Tamanho do texto

Um homem, que não teve seu nome revelado, instalou uma câmera no banheiro de um voo da United Airlines e foi preso acusado de voyerismo

Com a era da vigilância à tona, são poucos os lugares que oferecem privacidade. Banheiros são a maior prova disso, já que é ilegal filmar dentro desse cômodo. Porém alguém se esqueceu de avisar isso para Choon Ping Lee, um malaio que foi preso por instalar uma câmera dentro do banheiro de um avião.

Leia também: Homem tem ataque de raiva em voo e precisa ser contido em cadeira de rodas

banheiro de avião arrow-options
shutterstock
Malaio foi preso após instalar câmera dentro de banheiro da United Airlines

O caso com Choon Ping Lee aconteceu no dia 05 de maio de 2019, mas somente foi divulgado à imprensa nos últimos dias. O malaio estava a bordo do voo 646 da United Airlines, que seguia de San Diego para Houston, nos Estados Unidos, quando instalou ilegalmente uma câmera dentro do banheiro .

A ação de Lee foi descoberta por uma mulher que estava utilizando o banheiro e achou estranho uma luz azul piscar próximo do armário e da dobradiça da porta. Ela calmamente pegou uma toalha de papel, retirou o dispositivo da parede e entregou aos comissários de bordo.

Assim que a aeronave pousou em Houston, os membros da tripulação entregaram o dispositivo para os policiais que constataram ser uma câmera de gravação de vídeo . Ao analisarem as imagens gravadas, as autoridades conseguiram identificar as roupas de quem instalou o aparelho e, com ajuda das câmeras de segurança do aeroporto, chegaram a Choon Ping Lee.

Um porta-voz da United Airlines falou à Fox News sobre o ocorrido. “A segurança de nossos clientes é nossa maior prioridade. Quando nossa equipe foi alertada sobre essa questão, eles agiram rapidamente para notificar as autoridades competentes. Nós cooperaremos totalmente e apoiaremos esta investigação à medida que ela avança”, disse.

Choon Ping Lee está preso desde então num centro de detenção em Houston. Se for condenado por condenado por voyeurismo (prática de espionagem sobre pessoas em comportamentos íntimos), ele pode pegar doze meses prisão, ser multado ou ambas as coisas.

Leia também: Passageiro acende cigarro em voo e é preso nos Estados Unidos; veja vídeo

O FBI informou que além de imagens do voo 646 da United, Lee também teria gravado imagens com a câmera dentro do banheiro de um voo da Emirates. A data desse outro crime não foi divulgada.