Bruna Linzmeyer, Alanis Guillen e Dira Paes, que estão no remake de
Montagem
Bruna Linzmeyer, Alanis Guillen e Dira Paes, que estão no remake de "Pantanal", aproveitaram os passeios turísticos da cidade

Dono de uma riquíssima fauna e de diversos tipos de biomas em uma só região, o Pantanal é um dos patrimônios naturais mais importantes do Brasil. É um tesouro turístico para quem quer desbravar a mata, praticar o ecoturismo e aprender sobre as raízes do país. A região ficou ainda mais popular no imaginário do Brasil graças a primeira versão da novela “Pantanal”, que foi ao ar em 1990 e que ganhou um  remake que estreia na próxima segunda-feira (28).

Juliana Paes, Alanis Guillen, Dira Paes, Marcos Palmeira, Bruna Linzmeyer, Renato Góes e Osmar Prado são só algumas estrelas que estão na nova versão da novela e que, além das gravações, aproveitaram para desfrutar o melhor do Pantanal. No entanto, a beleza do destino também cativa outros famosos em diversos períodos do ano, como Luan Santana, Rafa Kalimann, Henri Castelli, Zezé di Camargo, Graciele Lacerda, Rodrigo Simas e Daniel Rocha.

A extensão de mais de 138 mil quilômetros quadrados faz com que partes do Pantanal sejam abrigadas pela Bolívia e pelo Paraguai. No entanto, a maior parte do Pantanal se concentra entre os estados do Mato Grosso do Sul (Pantanal Sul) e Mato Grosso (Pantanal Norte), passando por 22 cidades, e está bem no meio da América do Sul. Apesar de ser considerado um dos menores biomas do Brasil, é uma das maiores extensões úmidas contínuas do mundo.

A biodiversidade do local inspira milhares de turistas a vivenciarem a atmosfera única da região. Lá, se concentram o clima tropical, a caatinga e o cerrado, resultando em paisagens e características completamente diversas em uma única região.

Entre outros cartões postais encontrados ali estão espécies endêmicas de animais e plantas e a famosa planície inundada de água doce – cuja época de cheia é entre junho e agosto.

Como chegar no Pantanal?

Como o Pantanal é uma região muito vasta, é importante que o turista saiba, primeiramente, para qual lado da região deseja ir. Para ir até o Pantanal Norte, é recomendado que o turista comece a viagem por Cuiabá. De carro, pegue a BR 070 sentido Cáceres e Poconé; ou a estrada de terra MT 361.

Já para o Pantanal Sul, é recomendado começar de Campo Grande. Pegue a BR 262 sentido a Aquidauana, que já é considerada região pantaneira. A cidade é seguida por Miranda e Corumbá – sendo essa a chamada capital do Pantanal.

O que fazer no Pantanal?

As atividades no Pantanal estão ligadas a desbravar a biodiversidade da região
Jose Sabino/Pixabay
As atividades no Pantanal estão ligadas a desbravar a biodiversidade da região

No Pantanal, todos os passeios consistem em experimentar o que a natureza local tem a oferecer. Tanto pela preservação do espaço como para conseguir fazer os trajetos de forma segura, é importante estar acompanhado de guias turísticos. Vale a pena buscar por pacotes turísticos com companhias ou grupos de viagem, o que pode beneficiar o bolso e tornar o dia a dia mais prático no destino.

Leia Também

Safári

O trajeto é feito por um carro e é uma ótima opção para quem quer fazer observação da flora e fauna do Pantanal. Por ali, o turista pode receber visitas de tucanos, capivaras, araras e até mesmo onças pintadas e sucuris. É importante que o passeio se inicie durante o dia, sendo que na maior parte das vezes a aventura pode se estender até depois do pôr do sol – também existem safáris noturnos. É permitido tirar fotos, desde que sejam sem flash.

Passeio de canoa

Um dos maiores desejos de quem vai para o Pantanal é desbravar as águas do local. É possível fazer passeios de canoa por ali, mesmo sem experiência prévia na prática. Tanto o Pantanal Norte como o Pantanal Sul são recomendados para fazer canoagem, mas quem quer encontrar com animais selvagens no meio do caminho pode se beneficiar mais ao optar pelo lado Sul.

Passeio de barco

Desde trajetos que duram até três horas a  cruzeiros que podem percorrer as águas do Pantanal em cinco noites. É possível encontrar diversos barqueiros pelas redondezas para fazer o trajeto mais curto. Essa é uma ótima forma de se conhecer a região, bem como os animais que habitam o local. Prepare-se para ver várias espécies de aves, jacarés e mamíferos.

Pesca de piranhas

É uma das atividades locais mais conhecidas e buscadas. É uma experiência interessante para quem quer ver a espécie de perto, principalmente pelo fato de piranhas serem consideradas ameaçadoras. No entanto, esses peixes são considerados de extrema importância no Pantanal e, por isso, a pesca é proibida entre novembro e fevereiro por ser o período de reprodução. As piranhas pescadas podem ser degustadas pelos turistas.

Passeio de cavalo

Os passeios de cavalo pantaneiro são comuns para os locais do Pantanal e diversos turistas têm o interesse de viver a experiência. Os cavalos que ali vivem estão habituados com as particularidades locais e conseguem atravessar as águas – considerado um dos pontos altos do passeio.

Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense

Consiste em uma área de 135 mil hectares onde é possível fazer travessias, caminhadas, piqueniques e observação da fauna local. Ali estão sob conservação diversos animais silvestres e aves coloniais. Este parque ainda não está aberto para o público geral e, para visitá-lo, é necessário pedir licença especial para divulgação. Pessoas que conseguem a licença para visitar o parque não precisam pagar ingresso.

Trajeto de trem

O passeio de trem não adentra totalmente nas matas do Pantanal e nem se aprofunda tanto assim na região. No entanto, é um passeio buscado por quem quer observar o que circunda a região. O trem sai de Campo Grande com destino a Miranda, parando em Aquidauana para o almoço. O trajeto é feito aos fins de semana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários