Tamanho do texto

A segurança em alto mar exige cuidados especiais e vistorias rigorosas

Foi confirmada, na tarde desta segunda-feira (29), a morte da modelo e apresentadora brasileira Caroline Bittencourt aos 37 anos. Seu corpo foi encontrado na Praia das Cigarras, no litoral paulista, e a tragédia levanta uma discussão importante a respeito das medidas de  segurança em alto mar.

Foto de bóia no balaustre de uma embarcação
shutterstock
A segurança a bordo de um barco deve ser tão rigorosa quanto em qualquer outro veículo, especialmente em alto mar

Garantir a segurança quando se está em uma embarcação - seja um iate, uma lancha ou um cruzeiro - é essencial e requer cuidados bastante específicos e ainda mais rigorosos do que os tomados no cotidiano.

A lista a seguir contém as principais orientações, de acordo com o site oficial da Marinha brasileira, para garantir que sua viagem em alto mar não encontre contratempos.

1. Realize a manutenção regular da embarcação

Segundo a Marinha, a manutenção do barco é crucial para manter a embarcação segura. Ela não deve ser feita sob improviso - nada de "gambiarras" ou consertos de última hora. Apenas profissionais qualificados para esse tipo de serviço devem realizar consertos no seu barco.

2. Faça uma vistoria de segurança rigorosa antes de viajar

Mesmo que a manutenção do seu barco esteja em dia, uma vistoria rigorosa deve ser feita antes de toda e qualquer viagem. De acordo com a Marinha, deve ser feita a checagem completa dos equipamentos e sistemas da embarcação.

A começar, é claro, pelos equipamentos de emergência, como extintores, coletes e botes salva-vidas. Eles devem estar em boas condições, dentro do prazo de validade e em número suficiente para atender a todos os tripulantes.

Também é essencial uma vistoria do casco, para averiguar se ele está em condições de seguir viagem e garantir que ele esteja livre de quaisquer buracos e vazamentos.

Os equipamentos de rádio e de combustível, bem como as baterias e o nível de óleo e de líquido de resfriamento do motor também devem ser vistoriados. Isso serve para assegurar que estejam funcionando adequadamente e não tenham nenhuma peça defeituosa. 

Caso você não seja o proprietário do barco, certifique-se com o responsável se esses ítens foram vistoriados antes de embarcar.

3. Planeje sua rota e verifique a previsão do tempo

Depois de garantir que tudo está em ordem com a sua embarcação no que diz respeito à segurança da estrutura e dos equipamentos, é preciso fazer um planejamento rigoroso da viagem.

Isso inclui tanto calcular e traçar sua rota quanto verificar a previsão do tempo para os dias em que a viagem será realizada. Mantenha-se sempre atento a quaisquer indicações de mudanças, para evitar surpresas durante a viagem. Isso vale para todos os tipos de embarcações.

É importante, também, conhecer o "comportamento" das correntes marítimas e dos ventos na região pela qual irá passar - tudo isso faz parte de um planejamento de trajetória prudente e adequado, e pode evitar problemas durante a viagem .

Lembre-se de repassar seu planejamento de navegação ao seu Iate Clube, Marina ou Condomínio Naval, para que outras pessoas possam saber onde procurar seu barco caso haja algum acidente.

4. Conduza a embarcação com segurança e prudência

Quando estiver em alto mar, a última coisa que deve fazer é tentar alguma manobra arriscada ou exagerar na velocidade da embarcação. Esse tipo de atitude imprudente pode transformar uma viagem tranquila em uma tragédia num piscar de olhos.

Segundo a Marinha, conduzir o barco de forma arriscada pode prejudicar o tempo de reação a obstáculos - sejam eles bóias, rochas, bancos de areia ou até mesmo outras embarcações. Tome nota também dos faróis e da sinalização náutica na sua trajetória.

Além disso, o comando da embarcação deve sempre ficar a cargo de alguém habilitado para tanto. Nunca se deve deixar uma pessoa sem habilitação atrás do timão.

5. Nunca deixe redes e outros móveis do tipo na beira da embarcação

Toda e qualquer mobília de descanso deve ficar longe da lateral da embarcação. A Marinha afirma que é comum que pessoas sejam jogadas em alto mar devido ao desrespeito desta orientação, resultando até mesmo em mortes.

6. Evite o consumo excessivo de álcool

Ficar longe das bebidas alcoólicas é fundamental, principalmente se você estiver a cargo da condução do barco. Se sentir que alguém passar dos limites e virar um perigo para os outros passageiros, a Marinha lembra que o comandante do veículo pode expulsar esta pessoa.

7. Tome cuidado redobrado ao ancorar e partir

Quando for ancorar, o certo é reduzir a velocidade da embarcação e levar em consideração a maré e a distância entre outros barcos para utilizar o comprimento correto de amarras. 

Na hora de sair, os propulsores devem ficar estáticos até que todos os passageiros tenham embarcado. 

Leia também: 5 destinos que são referência em segurança

Seguindo estas orientações, você garante uma maior segurança para si, para os outros tripulantes e para outras pessoas ao seu redor.