Muitas pessoas que haviam fechado um pacote de intercâmbio para 2020 ainda estão sem perspectivas de quando poderão realizar a viagem. Quem ainda estava planejando não sabe mais se vale a pena ir atrás para os próximos anos. Para tirar algumas dúvidas sobre a perspectiva de intercâmbios pós-pandemia, conversamos com André Guimarães, diretor da Wanderlust Intercâmbios.


intercâmbio
Freepik/reprodução
A tendência é que todos os países passem a exigir seguro de saúde para quem for fazer intercâmbio


A agência está mantendo os pacotes de quem tinha fechado o intercâmbio este ano para que possam ser utilizados até dezembro de 2021, sem nenhuma alteração de valor. “Se, por acaso, precisar de mais tempo, as escolas vão liberar para dezembro de 2022, também sem nenhum acréscimo”, informa.

Países mais buscados

Segundo André, a tendência de busca não teve nenhuma mudança radical por conta da pandemia, mas sim uma mudança nas preferências dos clientes nos últimos anos. Os Estados Unidos, por exemplo, já não é mais um país tão buscado para viagens de estudo e trabalho.

“Países como Nova Zelândia, Emirados Árabes, Austrália são os mais procurados. Houve uma mudança no perfil da pessoa que já tem em mente que quer continuar. Onde elas podem continuar? Em países que tem autorização de estudo e trabalho”, explica.

Já para intercâmbios de curta duração - geralmente para pessoas mais jovens com o objetivo de estudar por um tempo em outro país - Londres, na Inglaterra e o Canadá são destinos que se mantém em alta há bastante tempo.

Principal preocupação

Para quem ainda está planejando um intercâmbio para os próximos anos, André afirma que, mais do que nunca, um seguro privado de saúde será necessário. “A partir de agora, os seguros privados se tornarão obrigatórios. Aqui no Brasil muita gente deixa de fazer porque não quer gastar mais dinheiro. Dubai, por exemplo, era um destino que não exigia o seguro e já está passando a exigir”, comenta o diretor da agência.

Devo fechar uma viagem de intercâmbio agora? 

Para André, esse é um ótimo momento para ir atrás de um intercâmbio, o que também dá esperanças para ele sobre o aumento no movimento das agências nos próximos meses. Isso se dá porque grande parte das escolas estão oferecendo descontos e possibilidades de pagamentos muito mais flexíveis, mesmo com a alta das moedas estrangeiras.

“Planejando com mais antecedência, o cliente terá mais tempo e poderá pagar o pacote em mais parcelas e com mais tranquilidade, sabendo que a previsão de viagem possivelmente será para o segundo semestre de 2021”, conclui.

    Veja Também

      Mostrar mais