Tamanho do texto

Atração é chamada de "Gaiola da Morte" e consiste em mergulhar turistas junto de crocodilos de água salgada por uma gaiola de plástico transparente

Tem gente que nada em gaiolas ao lado de tubarões. Mas e nadar ao lado de crocodilos gigantes? Também é possível! Na Austrália , lar de animais assustadores, existe um parque onde os turistas são colocados em uma espécie de gaiola dentro de um tanque com os répteis .

Leia também: Austrália tem animais mais estranhos; vale a pena a visita

Turistas nadam ao lado de crocodilos de água salgada protegidos por uma gaiola cilíndrica de plástico
Divulgação
Turistas nadam ao lado de crocodilos de água salgada protegidos por uma gaiola cilíndrica de plástico


Na cidade de Darwin, na Austrália, existe o parque Crocosaurus Cove, que oferece a atração “A Gaiola da Morte” (Cage of Death). Trata-se de um cilindro de plástico, com capacidade para duas pessoas, que é suspenso sobre o lar de quatro crocodilos de água salgada, e depois mergulhado dentro da jaula dos animais.

A experiência é para os fortes, visto que os animais chegam a mais de cinco metros de comprimento e são bastante agitados. E para os ricos: um mergulho de trinta minutos ao lado dos répteis, em duas pessoas, custa 260 dólares australianos (cerca de R$ 680). Além disso, o parque exige que os mergulhadores tenham mais de 15 anos. Jovens entre 15 e 17 anos precisam de autorização dos pais e estar acompanhados de alguém maior de idade.

Leia também: Como fazer uma viagem luxuosa para a Austrália gastando menos

Para um mergulho ao lado das feras, é necessário realizar reservas com antecedência, visto que só são feitos 11 mergulhos por dia, já que os animais ficam excessivamente agitados de serem alimentados com tanta frequência para agradar os turistas da Gaiola da Morte.

Os turistas são primeiros suspensos acima do lago dos répteis e depois submersos nele, dentro da
Divulgação
Os turistas são primeiros suspensos acima do lago dos répteis e depois submersos nele, dentro da "gaiola da morte"


O parque avisa, entretanto, que não é garantia que os animais sempre conseguirão entreter quem estiver no cilindro. “Os hábitos desses répteis mudam muito ao longo do ano. Durante a estação seca, de maio a setembro, o comportamento deles pode ser afetado pela falta de apetite.

As temperaturas mais altas de outubro e novembro também pode diminuir a disposição deles, por serem animais de sangue frio. Enquanto nossos profissionais farão de tudo para garantir uma experiência incrível, nós não podemos garantir que os animais vão de fato se alimentar durante o mergulho”, diz o parque em seu site.

Outras atrações

Além do mergulho com os crocodilos, carinhosamente batizados de Chopper, Axel, William e Kate; o parque Crocosaurus Cove oferece outras atrações: como acariciar e alimentar os filhotes dos répteis.

Leia também: Quer ir para Sidney? Veja 5 bairros que vão fazer a viagem valer a pena

Os crocodilos de água salgada são a maior espécie de réptil existente. Eles podem medir mais de seis metros e seus dentes chegam a dez centímetros, sendo considerados um dos animais mais perigosos para humanos. Atualmente, eles são encontrado na natureza no norte da Austrália, na Índia e em algumas regiões do sudeste asiático.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.