O MSC Preziosa foi o responsável por abrir e encerrar a temporada 21/22 da MSC no Brasil
Divulgação/MSC Cruzeiros
O MSC Preziosa foi o responsável por abrir e encerrar a temporada 21/22 da MSC no Brasil

Com o encerramento da temporada 2021-2022, em cerimônia a bordo do navio MSC Preziosa, que aconteceu na última quinta-feira (7), no Porto de Santos, o diretor geral da MSC Cruzeiros no Brasil, Adrian Ursilli, revelou saldos altamente positivos da temporada e divulgou novidades para a temporada seguinte, que deve ser maior em todos os aspectos, inclusive com o maior navio a navegar em águas brasileiras de todos os tempos.

Com o advento da pandemia da Covid-19, que paralisou os trabalhos por 20 meses, a MSC foi a primeira empresa a reinaugurar a temporada de cruzeiros no Brasil, com o MSC Preziosa, que também foi o último a deixar o país, no dia 7 de abril, seguindo rumo ao norte da Europa, na Alemanha.

Como divulgado por Adrian, os esforços da empresa foram recompensados com números expressivos, que abrem portas para um grande avanço no setor para os próximos anos. Mesmo com as limitações geradas pela Covid-19.

O diretor geral agradeceu a membros de diversos setores do Governo do Brasil, em setores federais, estaduais e municipais, ligados aos setores de turismo e saúde. “Fizemos 40 roteiros, com 183 paradas e oferecemos mais de 183 mil leitos. Com isso, tivemos um impacto total de 700 milhões de reais na economia brasileira e geramos mais de 10 mil empregos”, disse Adrian.

Agradecimentos especiais

Representando toda a tripulação, o comandante do MSC Preziosa, Raffaele Iaccarino, esteve presente e recebeu as homenagens. Rafaeli agradeceu aos presentes e afirmou: “Se eu pudesse resumir este momento em duas palavras, seriam ‘saudades e obrigado’, porque estou com saudades de minha família na Itália, mas sou muito grato ao Brasil, este país maravilhoso, que sempre nos recebe e nos acolhe tão bem”.

As novidades para a próxima temporada no Brasil

Como início previsto para novembro, a temporada 2022-2023 contará com seis navios em águas brasileiras, sendo que quatro deles saindo de portos nacionais, como Santos, Rio de Janeiro e Porto de Itajaí.

Os navios são:

MSC Seaview: sairá do porto do Rio de Janeiro pela primeira vez, proporcionando aumento de capacidade para o mercado carioca e região.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

MSC Fantasia: sairá de Santos, com destino ao Sul, Bueno Aires e Punta del Este, além de minicruzeiros, cruzeiros temáticos, shows e grandes espetáculos.

MSC Armonia: sairá de Itajaí, com dois roteiros inéditos, com destinos para a Argentina, Uruguai, além de praias paradisíacas brasileiras.

MSC Seashore: a maior estrela da temporada, sendo considerado o maior e mais moderno a navegar em águas brasileiras em toda a história. De acordo com Adrian. Se trata de um projeto expandido do MSC Seaside e do MSC Seaview, com mais de 85% de mudanças internas.

“Não é um irmão gêmeo simplesmente um pouco maior. É um navio muito diferente e, eu tenho certeza, vai impressionar e superar as expectativas do público brasileiro. Será a grande estreia da temporada brasileira, sendo o maior navio em toda a história do Brasil e o mais moderno a navegar em nossas águas”, afirmou.

O quinto navio será o MSC Musica, com embarques em portos da Argentina e Uruguai, com destino ao litoral brasileiro. Por último, o MSC Magnifica, que realizará cruzeiros ao redor do mundo, fazendo paradas em alguns destinos brasileiros. Com isso, a MSC visa também fomentar a economia nacional, com a visita de turistas estrangeiros.

Um grande avanço

De acordo com o diretor geral, os números serão ainda mais expressivos do que a temporada 2019/2020, realizada antes da paralização pela pandemia, com 35% de crescimento. Ao todo, serão ofertadas 158 mil cabines, a MSC espera o embarque de mais de 350 mil hóspedes em toda a temporada.

“Vamos esperar e continuar fazendo o nosso trabalho, porque a pandemia ainda não acabou, para que ela cada vez mais diminua e a nossa vida possa voltar ao normal”, ressaltou o diretor. “Estamos esperando o embarque de mais de 350 mil hóspedes na temporada 22/23. Isso significará a maior temporada de todos os tempos no Brasil e um crescimento de 100% das ofertas das nossas cabines premium, da classe yatch club, que atende o mercado de luxo. Serão ao todo 110 cruzeiros na América do Sul”, completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários