Tamanho do texto

O colunista Márcio Masulino nos conta sua experiência na Patagônia Argentina e nos traz valiosas dicas da viagem

Parque Nacional Tierra Del Fuego
Ana Lúcia Santos/cidadeecultura
Parque Nacional Tierra Del Fuego

Falando assim, "a cidade do fim do mundo", Ushuaia parece um lugar distante e de difícil acesso. Mas já não é mais. A cidade fica na Patagônia argentina, nosso país vizinho. Com pacotes cada vez mais convidativos, você pode voar para Buenos Aires, passar a tarde ou, se preferir, dormir uma noite na capital argentina, e seguir viagem para esse paraíso em meio à neve.

Saiba mais sobre a cidade de Cananéia, a maternidade do Atlântico .

Com algumas dicas sobre Ushuaia , você se motivará a dar os primeiros passos e explorar a região. Veja todos os detalhes: 

Parada em Buenos Aires

São três horas de voo até a capital dos nossos hermanos, e visitá-la é sempre muito interessante. Você pode conhecer Puerto Madero, o bairro da Recoleta, as ruas de Palermo etc. O alerta aqui é nunca pagar o taxi com dólar ou real; o câmbio quem decide é o motorista. Você vai, de verdade,  se sentir roubado e não tem para quem reclamar. 

Rumo ao "fim do mundo"

De Buenos Aires, o fim do mundo está apenas a quatro horas de distância e, da janela do avião, você já vai se emocionar com a paisagem das montanhas nos Andes, cobertas de neve. Tudo que se vê é de uma beleza estonteante, daquela que nos faz sentir pequenos perto da grandeza e da imensidão do universo.

Cordilheira dos Andes - Patagônia Argentina
Ana Lúcia Santos/cidadeecultura
Cordilheira dos Andes - Patagônia Argentina




O aeroporto fica próximo da cidade e você não terá a menor dificuldade de se locomover por lá de táxi, de Remis (empresa particular), ou alugando um carro. Na verdade, a melhor opção vai depender de seu planejamento e dos passeios que vai se propor a fazer. Em muitos deles, as vans das operadoras dispensam outro meio de locomoção.

O frio assusta só no começo. Você vai perceber que a cidade de 70 mil habitantes é preparada para oferecer conforto, mesmo em temperaturas tão baixas.

Dicas sobre Ushuaia

Antes de se tornar um dos destinos turísticos mais procurados das Américas, esse fim do mundo foi palco de algumas tragédias, como a extinção da população local por gananciosos colonizadores e a construção de um presídio para presos políticos, militares, criminosos de alta periculosidade e psicopatas. E o curioso é que os presos, sem opção de fuga num lugar tão inóspito e distante, preferiam trabalhar a ficarem parados no frio.

San Martin, a principal avenida de Ushuaia.
Márcio Masulino/CidadeeCultura
San Martin, a principal avenida de Ushuaia.


Essas histórias são guardadas e preservadas nos museus da cidade e no próprio presídio, há muitos anos desativado, que hoje pode ser visitado, tendo se tornado um dos pontos turísticos mais procurados.

Pinguins e o Lobo-marinho

Isla Martillo em Ushuaia
Ana Lúcia Santos/cidadeecultura
Isla Martillo em Ushuaia

Um dos passeios obrigatórios é a visitação à ilha Martillo, a terra dos pinguins. Esse passeio pode ser feito em veículos 4x4 ou por mar, em um confortável catamarã. As duas opções são deslumbrantes, mas sugiro o barco que percorre o Canal de Beagle, onde de um lado está a Patagônia argentina e, no lado oposto, a chilena.

Lobo Marinho - Ushuaia
Márcio Masulino/CidadeeCultura
Lobo Marinho - Ushuaia

São duas horas de embarcação, com cenários deslumbrantes, como o farol do canal, ilhas repletas de lobos-marinhos, aves migrando, pequenas embarcações de pesca no horizonte e a visão das montanhas de picos nevados. O destino final é uma fazenda ecológica que serve de parada para o catamarã e de ponto de apoio para o deslocamento em pequenos botes até a pinguinera. E eles estão lá! Centenas de pinguins de duas espécies, habitando o mesmo espaço. Sob a orientação de guias experientes, você chega a uma distancia de 2 metros deles, e fica completamente extasiado.

Trekking nas montanhas

Trilha para a Laguna Esmeralda em Ushuaia
Márcio Masulino/CidadeeCultura
Trilha para a Laguna Esmeralda em Ushuaia

A cidade possui diversas trilhas demarcadas para montanhistas aventureiros. Mas, se você quiser fazer um passeio de média dificuldade, acompanhado por guias locais, a dica é a trilha do Lago Esmeralda, com 5 km de extensão e alguns trechos de subida íngrime. Nas duas estações do ano opostas, verão e inverno, o passeio vale a pena. No verão, a água de degelo, de cor esmeralda, é deslumbrante. No inverno, o lago congelado também fascina em meio às montanhas cobertas de neve.

Estação de esqui

Estação de Esqui - Cerro Castor
Márcio Masulino/CidadeeCultura
Estação de Esqui - Cerro Castor

Ushuaia é tão incrível que sua estação de esqui é apenas mais uma das atividades turísticas a serem visitadas. A infraestrutura é muito boa e oferece pistas para todos os níveis de esportistas. Como na maioria das estações, você pode alugar o equipamento, ter aulas e se aventurar com segurança nas montanhas cobertas de neve. Se quiser apenas visitar, você pode subir de teleférico, e experimentar a boa gastronomia do restaurante localizado na estação. Vale a visita.

Gastronomia 

Centollas - Prato típico da culinária patagônica.
Márcio Masulino/CidadeeCultura
Centollas - Prato típico da culinária patagônica.


Visitar Ushuaia e não experimentar o centola é como visitar Minas Gerais e não comer tutu de feijão. Diversos restaurantes expõem a iguaria em aquários com verdadeira vitrines. Você escolhe o centolla que quer comer, eles pesam e servem à mesa da forma que você escolher. Imperdível.  Para saber mais dicas de turismo e de trilhas pelo nosso continente, acompanhe a coluna de Márcio Masulino aqui no iG Turismo .