Hostel geralmente conta com quartos compartilhados e um preço mais acessível, mas é possível visitar com tranquilidade
Divulgação
Hostel geralmente conta com quartos compartilhados e um preço mais acessível, mas é possível visitar com tranquilidade


Com as viagens voltando ao normal mas a pandemia não , escolher a hospedagem ao viajar pode ser um pouco complicado. Mas com diversos protocolos sanitários, é possível viajar com segurança . E na hora de visitar um hostel, como escolher o local correto?


O iG Turismo reuniu algumas dicas infalíveis e conversou com Lucas Estevam, do canal  Estevam pelo Mundo para você escolher o hostel perfeito sem medo de se contaminar. Lembrando que a recomendação da Organização Mundial de Saúde é de se isolar socialmente e evitar contato com outras pessoas. 

Procure os protocolos que o local está adotando

Muitos locais estão adotando protocolos sanitários, como lacrar quartos antes da entrada de outro hóspede. Mas como o diferencial do hostel é o uso de quartos compartilhados, pesquise por hostels que tenham diminuição da capacidade e distanciamento, o modo de limpeza de quartos e áreas comuns também.

"Acho importante buscar hostels com quartos mais privados ou com um mínimo de pessoas nos quartos. Durante a pandemia, tenho optado por ficar sozinho no quarto. Mas caso não seja possível, tente dividir com o menor número possível de pessoas", diz Lucas.

Alguns locais estão dando incentivando famílias a se hospedarem e até para as pessoas fazerem longas estadias, para que o quarto não tenha pessoas desconhecidas convivendo no mesmo espaço. Outro fator importante é se o hostel tem algum selo de aprovação do governo estadual ou de algum órgão de segurança.

Confira a distância entre o hostel e os locais turísticos

Para não depender de transporte, seja público ou de aplicativo, uma boa recomendação é procurar por um hostel que seja próximo de locais turísticos. Procure tanto no site do hostel como pela localização do local no Google Maps. "De nada adianta um belo hostel boutique em Paris que fica a 30km do centro", diz.

Verifique se o hostel é festeiro

Muitos hostels tem como diferencial as festas e eventos sociais. Na pandemia, várias pessoas estão preferindo visitar locais mais tranquilos para descansar e ter menos contato com pessoas. Verifique se mesmo em pandemia estão fazendo eventos sociais e como as atividades estão funcionando. 

O tamanho do hostel também conta

Com a pandemia, é necessário fazer distanciamento, seja na hora do café como nas áreas comuns. Por isso, verifique o tamanho do hostel, se estão fazendo distanciamento de mesas, sofás e outros locais. Quanto maior o hostel, maior a chance de você visitar o local sem medo de se contaminar.

E claro, preste atenção no básico de cada hostel

Na vida normal, Lucas indica que há três pilares para um bom hostel: localização, limpeza e barulho. "Mesmo que o hostel que você se hospede seja central, de nada adianta ser sujo. E também não posso me esquecer, sempre busco hostels que tenham bares ou até mesmo festas, mas onde os quartos fiquem distantes. Assim, consigo descansar quando eu quiser", indica.

Sem esquecer de olhar em plataformas e sites para entender como é o hostel. "Acho bom quando a nota do hostel geral é maior que 8,5. Eu sempre pego hostels com notas daí para cima, assim terei a certeza que os quesitos citados são minimamente atendidos. Também evito hostels com muitas camas. Uma vez, fiquei em um hostel com 20 camas em Barcelona e absolutamente NINGUÉM conseguia dormir (tamanho o entra e sai de gente)", conta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários