em duas partes, começa com uma explicação a olho nu, mostrando aos visitantes as principais constelações e estrelas e como reconhecê-las. Na segunda parte, os visitantes podem ver galáxias, planetas e estrelas de modernos telescópios. As noites de lua nova são as melhores para realizar o passeio.

Continue lendo:

Uma viagem de extremos pelo Atacama
Eduardo Vessoni
Uma viagem de extremos pelo Atacama


Uma viagem de extremos pelo Atacama

Vulcões nevados, gêiseres, lagos e piscinas termais compõem a paisagem de outro planeta no deserto chileno . Leia mais

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597390972591 &_c_=MiGComponente_C

Guia de sobrevivência no Atacama

7 dicas para curtir uma viagem sem perrengues. Leia mais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.