Tamanho do texto

São toneladas e toneladas de alimentos para um cruzeiro de sete dias e muita logística para preparar mais de 24 mil refeições por dia

A cozinha de um restaurante já um ambiente movimentado e é preciso muito planejamento e organização para servir bem todos os clientes. E quando essa operação é feita em alto mar, em uma viagem de navio? 

Malas, documentos e passeios: prepare-se para encarar um cruzeiro sem problemas

Todos os pães consumidos em uma viagem de navio são produzidos na embarcação
Aretha Martins/iG
Todos os pães consumidos em uma viagem de navio são produzidos na embarcação


Os números impressionam, afinal, é preciso embarcar tudo no cruzeiro antes da viagem de navio começar. Acompanhamos a rotina da cozinha do navio MSC Preziosa , o maior na atual temporada aqui no Brasil, para ver de perto a operação é que servir mais de 4.000 pessoas. São mais de 24 mil refeições por dia. 

Alimentos e números a bordo

Segundo Marco Brogna, Hotel Food and Beverage Director do navio, são aproximadamente R$ 50 milhões gastos em compra para a temporada. Veja o número de alguns alimentos que abastecem um cruzeiro de sete noites: 

- 25 mil ovos frescos;

- 8 toneladas de farinha; 

- 10 toneladas de carne;

- 8 toneladas de peixe;

- 15 a 20 toneladas de frutas frescas; 

- 3.500 xícaras de café espresso por dia. 

8 toneladas de farinha viram os pães servidos em uma semana de cruzeiro
Divulgação/MSC Cruzeiros
8 toneladas de farinha viram os pães servidos em uma semana de cruzeiro


Preparar e servir as comidas também exige pessoal. Dos 1500 tripulantes, 400 trabalham na área de alimentação. E uma curiosidade: na cozinha só atuam homens. De acordo com Pasquale Russo, também diretor de Food and Beverage do MSC Preziosa, isso é algo comum aos navios do mundo. 

Itália + Brasil

O navio que visitamos é de origem italiana , por isso é comum encontrarmos nos restaurantes traços dessa culinária, como massas de grano duro e pizza . Mas também há uma adaptação para atender aos hóspedes do destino.

"É uma cozinha italiana que se adequa ao paladar brasileiro. O café da manhã da Europa, por exemplo, tem mais doces. O brasileiro prefere os salgados por isso temos mais pães, pão de queijo. Mas os produtos tradicionais continuam e são importados da Itália, como os queijos, presunto e vinhos", explica Marco. 

Aulas de culinária, rotina fitness e mais: o cruzeiro temático que é a sua cara

Produção no navio

Chef prepara massa na cozinha do navio
Divulgação/MSC Cruzeiros
Chef prepara massa na cozinha do navio

Para facilitar o trabalho e toda a logística de servir os hóspedes, são duas cozinhas principais, localizadas no meio do navio, que abastecem os restaurantes. E tudo é feito ali mesmo. "Não entra comida pré-fabricada por aqui. O que é servido é produzido no navio", ressalta Pasquale. "Todos os pães , por exemplo, são feitos aqui. Seguimos a receita de uma massa mais leve, sem levedura, que cresce naturalmente", detalha. 

E a varidade é imensa. Há pão francês, italiano, doce, salgado. Como a demanda é grande - esses produtos são servidos em todas as refeições e ainda ficam disponíveis no buffet - o trabalho não para. A área de panificacação funciona 24 horas por dia. Já os demais setores da cozinha trabalham 20 horas diárias. 

Visitamos a cozinha por volta de 10 horas. Era o momento que já havia encerrado o café da manhã e a produção das massas que seriam servidas no almoço já estava a todo vapor. "Isso aqui é ovo, farinha e sêmola de grano duro. Mais nada", fala o diretor ao exibir uma travessa repleta de massa fresca de lasanha. 

Quem tem restrições alimentares não deve se preocupar. Ao contratar o cruzeiro é possível optar por um cardápio sem glúten , por exemplo. 

O que servir

O cardápio que será oferecido varia a cada temporada. Em toda a cozinha há monitores para que os chefs e cozinheiros saibam quais os pedidos os restaurantes e o que deve ser produzido e finalizado a cada momento. Segundo Marco, esses dados são enviados para uma central ao final da temporada e os pratos que fizeram sucesso são mantidos, enquanto aqueles que não tiveram tantos pedidos são substituídos. 

A ideia da viagem de navio, como defende Pasquale, é criar uma semana de felicidade. E comida boa e fresquinha faz parte do pacote. 

Saiba quantos dias é ideal para ficar no cruzeiro