Tamanho do texto

Os bairros de Buenos Aires trazem experiências culturais, históricas e gastronômicas únicas para os turistas; veja o que você encontra por lá

A capital argentina tem diversos atributos turísticos singulares que deram a ela a reputação de Paris da América do Sul. E para a sua sorte, não é preciso nem de passaporte para descobrir o que os  bairros de Buenos Aires têm a oferecer para enriquecer seu repertório cultural, histórico e gastronômico.

Os bairros de Buenos Aires podem te surpreender, e você não precisará nem de passaporte para visitá-los
shutterstock
Os bairros de Buenos Aires podem te surpreender, e você não precisará nem de passaporte para visitá-los

Como lembra o site de turismo oficial da cidade, o Buenos Aires Ciudad, os cidadãos de países do Mercosul (dentre eles Brasil, Uruguai e Paraguai) precisam apenas do documento de identidade para entrarem em território argentino e explorar a cidade e os bairros de Buenos Aires .

Outra vantagem de viajar para lá é o clima ameno ao longo do ano, com uma temperatura média de 18˚C. Comparando com cidades do Brasil, o clima é bastante semelhante ao da cidade de São Paulo, variando entre 10˚C e 35˚C durante os 365 dias do ano, de acordo com dados do AccuWeather.

Além do clima, a hospedagem também pode influenciar o roteiro. De acordo com a operadora de turismo CVC, hospedagens próximas ao centro o deixarão próximo de atrações históricas como a Plaza de Mayo, enquanto um hotel num bairro como Recoleta é ideal para quem gosta de luxo e gastronomia.

Com isso em mente, você terá muito menos trabalho com o planejamento quando for viajar para Buenos Aires nas suas próximas férias ou na sua próxima folga. Agora, basta descobrir 9 dos principais bairros de lá.

Descubra os 9 principais bairros de Buenos Aires e o que eles escondem

  1. Centro de Buenos Aires (San Nicolás & Montserrat)
  2. San Telmo
  3. Puerto Madero
  4. La Boca
  5. Barracas
  6. Belgrano
  7. Palermo
  8. Recoleta
  9. Retiro

1. Centro de Buenos Aires (San Nicolás & Montserrat)

A Casa Rosada fica na Plaza de Mayo, na divisa dos dois bairros de Buenos Aires que compõem o centro da cidade
shutterstock
A Casa Rosada fica na Plaza de Mayo, na divisa dos dois bairros de Buenos Aires que compõem o centro da cidade

Quem quiser explorar a cidade vai se encantar com o charme histórico de San Nicolás e de Montserrat, afinal, é justamente nesta região que você encontrará alguns dos principais pontos turísticos de Buenos Aires .

Começando pela Plaza de Mayo, na divisa entre Montserrat e San Nicolás. Nela fica a Casa Rosada, sede do governo argentino. Segundo a operadora de viagens Azul, a visita guiada ao edifício é gratuita, mas só ocorre aos sábados, domingos e feriados. A Catedral Metropolitana de Buenos Aires, onde o Papa Francisco atuou por 20 anos, também fica nesta histórica praça.

Em San Nicolás, você irá se deparar com o majestoso Teatro Colón, renomado internacionalmente por sua arquitetura e acústica impecáveis. Ele faz frente a grandes casas de ópera mundiais, como a Royal Opera House de Londres.

É neste bairro central também que você encontrará o Café Tortoni, localizado na Avenida de Mayo. Esta é a mais antiga cafeteria da cidade, com mais de 160 anos de existência.

Por fim, vale uma parada no Obelisco, um monumento de 67 m de altura na interseção entre a Avenida 9 de Julio e a Avenida Corrientes, uma das princpiais da cidade. Construído nos anos 1930 para comemorar o 400˚ aniversário da cidade, ele hoje em dia virou um símbolo de Buenos Aires.

2. San Telmo

San Telmo é um dos bairros de Buenos Aires preferidos da boemia, mas também é popular por suas feiras de antiguidades
Reprodução/Flickr
San Telmo é um dos bairros de Buenos Aires preferidos da boemia, mas também é popular por suas feiras de antiguidades

Ao sul de Montserrat e a oeste de Puerto Madero, fica o bairro que, segundo a CVC, conquistou um lugar especial no coração da boemia porteña, como são chamados os residentes de Buenos Aires: San Telmo.

Assim como outros bairros da região sul, este é um dos berços do tango, ritmo mais que tradicional na Argentina, e tem até uma casa reservada especialmente para apresentações deste gênero musical, o Viejo Almacén.

Mas não é só o tango que justifica a fama de San Telmo como lar da boemia. As galerias de arte, tais como a Viejo Hotel, o Museu de Arte Moderna de Buenos Aires e a Solar de French também conquistam os moradores e visitantes do bairro.

Unindo essas coisas à presença forte dos bares e da arte de rua, você tem um ambiente perfeito para quem gosta da vida cultural e noturna. E durante o dia você também encontrará coisas para fazer lá quando viajar para Buenos Aires.

Isso porque o bairro traz várias lojas e feiras de antiguidades. Elas podem ser encontradas em áreas fechadas, como o Mercado de San Telmo, ou em locais a céu aberto, como a Plaza Dorrego, que sedia suas feiras durante os domingos.

3. Puerto Madero

A Ponte de La Mujer é um dos grandes marcos do terceiro dos bairros de Buenos Aires, que reúne história e inovação
shutterstock
A Ponte de La Mujer é um dos grandes marcos do terceiro dos bairros de Buenos Aires, que reúne história e inovação

O terceiro dos bairros de Buenos Aires é Puerto Madero, um bairro à beira mar com cara de primeiro mundo, onde estão vários museus da cidade. Por exemplo, os fãs de uma boa risada podem visitar o Museo del Humor, que traz um acervo com as obras dos melhores cartunistas e caricaturistas da Argentina.

Quem se interessa por imigração pode descobrir mais sobre a história dos imigrantes que se assentaram na Argentina ao visitar o Museu Nacional da Imigração. E os aficionados por navegação podem entrar em barcos museus, como o A.R.A. Uruguay, a embarcação mais antiga do país.

Mas não são só museus que você encontrará por lá. A Ponte de La Mujer é uma icônica ponte rotatória, que gira para permitir a passagem dos barcos que chegam na Argentina. Quem viajar para Buenos Aires e passar por Puerto Madero também poderá visitar a Reserva Ecológica de Costanera Sur, que tem 350 hectares - e tem a maior biodiversidade da cidade.

4. La Boca

Caminito é um museu colorido em meio às ruas de La Boca, um dos bairros de Buenos Aires mais icônicos da lista
shutterstock
Caminito é um museu colorido em meio às ruas de La Boca, um dos bairros de Buenos Aires mais icônicos da lista

O bairro La Boca também reserva pontos turísticos de Buenos Aires importantes para quem quer conhecer melhor a cidade. Junto a San Telmo, ele é um importante caldeirão cultural da Argentina.

Segundo a Azul, um dos principais pontos turísticos da região é o Caminito, uma rua-museu recheada de cores, restaurantes, lojas e dançarinos de tango "típicos". A arte e a cor também ganham destaque no Fundación Proa, um espaço de arte contemporânea com um bar no terraço.

Mas não é só de arte e cultura que vivem os habitantes de La Boca. O bairro também abriga um dos maiores times de futebol da Argentina e da América do Sul, o Boca Juniors, e visitar a casa do "Boca", o Estádio Alberto J. Armando (popularmente conhecido como "La Bombonera"), é outro roteiro indispensável.

La Boca é de fato singular, mas o Buenos Aires Ciudad tem um alerta para os turistas que estão planejando viajar para Buenos Aires: é melhor evitar o bairro durante à noite, para não correr maiores riscos.

Leia também: 5 cidades da Argentina que valem sua visita

5. Barracas

Assim como La Boca, Barracas é um dos bairros de Buenos Aires famoso pela arte de rua, a exemplo da Calle Lanín
Reprodução/Flickr
Assim como La Boca, Barracas é um dos bairros de Buenos Aires famoso pela arte de rua, a exemplo da Calle Lanín

Próximo a La Boca, o bairro de Barracas é outro que mistura história com arte de rua. Lá você pode encontrar belos templos religiosos, como a Igreja de Santa Lucia, dedicada à padroeira do bairro, a Iglesia de Santa Felicitas, e o templo israelita Or Torah.

Por outro lado, pode visitar atrações de rua únicas, como a Calle Lanín, um tipo de galeria de arte a céu aberto. E é neste bairro que fica um dos pontos turísticos de Buenos Aires mais singulares da lista: "El Regreso de Quinquela", o maior mural de arte do mundo feito por um único artista.

6. Belgrano

Um dos bairros de Buenos Aires com os melhores restaurantes e cafés é Belgrano, que abriga o Barrio Chino
Reprodução/Flickr
Um dos bairros de Buenos Aires com os melhores restaurantes e cafés é Belgrano, que abriga o Barrio Chino

O roteiro dá um salto para o norte da cidade, rumo ao bairro residencial de Belgrano. Ele é o lar de alguns dos mais requintados restaurantes e cafeterias de Buenos Aires.

Lá, você poderá visitar a igreja Inmaculada Concepción, ou "La Redonda", cujo domo tem 20 m de diâmetro. Belgrano também é a casa do maior rival do Boca Juniors, o River Plate. O Estadio Monumental é o maior da Argentina, e passar por ele não pode ficar de fora do seu roteiro.

Outra atração imperdível é o Barrio Chino, a versão argentina das Chinatowns americanas ou do Bairro da Liberdade de São Paulo. Nele, você poderá explorar restaurantes e lojas únicas, ricas em influências japonesas, tailandesas e chinesas.

7. Palermo

O maior dos bairros de Buenos Aires, Palermo oferece inúmeras opções de compras, bares e festas para se frequentar
shutterstock
O maior dos bairros de Buenos Aires, Palermo oferece inúmeras opções de compras, bares e festas para se frequentar

Descendo de Belgrano, em direção ao centro da cidade, fica o antepenúltimo dos bairros de Buenos Aires que você não pode deixar de conhecer. Palermo é o maior da cidade, então você não vai sentir falta do que fazer por lá.

Os fãs de astronomia podem se entreter no Planetário Galileu Galilei, enquanto quem gosta de áreas verdes pode visitar o jardim de rosas do Parque Tres de Febrero, que abriga mais de 18 mil roseiras.

Palermo também está cheio de boutiques de moda, bares populares e baladas para quem curte um estilo de vida mais agitado. Estas atrações, segundo o Buenos Aires Ciudad, ficam mais próximas dos "sub-barrios" de Palermo Soho, Palermo Hollywood e Las Cañitas.

8. Recoleta

O Cemitério da Recoleta (no mais chique dos bairros de Buenos Aires) tem verdadeiras obras primas adornando os túmulos
shutterstock
O Cemitério da Recoleta (no mais chique dos bairros de Buenos Aires) tem verdadeiras obras primas adornando os túmulos

Recoleta é considerada a região mais elegante e "europeia" da cidade. Trata-se de uma área residencial rica, onde ficam os mais renomados hotéis, cafeterias (como o Hard Rock Café) e restaurantes da capital argentina.

Visitando os restaurantes, você desfrutará da variada culinária argentina, que vai do tradicional "asado" às ecléticas massas e pizzas, numa mistura de elementos da culinária europeia com a dos criollos e dos povos andinos de países vizinhos.

Lá, você não pode deixar de visitar o Cemitério da Recoleta, que, de acordo com a Azul, é uma espécie de museu a céu aberto. Obras de arte adornam os túmulos, que são reservados à população rica e aos grandes nomes de Buenos Aires.

Em Recoleta ficam também o Centro Cultural de Recoleta, o Museo Nacional de Bellas Artes e a Biblioteca Nacional, pontos turísticos de Buenos Aires indispensáveis para um roteiro de respeito.

9. Retiro

A Torre Monumental é um dos grandes marcos de Retiro, o último dos bairros de Buenos Aires dessa lista
shutterstock
A Torre Monumental é um dos grandes marcos de Retiro, o último dos bairros de Buenos Aires dessa lista

Voltando à região mais central, Retiro faz divisa com San Nicolás. Embora, segundo o Buenos Aires Ciudad, o bairro seja muito famoso pelo terminal de ônibus e trem de mesmo nome, ele também abriga hotéis de luxo, palácios históricos e lojas importantes.

Dois grandes marcos são a Torre Monumental, construída pela comunidade britânica da cidade, e a Plaza San Martín. É nesta praça que duas das principais ruas para quem quer fazer compras na cidade se intercedem: a Calle Florida e a Avenida Santa Fe.

Leia também: Fora do tradicional! Veja 19 lugares para viajar entre os mais desejados em 2019

Retiro também é um dos bairros de Buenos Aires que serviu de porta de entrada para milhões de imigrantes no final do século XIX e início do XX. Agora, ele pode ser o início - ou o final - do seu roteiro pela Paris da América do Sul.