Ebaaa River é uma réplica do Rio São Francisco e tem água com temperatura agradável
Divulgação
Ebaaa River é uma réplica do Rio São Francisco e tem água com temperatura agradável

Manter os filhos entretidos durante as férias de inverno é um desafio e tanto para os pais que não conseguiram tirar alguns dias de folga. O iG Turismo foi convidado para conhecer o complexo de 90 mil m² do parque aquático e descobrir que é possível se divertir numa piscina mesmo em dias frios, principalmente quando a piscina tem água quente, numa temperatura média de 32°C.

No período mais crítico da pandemia, o parque permaneceu fechado, reabriu somente em outubro de 2020 e o público voltou com força para o Hot Beach. O mercado turístico da cidade voltou a ficar reaquecido e Diego Ferrato, superintendente do Grupo Ferrasa, responsável pelo complexo, espera um recorde de turistas para este ano. “A expectativa é termos um público 20 a 25% maior do que no ano passado”, explica.

Os sócios do parque resolveram investir pesado nas atrações do parque e lançaram em junho a Vila Guarani, atendendo a pedidos dos frequentadores que sentiam falta de atividades noturnas dentro do resort. O espaço conta com choperia, pizzaria, gelateria, empório de vinhos, uma loja de sandálias e outra de moda praia, além do Espaço Saberes e Tradições, que abrigará mostras e exposições folclóricas e uma área colaborativa para a comercialização de produtos artesanais, dois fortes atrativos da cultura olimpiense.

“A Vila Guarani é grande uma homenagem a essas tradições folclóricas, já que Olímpia é considerada como a Capital Nacional do Folclore. Um dos acionistas é descente dos criadores de um festival de folclore. Vamos trazer semanalmente espetáculos folclóricos para fortalecer ainda mais a cultura nacional”, adianta Diego.

O folclore está bem destacado nos murais gigantes do artista plástico olimpiense Zé Otávio, que recobriu a parede que divide a Vila da área do parque com imagens de seres encantados, por onde se distribuem cinco pontos de realidade aumentada que possibilitam uma experiência interativa com o público. Parte desse mural foi dedicado também a projeções mapeadas, numa ambientação que se intensifica com a iluminação noturna.

Destaque ainda para a primeira atração seca do complexo, o Viiiixe, circuito interativo suspenso em uma plataforma vertical de 15 metros de altura com passarelas teladas para que o percurso de crianças e adultos transcorra em total segurança. As surpresas ficam por conta de efeitos especiais, como pontos de fumaça e sons simulando a presença de animais, que também garantirão momentos de interação com o público. O espaço também manterá uma programação de shows e apresentações diárias, das 19h30 às 22h, sempre com música ao vivo.

Além disso, a parte interna do Hot Beach também tem novidades que serão inauguradas durante o mês de julho: o Oásis, área composta por três piscinas, prainha para crianças, brinquedos infantis, deck, cascatas, bar, palco e bangalôs terá 40 mil m², aumentando a capacidade de público do parque de 8 mil para 12 mil pessoas por dia.

“Também teremos a duplicação da área infantil e nosso foco é a família com crianças pequenas”, avisa Diego. “Sempre gostamos de ouvir o que nossos hóspedes têm a dizer e uma das sugestões que acatamos era criar uma área para as crianças entre 7 e 9 anos, que não tinham altura suficiente para algumas atrações e já tinham passado do tamanho limite de brinquedos infantis. Agora a nossa intenção é, na próxima expansão, contemplar essa faixa”.

Brunno Theodoro, gerente do parque, também destaca que o parque tem um cuidado muito especial com famílias que tem crianças autistas. Quando esses pequenos chegam ao parque aquático, eles recebem uma pulseira estampada com o símbolo do autismo, que é um quebra-cabeças colorido, e todos os funcionários são orientados a dar preferência para essas famílias.

“Uma de nossas piscinas com bar molhado é especialmente pensada para essas famílias, com música baixa, no limite de 10 decibéis, e guia sensorial. Essas crianças são identificadas, recebem atendimento preferencial nos quiosques e não pegam filas. Em casos de surto da criança, existe uma sala de descompressão para que ela possa se acalmar em um ambiente tranquilo. Grande parte de nossas atrações também são acessíveis a pessoas com cadeiras de rodas, inclusive piscinas”, comenta.

Luxo nos detalhes

Dentro do complexo do Hot Beach existem duas opções de hospedagem, sendo os quartos dentro do resort e as suítes em um prédio ao lado. Desde às piscinas até os quartos, tudo é minuciosamente pensado para agradar os visitantes. O iG Turismo foi recebido com um balde de gelo contendo refrigerantes, água e até cerveja, além de uma caixinha com bombons para fidelizar a clientela.

O diretor de operações do complexo, Carlos Eduardo Neto, mais conhecido como Kadu, acredita que o luxo está nos detalhes. “Não é nossa proposta ser um produto de luxo ou elitizado. A ideia é trazer o luxo sem ostentação, dar um serviço de qualidade. O foco é hospitalidade, entregando um serviço de qualidade. Temos um projeto de criar uma rede de academias que possamos implementar em outros locais na cidade”, adianta.

A população de Olímpia é de 55 mil habitantes, de acordo com o Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), realizado em 2020, e o Hot Beach chega a ter mais de 1,1 mil funcionários durante as altas temporadas, entre fixos e temporários. A construção da nova área Oásis tem gerado mais de 100 empregos diretos, além de outros postos de trabalho que geraram durante a construção.

“A gente tem uma boa demanda de mão de obra temporária, fazemos um treinamento da mão de obra local, capacitando os próprios moradores para trabalharem conosco. Para se ter uma ideia, esse ano a expectativa é de termos um faturamento de R$ 50 milhões e, ano que vem, R$ 80 milhões”, contabiliza Kadu.

Os moradores de Olímpia também têm vantagens para entrar no parque: enquanto um turista comum paga R$ 100 por dia para utilizar somente o complexo de piscinas, um morador da cidade tem desconto de 50% desse valor. Outra opção para os olimpienses é um passaporte anual no valor de R$ 300 em que ele pode usufruir das piscinas quantas vezes quiser durante o ano inteiro. Já a Vila Guarani será gratuita todos os dias ao público da cidade.

A abertura da Vila Guarani, que funcionará das 15h30 às 22h, o que supre a carência do público por atividades após às 17h, quando o parque, regularmente, encerra diariamente as operações.   

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários