Tamanho do texto

Quer um roteiro de viagens pelo Rio sem passar calor? Há muito o que fazer em Teresópolis para aproveitar um clima ameno e os meses mais frios do ano

O Estado do Rio de Janeiro é sinônimo de sol, praia e calor, mas também reserva bons destinos para quem prefere um clima mais ameno e longe da areia. Uma viagem pela  região serrana do Rio, por exemplo, é uma ótima pedida, e saiba que há muito o que fazer em Teresópolis nos meses de outono e inverno. 

Quer o que fazer em Teresópolis? Então fique de olho nessa lista com 10 lugares para você visitar quando for para lá
Reprodução/Flickr
Quer o que fazer em Teresópolis? Então fique de olho nessa lista com 10 lugares para você visitar quando for para lá

Quem procurar o que fazer em Teresópolis vai encontrar opções de passeio voltadas para gastronomia, natureza e cultura da cidade, cujo território foi um presente de D. Pedro II à imperatriz Teresa Cristina - daí o nome do local.

De acordo com Jairo Monteiro Lourenço, guia turístico e proprietário da agência Atlântica Turismo, alguns dos principais roteiros para se divertir durante a sua visita à cidade de Teresópolis são os Beer Tours pelas principais cervejarias da região e uma visita ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, um dos mais antigos do país.

Confira o que fazer em Teresópolis na sua próxima viagem

  1. Aproveitar a natureza no Parque Nacional da Serra dos Órgãos
  2. Conhecer melhor a sede da CBF
  3. Visitar o Sobrado Histórico José Francisco Lippi
  4. Desfrutar do artesanato local no Espaço Vem da Serra
  5. Incentivar artesãos locais na Feirinha do Alto de Teresópolis
  6. Visitar as exposições da Casa de Cultura Adolpho Bloch
  7. Apreciar a história religiosa na Igreja Matriz de Santa Teresa D'Avila
  8. Saborear a gastronomia local e ir em um Beer Tour
  9. Percorrer o Circuito Tere-Fri
  10. Vislumbrar a beleza da Fonte Judith

1. Aproveitar a natureza no Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Ir ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos é crucial para quem quer o que fazer em Teresópolis e ver o Dedo de Deus
Reprodução/Flickr
Ir ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos é crucial para quem quer o que fazer em Teresópolis e ver o Dedo de Deus

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO) foi criado em 1939 para proteger a fauna e a flora da região e abrange mais de 20 mil hectares entre os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim.

De acordo com o site oficial do parque, a temperatura varia em média entre 13˚C e 23˚C, mas alguns dos picos mais altos podem chegar a máximas de 38˚C e mínimas de -5˚C, então prepare-se para sentir um firozinho.

Caso você escolha explorar as trilhas do parque, poderá ver de perto exemplares de 462 espécies, das quais 120 delas estão ameaçadas de extinção. Outro ponto forte do local é o montanhismo.

Até porque, Teresópolis é conhecida como a capital nacional desse esporte, e os principais picos a serem explorados são o Pico da Pedra do Sino, com mais de 2,2 mil metros de altura, o Pico da Pedra do Açu, também com mais de 2,2 mil metros, e o Pico do Dedo de Deus, o mais famoso de todos, cujo cume fica a mais de 1,6 mil metros do nível do mar.

Você também pode desfrutar de banhos de cachoeira e até mesmo descansar em meio à natureza nos diversos pontos para camping que o parque disponibiliza nas proximidades de suas sedes de Teresópolis e Guapimirim. Para aproveitar as atrações do PARNASO, porém, você terá de pagar pelos ingressos para os diferentes pacotes disponibilizados no site do parque, com limite de 5 ingressos por compra.

2. Conhecer melhor a sede da CBF

Os fãs do futebol a procura de o que fazer em Teresópolis poderão visitar a sede da CBF durante a temporada de férias
Reprodução/Flickr
Os fãs do futebol a procura de o que fazer em Teresópolis poderão visitar a sede da CBF durante a temporada de férias

Por outro lado, se você quiser aproveitar um pouco de natureza e ver de perto os craques da seleção brasileira, pode dar uma passada no Lago Comary, que fica em um condomínio da região com vista para a sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Outra opção para apreciar uma vista da Granja Comary e da sede da CBF em meio à natureza, segundo Jairo, é percorrer a Trilha da Tartaruga, no Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis (PNMMT), o maior do tipo no estado do Rio de Janeiro. A trilha também permite uma vista completa da cidade e de outras montanhas que a cercam.

Mas fique tranquilo: não é só de longe que você poderá ver a sede da CBF. Durante a temporada de férias, ou mediante autorização em finais de semana ao longo do ano, os turistas também podem visitar o centro de concentração dos grandes talentos da seleção brasileira.

3. Visitar o Sobrado Histórico José Francisco Lippi

Gosta de história e quer o que fazer em Teresópolis? Uma visita ao Museu José Francisco Lippi é o que você precisa
Arquivo Pessoal/Jairo Monteiro Lourenço
Gosta de história e quer o que fazer em Teresópolis? Uma visita ao Museu José Francisco Lippi é o que você precisa

Mas, se aproveitar a cultura tradicional de um lugar é mais o seu estilo, Teresópolis tem roteiros de sobra para você. Um ótimo ponto de partida, de acordo com Jairo, é visitar o Museu José Francisco Lippi, na fazenda Nossa Senhora da Conceição.

Após 20 anos fechado, o sobrado sede da fazenda se tornou utilidade pública, segundo a Secretaria de Turismo da cidade, e além de possuir um acervo que documenta a história do vilarejo de Venda Nova, agora é integrado ao Espaço Cultural Lúdico Pedagógico, onde acontecem contações de histórias e ficam atrações como uma loja de artesanato e uma cabana de leitura.

Jairo lembra também que, na casa de fazenda herdada por José Luiz Lippi Leite (neto de José Francisco), a sua esposa, a professora Regina Furtado, recebe os visitantes com roupas de época para contar a história do imigrante que nomeia o museu, e fazer um tour completo pela propriedade, antes de "servir deliciosos quitutes", segundo o guia.

4. Desfrutar do artesanato local no Espaço Vem da Serra

Os bancos de eco-mármore, encontrados no Espaço Vem da Serra, são uma das atrações para quem quer o que fazer em Teresópolis e gosta de artesanato. Lá, também são sediadas as exposições do grupo  Artesãos da Estrada
Arquivo Pessoal/Jairo Monteiro Lourenço
Os bancos de eco-mármore, encontrados no Espaço Vem da Serra, são uma das atrações para quem quer o que fazer em Teresópolis e gosta de artesanato. Lá, também são sediadas as exposições do grupo Artesãos da Estrada

Para quem é fã de artesanato, Jairo recomenda uma visita ao Espaço Vem da Serra, onde o artesão Alex Toscano, em parceria com a FAPERJ (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro), desenvolveu um material chamado eco-mármore, que usa aglutinantes e restos de sacos de cimento para criar uma matéria-prima nobre e ecológica.

É aí, também, que você poderá encontrar o grupo Artesãos da Estrada. Segundo informações da agência Climb Viagens, esse grupo é formado por 13 empreendedores da região decididos a exporem seus trabalhos ao público - mas esse número pode aumentar ainda.

5. Incentivar artesãos locais na Feirinha do Alto de Teresópolis

Há muito o que fazer em Teresópolis para quem gosta de artesanato: a Feirinha do Alto reúne mais de 700 artesãos
Reprodução/Flickr
Há muito o que fazer em Teresópolis para quem gosta de artesanato: a Feirinha do Alto reúne mais de 700 artesãos

Se preferir algo mais descontraído, com um ar de feira livre mesmo, você pode recorrer à Feirinha de Teresópolis para incentivar os artesãos da região e encontrar o que fazer em Teresópolis.

Sediada no Bairro do Alto aos sábados, domingos e feriados, esta feira reúne mais de 700 barracas, e teve início no ano de 1983. Dentre as diversas opções, merecem destaque as barracas que vendem peças de vestuário, que vão de peças importadas a roupas de confecção local.

Leia também: Curta o fim de semana no Rio de Janeiro

6. Visitar as exposições da Casa de Cultura Adolpho Bloch

A Casa de Cultura Adolpho Bloch é indispensável para quem quer o que fazer em Teresópolis e gosta de cultura
Reprodução/Facebook
A Casa de Cultura Adolpho Bloch é indispensável para quem quer o que fazer em Teresópolis e gosta de cultura

A Casa de Cultura Adolpho Bloch, localizada na Praça Juscelino Kubitschek, reúne exposições artísticas e mostras como o Salão Nacional da Primavera, além de servir como sede para a Academia Teresopolitana de Letras e para a Sociedade de Artistas de Teresópolis.

Segundo o site da Secretaria de Turismo de Teresópolis, a Casa de Cultura ainda conta com um auditório com capacidade para 140 pessoas, e a fachada em painéis de vidro permite uma maior integração entre a parte interna (onde ficam as exposições) e a parte externa (onde as pessoas curtem as atividades da praça).

7. Apreciar a história religiosa na Igreja Matriz de Santa Teresa D'Avila

Quem se interessa por história e arte sacra vai encontrar o que fazer em Teresópolis ao visitar a Igreja Matriz
Reprodução/Flickr/Bruno Cruz
Quem se interessa por história e arte sacra vai encontrar o que fazer em Teresópolis ao visitar a Igreja Matriz

A história também é um ponto forte de Teresópolis. Ela remonta ao período imperial brasileiro, a cidade está repleta de prédios históricos, sejam eles destinados à cultura, à religião ou aos serviços oficiais do governo.

Um dos principais, de acordo com o site oficial da Secretaria de Turismo de Teresópolis, é a Igreja Matriz de Santa Teresa D'Avila, na praça Balthasar Silveira - que permanece inalterada desde sua última modernização em 1955.

A construção original, uma pequena capela, data da segunda metade do Século XIX, mas foi demolida ainda nos anos 1920 devido às suas péssimas condições. Logo iniciaram-se as obras para a construção do edifício atual, que tem um marcante estilo neogótico.

8. Saborear a gastronomia local e ir em um Beer Tour

As cervejas são um dos pontos fortes da cidade - e quem quer o que fazer em Teresópolis precisa ir a um Beer Tour
Arquivo Pessoal/Jairo Monteiro Lourenço
As cervejas são um dos pontos fortes da cidade - e quem quer o que fazer em Teresópolis precisa ir a um Beer Tour

Segundo Jairo, um dos pontos fortes da cidade de Teresópolis é a gastronomia diversificada, portanto aqueles que gostam de um bom prato de comida não vai ficar sem opções. "Um dos raros restaurantes de comida russa do Rio de Janeiro está aqui, em Teresópolis, além da gastronomia italiana, alemã, suíça, portuguesa, entre outras", revela o guia turístico.

E não é só que gosta de comida que vai se deliciar por lá: os cervejeiros também vão ter o que fazer em Teresópolis. Afinal, segundo Jairo, um dos principais atrativos em Teresópolis são os beer tours , que expõem a centenária história cervejeira da cidade, que data de 1912, com a criação da Cervejaria Therezópolis.

Os tours são proibidos para menores de 18 anos,e passam pela fábrica do Grupo Petrópolis (fabricante da cerveja Itaipava) que fica na região. Ela recebeu 35 mil visitantes em 2016, segundo informações da Secretaria de Turismo da cidade.

Outros destinos cervejeiros que Jairo aponta no tour de sua agência, e que podem ser interessantes para você satisfazer sua sede por bebidas artesanais, são a Kanton Bier, a Vila St. Gallen e a Soul Terê.

9. Percorrer o Circuito Tere-Fri

O Circuito Tere-Fri promete conquistar quem está a procura de o que fazer em Teresópolis, mas quer se aventurar
Reprodução/Facebook
O Circuito Tere-Fri promete conquistar quem está a procura de o que fazer em Teresópolis, mas quer se aventurar

O percurso entre as cidades de Teresópolis e Nova Friburgo é encantador por sua beleza e charme da rodovia RJ-130 (a Terê/Fri) dentre as montanhas. No entanto, Jairo adverte que esse circuito ainda não é tão bem desenvolvido quanto o resto da infraestrutura turística encontrada em Teresópolis.

É nesse circuito que fica o Sobrado Histórico José Francisco Lippi, mas outras atrações irão te cativar também, desde atividades esportivas a passeios e aventuras pelas montanhas da região.

Segundo o site oficial da Secretaria de Turismo de Teresópolis, ao longo dos 68 km de estrada, você poderá encontrar algumas das mais charmosas pousadas e hotéis da região, e ficará tentado a curtir um vinho ou um chocolate quente próximo a uma lareira durante as noites mais frias.

10. Vislumbrar a beleza da Fonte Judith

A Fonte Judith se tornou um cartão postal da cidade, e é um ponto crucial para quem quer o que fazer em Teresópolis
Reprodução/Flickr
A Fonte Judith se tornou um cartão postal da cidade, e é um ponto crucial para quem quer o que fazer em Teresópolis

Outra das recomendações do roteiro de Jairo é visitar a Fonte Judith, no Bairro Alto de Teresópolis. A fonte foi criada em 1920, e seu nome homenageia a filha do proprietário das terras, Luiz de Oliveira. A garota teria sido curada de uma doença grave graças às propriedades medicinais das águas que saem da fonte.

Mas o estilo atual, com um paredão revestido por azulejos portugueses de onde saem cinco bicas em formas de faunos, só foi concluído em 1967, após as reformas conduzidas por Arnaldo Guinle, que havia comprado a propriedade de Luiz.

Juntando isso à sua localização diferenciada, em um dos bairros de maior potencial turístico da cidade, tornou-a um verdadeiro cartão postal - e um ponto de visitação indispensável para quem procura o que fazer em Teresópolis.

4 dicas para quem procura o que fazer em Teresópolis curtir ao máximo a viagem

Aproveitar as atrações da cidade adequadamente, no entanto, requer um pouco de conhecimento a respeito da Região Serrana. Segundo Jairo, as principais dicas para ter a melhor viagem possível em Teresópolis são quatro.

  1. Programe-se com antecedência - o ideal é que você esteja pronto para a sua viagem a Teresópolis com ao menos 15 dias de antecedência, para conseguir agendar os passeios e se organizar melhor;
  2. Sempre reserve a hospedagem em Teresópolis - o principal motivo para fazer isso, segundo Jairo, é o custo mais barato dos hotéis e pousadas em comparação às cidades vizinhas de Petrópolis e Nova Friburgo. Além disso, Teresópolis está no meio do caminho entre as duas, facilitando a logística;
  3. Planeje uma estadia de 4 dias - este é o período ideal para aproveitar o principal que a região de Teresópolis tem a oferecer. Por outro lado, "caso queira conhecer a região de forma mais detalhada, uma semana pelo menos é a dica", complementa o guia;
  4. Vá entre abril e outubro - os meses mais frios do outono e do inverno também são os mais secos, já que o verão é muito chuvoso por lá - então as chances de seus passeios serem estragados por temporais são menores;

Leia também: 11 praias perfeitas no Rio de Janeiro

Seguindo essas dicas, e levando em consideração os pontos turísticos apontados neste roteiro, você não vai ficar sem ter  o que fazer em Teresópolis - basta agora fazer as malas e seguir viagem na próxima oportunidade que tiver.