Tamanho do texto

Com várias rotas turísticas, a cidade catarinense conta com atividades que vão desde museus, contato com a comunidade até turismo de aventura

A região de Pomerode é considerada a cidade mais alemã do Brasil. Todos os anos, ela acaba recebendo muitos turistas em meses específicos: em janeiro, devido a Festa Pomerana, na Páscoa, por conta da Osterfest, e em dezembro no Weihnachtsfest (Natal, em alemão). Entretanto, os viajantes estão descobrindo que, além dessas festas, há outros bons motivos para conhecer esse destino em qualquer época.

Leia também: 10 praias de Santa Catarina que você precisa conhecer o quanto antes

É possível explorar muitas rotas turísticas em Pomerode de carro e o destino fica a oito horas de São Paulo
shutterstock
É possível explorar muitas rotas turísticas em Pomerode de carro e o destino fica a oito horas de São Paulo


Pomerode é uma cidade com 33 mil habitantes que fica no Médio Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O destino tem a fama de hospitaleiro, com um clima turístico e possui muitos costumes e tradições que encantam os visitantes.

Como são muitas as atrações de Pomerode, é possível montar um roteiro de acordo com o seu perfil explorando essa cidade que fica a cerca de 8 horas de carro de São Paulo.

Rota do enxaimel

Turismo em Pomerode: rota do enxaimel conta com casas construídas de um jeito diferente
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: rota do enxaimel conta com casas construídas de um jeito diferente


O termo "enxaimel" refere-se a uma técnica de construir casas com uma armação feita de madeira sem utilizar nenhum tipo de prego, ou seja, as madeiras são encaixadas e depois preenchidas com tijolos. Esse tipo de construção é um modelo que vem da Alemanha colonial e é mantido até hoje com o apoio da prefeitura da cidade.

Como existem na região cerca de 232 construções nesse formato, foi criada a Rota do Enxaimel, que possibilita que o viajante veja de perto essas residências e ainda possa estreitar o contato com os moradores locais.

Um fato interessante é que muitas pessoas fazem esse percurso geralmente a pé, como um treino, pois o local e o trajeto é similar a Santiago de Compostela. O percurso é de terra de chão batido e conta com riachos, cachoeiras e clubes de caça e tiro no caminho.

Rota do imigrante

Turismo em Pomerode: na rota do imigrante, o turista pode explorar o destino pela gastronomia
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: na rota do imigrante, o turista pode explorar o destino pela gastronomia


Muitos viajantes gostam de explorar os destinos através da comida e os amantes da gastronomia costumam adorar a Rota do Imigrante em Pomerode. Trata-se de um passeio guiado em que os visitantes podem entrar na casa dos moradores – residências antigas em que as famílias gostam de manter o mesmo ritmo dos antepassados, tornando essas casas verdadeiros museus.

Leia também: 3 destinos para fazer um bate e volta na região Sul do Brasil

Além de conversar com os proprietários locais, os turistas podem experimentar comidas típicas. Cucas, pães com ovo e sardinha, geleias, conservas e cerveja artesanal são algumas das opções que podem ser saboreadas.

Alguns produtos também podem ser levados para casa. Com tanta coisa boa, a gastronomia de Pomerode tem ganhado destaque no cenário turístico gastronômico.

Turismo de aventura em Pomerode

Turismo em Pomerode: atrações de aventura são comuns por nessa região de Santa Catarina
Divulgação/Nós dois por aí
Turismo em Pomerode: atrações de aventura são comuns por nessa região de Santa Catarina


Nessa cidade de Santa Catarina , é muito comum ver as pessoas andando de bicicleta. Além dos moradores locais, que utilizam muito a bike para se locomover, todos os anos desembarca uma legião de cicloturistas que desejam conhecer ou repetir uma rota que passa por cenários verdejantes, estradas de terra, morros, rios e cachoeiras.

Levando em conta as cidades vizinhas, são 300 quilômetros de percurso que os ciclistas demoram no mínimo sete dias para completar.

Ainda com foco no turismo de aventura, a cidade é um polo de voo livre e se você não tem prática pode fazer um voo duplo com um profissional especializado. Recentemente, também houve um encontro de parapente exclusivo para mulheres.

Natureza exuberante

Turismo em Pomerode: uma das coisas que mais chamam atenção nessa cidade são as belezas naturais
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: uma das coisas que mais chamam atenção nessa cidade são as belezas naturais


A cidade conta com muita aérea verde, sendo cercada da Mata Atlântica, riachos límpidos e animais silvestres. Um dos destaques é uma figueira que possui mais de 250 anos, ela enche os nativos de orgulho e está enraizada no Bairro Ribeirão Souto.

Com 30 metros de altura, a árvore tem o tamanho equivalente a um prédio de oito andares e para abraçar seu tronco são necessárias 20 pessoas. O local em que essa gigantesca árvore está possui uma rica biodiversidade ao seu redor.

Os amantes de natureza vão encontrar mais de 30 espécies de bromélias, orquídeas, barba de velho, samambaias e pequenos mamíferos e aves que sobrevivem graças a essa figueira.

Rota dos museus

Turismo em Pomerode: na rota dos museus é possível conhecer detalhes dessa cidade alemã no Brasil
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: na rota dos museus é possível conhecer detalhes dessa cidade alemã no Brasil


Uma forma de imersão nas tradições e costumes dessa pequena cidade é conhecer os museus da região. A cidade conta com seis museus diferentes que mantém viva a memória dessa comunidade desde o seu surgimento.

Esses museus são espaços que carregam a história da cidade, dos imigrantes, dos marceneiros que deram grande força para o crescimento da região e da porcelana (especialidade da região que também fomenta a economia atual). São muitas as esculturas e outros artefatos que remetem a cultura local.

Rota das raízes germânicas

Turismo em Pomerode: na rota das raízes germânicas conta com várias paradas obrigatórias
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: na rota das raízes germânicas conta com várias paradas obrigatórias


Tendo um belo vale como cenário, a Rota das Raízes Germânicas é uma forma dos viajantes viverem uma experiência cultural nessa comunidade que carrega uma forte herança de seus colonizadores. Os visitantes vão ver de perto como essas referências do passado são mantidas até hoje e ainda conhecer as pessoas que preservam este patrimônio histórico.

No caminho, os viajantes podem fazer várias paradas obrigatórias, como o Morro da Turquia com seus 586 metros de altura, o Restaurante Rancho Verde e a fábrica de Velas Guenther. Tem ainda o Vale das Tilápias e a Casa do Imigrante Carl Weege que também fazem parte dessa região que se mantém preservada há quase 150 anos.

Rota da Colonização

Turismo em Pomerode: a rota da colonização aproxima o viajante da história e a dia é visitar o Morro Azul
Divulgação/João Danilo Almeida
Turismo em Pomerode: a rota da colonização aproxima o viajante da história e a dia é visitar o Morro Azul


Outra indicação de rota turística é essa que convida o viajante a um charmoso passeio pela história de colonizadores de diferentes momentos da história. Durante o passeio, o viajante pode comprar produtos artesanais cheios de criatividade que são criados na região.

Além disso, é possível conhecer a saga dos alemães que desbravaram a região e tornaram essa cidade uma referência na produção industrial, na economia criativa e na valorização das tradições, da língua e da memória de seus antepassados.

Leia também: Veja roteiros de viagens ao redor do mundo para quem gosta de aventura

O turista vai encontrar artigos têxteis, cristais e outros produtos artesanais. Uma indicação é visitar o Morro Azul, que possui 764 metros de altitude e proporciona a vista panorâmica de praticamente toda Pomerode , Timbó, Blumenau, Indaial e, nos dias em que o tempo está bom, é possível ver o Oceano Atlântico na região de Barra Velha, litoral norte catarinense.