Existe uma briga eterna sobre reclinar a poltrona do avião durante uma viagem. Recentemente o caso de uma senhora que tinha fortes dores na coluna e, ao reclinar seu assento, levou diversos socos do passageiro de trás , chamou atenção para a situação.

notebook arrow-options
Reprodução/ Twitter
notebook quebrado em avião era o modelo Macbook Pro, da Apple

No dia 26 de fevereiro, a discussão ganhou mais um capítulo quando o passageiro Pat Cassidy teve um prejuízo financeiro. Pat estava num  avião da Delta Airlines que ia de Austin para Los Angeles, nos Estados Unidos, quando um homem sentado à sua frente reclinou a poltrona e esmagou a tela de seu notebook.

O produto, um Apple MacBook Pro , que vale mais de R$ 8.000, ficou com a tela quebrada. Pat postou a imagem do notebook e escreveu em seu Twitter "@Delta, uma pequena nota para a caixa de sugestões, talvez valha um pequeno sinal de aviso ou alguma forma de impedir que meu laptop seja destruído quando a pessoa na minha frente reclinar o assento".

Morador do Texas, o passageiro acrescentou em seu relato que a tripulação a bordo não o ajudou: "Além disso, essa é mais uma crítica do que uma sugestão. Eu realmente aprecio o fato de sua comissária de bordo ter me dito que o passageiro na minha frente 'precisava reclinar o assento' e depois perguntou a ele 'se ele estava bem?' Como se seu assento não tivesse acabado de arruinar meu sustento ".

Quem está certo?

No caso da mulher com dores nas costas, as pessoas opinaram na rede social e numa enquete do iG Turismo sobre quem estava certo. A senhora Wendi Williams recebeu 73% dos votos dos internautas contra 19% do ‘reclamão’.

Já nos comentários da publicação de Pat, os usuários deram toda a razão a ele. "Ninguém deve reclinar-se em um avião. Isso só causa problemas", escreveu um. "Quem são todas essas pessoas reclinadas instantaneamente na velocidade máxima?", questionou outro.

Cassidy não foi o único a sofrer com uma poltrona reclinável . O usuário do Twitter Jud Mackrill compartilhou sua própria tela quebrada depois de passar pelo mesmo problema. "A pessoa na minha frente reclinou-se e minha tela do MacBook Pro ficou presa em ângulo. A pessoa na frente deu-lhe assento e empurrou a tela extra."

Quem paga a conta?

Depois de reclamar com a Delta Airlines, Pat Cassidy recebeu um cartão-presente de US$ 75 (R$ 337*), além de 7.500 milhas aéreas como compensação. O e-mail da companhia aérea dizia: "Desculpe, seu laptop foi quebrado devido a outro passageiro reclinando seu assento. Não é justo quando o comportamento de uma pessoa afeta outra. Saiba que bens pessoais danificados durante o voo como resultado de uma ação de passageiros não são reembolsáveis".

Leia também: Homem troca de roupa dentro do avião e choca passageiros

Apesar da reclamação, o CEO da Delta provocou indignação depois de dizer que nunca reclinou seu assento numa viagem de avião e que os passageiros devem sempre pedir permissão primeiro. O que acha da história? Comente abaixo.

* preço pesquisado em 02 de março de 2020 com o dólar a R$ 4,50

    Veja Também

      Mostrar mais