Tamanho do texto

A Booking.com fez um levantamento de lugares que vale a pena conhecer

Você sabia que existem mais de sete mil "sítios" que são Patrimônios Mundiais? Todos os anos, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) recebe candidaturas de lugares, chamados de sítios, para entrar nessa lista e, para ser selecionado, a região ou atração deve ter um valor excepcional e atender a no mínimo 10 critérios de uma exigente lista.

Leia também: Os 10 melhores monumentos do mundo e do Brasil, segundo viajantes

Assim que são considerados patrimônios mundiais , os sítios se tornam locais de preservação e também turísticos.  Em diversas partes do mundo, o turista pode colocar no roteiro uma visita aos patrimônios que vão da gelada Groenlândia ao Deserto Kalahari, das desafiadoras montanhas dos Andes aos calmos templos do Camboja. Esses lugares costumam carregar fortes traços históricos e belezas naturais intocadas.

Novos Patrimônios Mundiais da UNESCO para você conhecer

Existem muitos lugares que são considerados pela UNESCO como patrimônios mundiais ótimos para conhecer
shutterstock
Existem muitos lugares que são considerados pela UNESCO como patrimônios mundiais ótimos para conhecer


A plataforma de viagens Booking.com fez um levantamento e selecionou alguns dos novos sítios que se tornaram uma atração turística . O bom é que mesmo que alguns desses patrimônios mundiais tenham ficando em regiões mais remotas, há acomodações bem recomendadas próximas a esses pontos turísticos.

1. Parque Nacional Los Alerces – Argentina

O Parque Nacional Los Alerces, na Argentina, está entre os patrimônios mundiais que entraram na lista da UNESCO
Reprodução/UNESCO/Ricardo Villalba
O Parque Nacional Los Alerces, na Argentina, está entre os patrimônios mundiais que entraram na lista da UNESCO


Localizado na província argentina de Chubut, o Parque Nacional Los Alerces é um dos mais recentes Sítios do Patrimônio Mundial Natural a entrar na lista da UNESCO. O local recebeu esse nome porque por lá há muitos alerces, uma árvore típica da região. A paisagem dessa vasta floresta é composta por campos alpinos, lagos e belos rios.

Com essa rica natureza, o parque abriga diversas espécies de animais que estão ameaçados de extinção, como a lontra huillín, o huemul e o pudu. Na região, é possível encontrar hospedagens com incríveis vistas e que proporcionam um grande contato com a natureza.

2. Zona do Templo Sambor Prei Kuk – Camboja

A Zona do Templo Sambor Prei Kuk, em Camboja, é um dos patrimônios mundiais que ficam uma zona mais afastada
Reprodução/UNESCO/So Sokun Theary
A Zona do Templo Sambor Prei Kuk, em Camboja, é um dos patrimônios mundiais que ficam uma zona mais afastada


O local exala história, tanto que a antiga Ishanapura,  sítio arqueológico em que atualmente fica o templo Sambor Prei Kuk,  foi a capital do Império Chenla, que teve início no fim do século VI e início do VII. Mesmo depois de tantos anos, ainda se pode encontrar ruínas de vários templos e construções antigas no sítio arqueológico Sambor Prei Kuk,  província de Kompong Thom.

Tanto a arquitetura local quanto a artes desenvolvidas na época serviram como um bom alicerce para um estilo arquitetônico chamado Khmer, que foi muito característico no período Angkor. Entre as construções que se destacam estão os templos octogonais únicos e as lindas decorações de colunatas, lintéis e frontões comuns na região.

3. Kulangsu: um Assentamento Histórico – China

Kulangsu é um Assentamento Histórico, na China, que se tornou um dos patrimônios mundiais da UNESCO
Reprodução/UNESCO/Cultural Heritage Conservation Center of THAD
Kulangsu é um Assentamento Histórico, na China, que se tornou um dos patrimônios mundiais da UNESCO


Essa pequena ilha fica no estuário do rio Chiu-lung, longe da costa de Xiamen. A região de Kulangsu começou a ficar povoada quando o porto de Xiamen foi aberto, em 1842, para o comércio internacional. No ano de 1903, o destino se tornou um assentamento internacional, ou seja, um território com grande povoamento humano.

Como havia muitas pessoas de nacionalidades diferentes, teve uma troca cultural muito grande no local e se tornou visível – principalmente na arquitetura da ilha, que segue um estilo conhecido como Amoy Deco. Com o tempo, o destino se tornou uma popular atração turística recebendo mais de 10 milhões de visitantes anualmente.

Um detalhe é que por lá não se pode circular de carro ou bicicleta. Para chegar à ilha é preciso pegar uma balsa que sai do centro do Xiamen e faz um trajeto de apenas 5 minutos.

4. Taputapuātea – Polinésia Francesa

Taputapuātea, na Polinésia Francesa, é um dos patrimônios culturais que chama atenção por sua beleza natural
Reprodução/UNESCO/SCP
Taputapuātea, na Polinésia Francesa, é um dos patrimônios culturais que chama atenção por sua beleza natural


A região de Taputapuātea é uma comuna (comunidade local) da ilha de Ra'iatea, na Polinésia Francesa. O local é considerado o centro do Triângulo Polinésio que é formado por Avera, Puohine e Opoa. Em uma visita a Opoa, por exemplo, é possível conhecer o "marae", um local sagrado dessa comunidade que serve como um centro cerimonial, político e até funerário do povo Ma'ohi.

O marae foi fundado no ano 1000 e chegou a ser restaurado em 1994. O local se trata de um grande pátio com vista para o mar, uma grande pedra e diversos tikis (imagens que representam uma figura que é considerada um deus na Polinésia). A beleza local é tanta que a região entrou na lista de patrimônios mundiais da UNESCO.

5. Catedral da Assunção e Mosteiro da Cidade-ilha de Sviajsk – Rússia

A Catedral da Assunção é uma das opções de patrimônios mundiais para visitar na Rússia
Reprodução/UNESCO/Regional Foundation of Revival of Historical and Cultural Monuments of Republic of Tatarstan
A Catedral da Assunção é uma das opções de patrimônios mundiais para visitar na Rússia


Esses patrimônios mundiais ficam na cidade de Sviajsk, na República do Tartaristão. O local foi fundado em 1551 por “Ivan, o Terrível” que fez da região um posto de observação para conquistar o Canato de Cazã. Um fato interessante é que esse destino não era uma ilha, até que o Reservatório de Kuybyshev foi criado e, nisso, houve uma inundação nas terras em volta.   

Mesmo agora sendo cerca de água, há uma estrada que liga Sviajsk ao continente. Entre as atrações turísticas dessa ilha estão o Mosteiro e a Catedral de Assunção, ambos são construções do século XVI. Os afrescos (pinturas em paredes) originais da catedral foram preservados e, hoje, servem como bons exemplos de pinturas Ortodoxas Orientais.

6. Paisagem Cultural dos Khomani – África do Sul

A Paisagem Cultural dos Khomani, na África do Sul, é outro lugar mais retomo que está entre os patrimônios culturais
Reprodução/UNESCO/Francois Odendaal Productions
A Paisagem Cultural dos Khomani, na África do Sul, é outro lugar mais retomo que está entre os patrimônios culturais


Situada no Deserto Kalahari, na África do Sul , a Paisagem Cultural dos Khomani faz fronteira com a Namíbia e o Botsuana. Os nômades dessa região são considerados o primeiro povo da África do Sul. Com o passar do tempo, eles aprenderam a se adaptar as complicadas condições de um deserto e de outras características geográficas típicas dessa região.

Uma sugestão para ter um ótimo contato com Paisagem Cultural dos Khomani, que está na lista de patrimônios da UNESCO, é visitar o Parque Nacional Kalahari Gemsbok. Para os turistas, há hospedagens mais tradicionais perto da atração e os funcionários locais costumam ser elogiados pela hospitalidade.

Leia também: 10 cidades do México que são Patrimônio Mundial para conhecer a pé

Os patrimônios mundiais são definidos pela UNESCO como legados do passado que não devem ser destruídos na atualidade, mas, sim, preservados para as gerações futuras. Segundo a organização, o patrimônio, seja ele cultural ou natural, é uma fonte de vida, inspiração e identidade de um povo. Quando um local entra na lista oficial ele passa a ser conservado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.