Tamanho do texto

A consultora de viagens Lala Rebelo dá dicas de pontos turísticos, melhores cidades para conhecer, hospedagens e como economizar durante o passeio

Este ano, a Rússia se prepara para receber inúmeros turistas, já que daqui a alguns meses o país sediará o maior evento internacional de futebol – a Copa do Mundo. Se você é apaixonado pelo esporte e deseja assistir a um dos jogos, aproveite a viagem para conhecer o que de melhor o país tem a oferecer.

Leia também: Do alto, drone fotografa arquitetura inspiradora de Moscou

Praça Vermelha, em Moscou, está entre as principais atrações turísticas da Rússia, país sede da Copa do Mundo
Arquivo pessoal
Praça Vermelha, em Moscou, está entre as principais atrações turísticas da Rússia, país sede da Copa do Mundo


O primeiro passo é pensar na hospedagem. A consultora de viagens e blogueira Lala Rebelo diz que cidades grandes da Rússia , como Moscou e São Petersburgo, contam com um grande leque de opções. Já em cidades menores, onde também acontecerão alguns jogos, como Rostov, as hospedagens são mais escassas.

Como a Copa do Mundo é um evento que aquece o turismo, todos os lugares acabam se tornando disputados. “A sorte é que o metrô funciona muito bem, então você pode escolher um hotel mais afastado e ainda assim estará ‘bem localizado’. Opte sempre por hotéis próximos a estações de metrô”, indica Lala.

Se você pretende conhecer o país fora do período da Copa do Mundo, a indicação da blogueira é fazer a reserva com três meses de antecedência, mas se pretende ir na época desse grande evento, faça a reserva o quanto antes. Lala conta que desde que o sorteio dos jogos foi feito, em dezembro de 2017, a busca pelo destino não para de crescer, e os hotéis com melhor custo-benefício sempre são os primeiros a ficarem lotados.

Principais pontos turísticos

No país, as cidades que mais agradam os turistas são: São Petersburgo e Moscou. “Esse roteiro é apelidado de 'Duas Capitais', pois Moscou é a atual capital, mas São Petersburgo também já foi, no período czarista”, fala a consultora de viagem. “O Brasil vai jogar nos dois locais, ainda na primeira fase. Claro que há muitas outras cidades interessantes – o país é enorme –, mas nenhuma viagem à Rússia seria completa sem conhecer essas cidades”, acrescenta.

A Catedral de São Basílio fica em Moscou e atrai inúmeros turistas todos os anos
Arquivo pessoal
A Catedral de São Basílio fica em Moscou e atrai inúmeros turistas todos os anos


Em Moscou, os pontos turísticos indicados por Lala são: a Praça Vermelha, que inclui a coloridíssima Catedral de São Basílio, o Mausoléu do Lênin e o Kremlin, que é a sede do governo russo, composto por vários edifícios, museus e igrejas imponentes. As estações de metrô também atraem os turistas, foram construídas com a ideia de serem “palácios para o povo”, por isso, foram decoradas com mosaicos, vitrais, candelabros e esculturas. 

As estações de metrô são um show a parte, pois foram construídas como
Arquivo pessoal
As estações de metrô são um show a parte, pois foram construídas como "palácios para o povo"


“O Teatro Bolshoi, casa do melhor ballet do mundo, também é um monumento impressionante e imperdível. Se conseguir um ingresso para assistir a um espetáculo, provavelmente vivenciará uma das experiências mais fantásticas da vida”, afirma a blogueira.

Leia também: Como é conhecer os estados mais perigosos da Rússia?

Já em São Petersburgo, os principais indicações turísticas são o Palácio de Inverno, residência dos czares russos até o início do comunismo. Por lá também fica o Museu Hermitage, um dos maiores do mundo. A Igreja do Sangue Derramado é outra opção lindíssima e colorida por fora e mais impressionante ainda por dentro. A Catedral de São Isaac é formada por dois templos lindíssimos e é outra atração que não pode ficar de fora do roteiro.

O Palácio de Inverno fica em São Petersburgo e encanta por sua grandiosidade
Arquivo pessoal
O Palácio de Inverno fica em São Petersburgo e encanta por sua grandiosidade


“Outra atração imperdível é passear pela super movimentada Nevsky Prospekt, a principal avenida da cidade”, aconselha Lala. “Já um pouco afastado do centro de São Petersburgo, temos o Palácio da Catarina e o Peterhof, dois palácios que também irão te deixar totalmente encantado”, acrescenta.

Peterhof, São Petersburgo impressiona por sua imponência, misturando o belo jardim com a construção típica
Arquivo pessoal
Peterhof, São Petersburgo impressiona por sua imponência, misturando o belo jardim com a construção típica


Igreja do Sangue Derramado, em São Petersburgo, é uma das principais atrações locais
Arquivo pessoal
Igreja do Sangue Derramado, em São Petersburgo, é uma das principais atrações locais


Gaste menos

Claro que fazer uma viagem internacional como essa requer um bom planejamento financeiro. Lala dá algumas dicas que vão ajudar a gastar menos e também vão ajudar a não passar por perrengues durante a visita pelo país:

  • Utilize transporte público, o metrô das principais cidades funciona muito bem;
  • Muitos turistas acham que ficar no centro das cidades, perto das atrações turísticas, é importantíssimo. Em um período como Copa do Mundo, indico procurar por hotéis mais afastados, com fácil acesso ao transporte público;
  • Certifique-se do que você está pedindo em um restaurante, para não ter que pedir um novo prato, já que a gastronomia deles é bem diferente da brasileira;
  • Contrate um guia local para te acompanhar em um dia cheio de turismo. Claro que dá para fazer tudo por conta própria, mas com uma pessoa local, que fale inglês ou até mesmo português, você pode economizar tempo e dinheiro;
  • Viaje com o roteiro bem planejado. Se não tiver um guia, cheque as rotas para ir de um lugar a outro, assim você evita perrengues e imprevistos.

Cuidados durante a viagem

Turistas sempre são alvos de criminosos, principalmente em grandes eventos, como a Copa do Mundo. “Tenho que admitir que lá os ladrões são muito rápidos e ‘habilidosos’. Eu tive minha carteira roubada e presenciei um assalto. Portanto, não saia com todos os seus documentos na bolsa/carteira, nem com muito dinheiro, nem com joias e outras coisas de valor aparentes”, relata Lala.

A consultora de viagem indica andar com bolsas mais fechadas, que tenha zíper ou fechos mais resistentes, não ande com mochila nas costas e nem com carteira no bolso. Você também pode usar aquelas pochetes por dentro da roupa para deixar os pertences mais protegidos dos meliantes.

“Também recomendo tomar cuidado com taxis encontrados aleatoriamente na rua e sempre optar por pedir para o hotel chamar um taxi pra você, mesmo sabendo que isso pode sair bem mais caro. O que usei muito, pois foi barato e achei seguro e confiável foi Uber. Metrô também é seguro”, ressalta a blogueira.

Leia também: Viagem pela Ásia - como planejar um tour completo pelo continente

Idioma é um empecilho?

Lala garante que, por conta da Copa do Mundo, a maioria das placas na Rússia estão recebendo tradução em inglês. São Petersburgo é uma cidade mais cosmopolita por estar mais perto da Europa Ocidental, por lá você encontrará muitos estrangeiros, por isso, é bem tranquilo se comunicar em inglês. Porém, em Moscou, é mais difícil a comunicação em inglês. “Ao contrário da fama, achei os russos receptivos com os turistas, o problema é que alguns realmente só sabem falar russo. Na dúvida, opte pela tecnologia dos tradutores”, finaliza.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.