Saiba quais são os melhores percursos pelo Brasil para andar de bike
Northpark/Pixabay
Saiba quais são os melhores percursos pelo Brasil para andar de bike




Com a imunização avançando e a retomada do turismo progredindo, muitos brasileiros buscam opções de conhecer mais as belezas do país e uma boa alternativa é o cicloturismo. Se locomover utilizando a bicicleta é, além de saudável, mais econômico e sustentável, sem perder a emoção de conhecer lugares novos e curtir belas paisagens.

Para praticar com segurança é importante ter familiaridade com o ciclismo para que o corpo esteja habituado a percorrer longas distâncias sobre a bicicleta. Também é preciso estar ciente de toda distância que será percorrida para programar quantas paradas serão necessárias, afinal a segurança e o bem-estar vêm em primeiro lugar. Estar atento ao fluxo de veículos na região e às condições do tempo também é fundamental. 


Espalhados pelo Brasil estão vários destinos ideais para quem já é familiarizado com o cicloturismo -- ou turismo de bike -- e para aqueles que estão começando a se aventurar na modalidade. Cada um deles conta com trajetos únicos e paisagens que definitivamente valem a viagem. 

1. Caminho da Fé (São Paulo e Minas Gerais)

Mapa do percurso
Reprodução
Mapa do percurso


Pode ser considerado o Caminho de Santiago brasileiro, pois é a maior rota de peregrinação do país. Todos os anos, o trajeto recebe milhares de fiéis em direção a Aparecida, capital nacional do catolicismo, a 171 km de São Paulo. O percurso inclui o interior do estado de paulista e Minas Gerais. É possível começar de diferentes pontos, com a distância total variando de 300 a 500 km. Nesse trajeto, os cicloturistas estão bem amparados com boa estrutura de pousadas no percurso e locais onde podem descansar e se alimentar.

2. Vale Europeu (Santa Catarina)

O município de Pomerode faz parte do percurso pelo Vale Europeu
Reprodução
O município de Pomerode faz parte do percurso pelo Vale Europeu


Essa rota é uma das mais conhecidas no Brasil. O caminho é circular, com cerca de 300 km, e começa e termina no município de Timbó. Durante o trajeto, os ciclistas desfrutam de belas paisagens, subidas e descidas próprias das regiões de vale e infraestrutura adequada para demarcação do percurso. É importante lembrar também que a região é bem conhecida pelas cervejarias e restaurantes de comidas típicas, descendentes de alemães e italianos, então com certeza há opções para parar e recarregar as energias. 

3. Estrada Real (Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais)

Tanto a pé quanto de carro ou bike, há dois percursos possíveis: o Caminho Velho e o Caminho Novo
Instituto Estrada Real
Tanto a pé quanto de carro ou bike, há dois percursos possíveis: o Caminho Velho e o Caminho Novo


O percurso da Estrada Real pode ser feito a pé, de bicicleta ou de carro, e são várias rotas possíveis. A mais antiga é o Caminho Velho, que liga o litoral do Rio de Janeiro às regiões de extração de ouro em Minas Gerais. Entre Paraty e Ouro Preto são 710 km para percorrer da forma que preferir, passando por cidades históricas, como Tiradentes e São João Del Rei, e paisagens lindas.

Leia Também

Quem preferir o Caminho Novo vai passar pela cidade do Rio de Janeiro, região serrana de Petrópolis e chegará a centros maiores, como Barbacena e Juiz de Fora, totalizando 500 km de bike. Outro trecho possível para os ciclistas é o Caminho dos Diamantes, mais ao norte, que consiste em uma rota repleta de cachoeiras. É possível também fazer um desvio e pedalar pela Serra da Piedade, o Caminho de Sarabuçu, com 160 km e uma das subidas mais difíceis dos roteiros de cicloturismo no país.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também


4. Circuito das Araucárias (Santa Catarina)

Mapa do Circuito das Araucárias
Divulgação
Mapa do Circuito das Araucárias


Esse é o percurso perfeito para quem está iniciando no cicloturismo. A rota possui 287 km e passa pelos municípios de Campo Alegre, Corupá, Rio Negrinho e São Bento do Sul, no estado de Santa Catarina. Além de ser um percurso muito bonito, ele é de fácil deslocamento e tem uma ótima infraestrutura. Assim como o Vale Europeu, o Circuito das Araucárias também tem traços muito presentes da imigração europeia e é fácil encontrar boas cervejarias e restaurantes onde parar ao longo do percurso.

5. Circuito das Cascatas e Montanhas (Rio Grande do Sul)

Percurso do Circuito das Cascatas e Montanhas
Divulgação
Percurso do Circuito das Cascatas e Montanhas


Ainda no sul do Brasil é o circuito das Cascatas e Montanhas. Ele começa em Rolante e passa pelos municípios de Riozinho e São Francisco de Paula, todos eles no Rio Grande do Sul. São mais de 120 km de pedalada ao total em uma região de vistas incríveis e muitas cascatas por onde passar, parar e admirar. 

6. Serra da Canastra (Minas Gerais)

Se aventure de bike pela importante região produtora de queijos do país
Reprodução
Se aventure de bike pela importante região produtora de queijos do país


Importante região de produção de queijo no Brasil, a Serra da Canastra é um manjar dos Deuses para os ciclistas. As estradas de terra ligam vilarejos a cascatas e mirantes com vistas de tirar o fôlego. Vale ressaltar também que a Serra da Canastra é uma parque nacional e, por isso, uma região cuja natureza é muito bem preservada. É lá que nasce o famoso rio São Francisco e, além da possibilidade de pedalar por lá, por que não levar junto uma barraca e aproveitar para acampar? 

7. Costa Verde e Mar (Santa Catarina)

O itinerário perfeito para quem ama visitar praias
Reprodução/ODP
O itinerário perfeito para quem ama visitar praias


Esse é um dos roteiros mais bem organizados, ligando vários municípios litorâneos de Santa Catarina em um trajeto de 270 km ao todo. O percurso é preferencialmente realizado em vias urbanas ou em estradas de chão e passa por mais de 60 praias -- algumas bem conhecidas, como a Balneário Camboriú e Bombinhas, e outras mais isoladas. Belas paisagens não faltam em nenhum momento do passeio e é impossível não parar para dar ao menos um mergulho. 

8. Estrada da Graciosa (Paraná) 

O percurso tem 70 km e liga Curitiba à Morretes
Reprodução/Tripadivisor
O percurso tem 70 km e liga Curitiba à Morretes


70 km ligam Curitiba à cidade de Morretes, famoso destino de quem faz passeio de trem saindo da capital paraense. De bike, o percurso é feito da Serra da Graciosa para baixo, em um caminho rodeado por uma das faixas mais bem preservadas da Mata Atlântica. Ao fim da rota, Morretes aguarda os ciclistas com uma bela arquitetura e um delicioso barreado, o cozido mais tradicional da região. O desfecho perfeito.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários