Medida entrará em vigor a partir de 16 de janeiro de 2023.
Unsplash
Medida entrará em vigor a partir de 16 de janeiro de 2023.

Veneza cobrará taxa de quem visitar a cidade por apenas um dia. A regra entrará em vigor a partir de 16 de janeiro de 2023. A medida se destina a melhorar a gestão do fluxo de turistas na cidade e nas ilhas vizinhas, especialmente nas altas temporadas.

A adoção da taxa já tinha sido divulgada anteriormente , mas foi adiada para o próximo ano por causa das restrições de viagens decorrentes da pandemia que diminuiu esse fluxo. Entretanto, agora com o retorno das viagens e flexibilizações das medidas sanitárias Veneza avança com a adoção da taxa.

O novo regulamento é destinado aos que chegam na cidade para passeios de um só dia e hóspedes de navios de cruzeiro. Quem reserva hospedagem na cidade ou quem mora ou nasceu nela não precisa pagar imposto.

As entradas deverão ser reservadas com antecedência através da internet. O preço varia de acordo com o volume de visitantes na cidade, mas deve custar entre 3 euros (R$ 17) e 10 euros (R$ 55,60) por pessoa. Quem comprar com maior antecedência, paga menos.

O imposto será adotado para conter o grande número de viajantes que visitam a cidade italiana. Isso porque, muitos turistas visitam Veneza por apenas um dia. 2019 foi o último ano completo de turismo antes da pandemia, cerca de 19 milhões de pessoas ficaram apenas algumas horas em Veneza e forneceram somente uma fração das receitas dos que ficam pelo menos uma noite.

Além disso, quem for flagrado sem o comprovante de pagamento da taxa estará sujeito a multas que vão de 50 (R$ 278) a 300 euros (R$ 1.668). Autoridades da cidade também cogitam instalar catracas nas entradas principais da cidade e câmeras de vigilância.

O turismo de massa em Veneza iniciou em meados da década de 1960. Os números de visitantes vêm subindo constantemente, enquanto diminui a população da cidade, que é afetada pelos congestionamentos, o alto custo do fornecimento de alimentos e outros bens, num lugar praticamente sem carros, e pelas inundações frequentes que danificam residências e empresas. 

Acompanhe o iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários