Fortaleza tem 55 estabelecimentos com selo pet friendly; esportes náuticos e passeios ao ar livre são atividades comuns
Camila Lima
Fortaleza tem 55 estabelecimentos com selo pet friendly; esportes náuticos e passeios ao ar livre são atividades comuns


Em setembro deste ano, a cidade de Fortaleza, no Ceará, se tornou a primeira cidade brasileira a se declarar pet friendly. Com a medida, que já está em vigor, estabelecimentos passaram a adequar suas estruturas para facilitar que turistas e moradores possam passear de forma segura com seus pets, sabendo que os bichinhos serão bem recebidos e tratados com respeito.

O projeto é da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado (Sebrae/CE) e a Coordenadoria Especial de Proteção Animal. Estabelecimentos que fizerem parte desse sistema devem receber o selo Fortaleza Pet Friendly.

O intuito é facilitar que turistas e moradores de Fortaleza possam fazer passeios com seus pets em espaços públicos. O secretário de Turismo Alexandre Pereira afirma que os cuidados com os pets se tornaram uma prioridade ainda mais forte para os turistas durante a pandemia do novo coronavírus.

“Aquelas que já tinham animais de estimação passaram a dedicar muito mais tempo a eles, enquanto outras compararam ou adotaram um pet pela primeira vez. Quem tem pet precisa resolver algumas questões ao decidir viajar, como com quem deixá-lo, por quanto tempo ficar longe dele e quais passeios podem fazer juntos. Hoje, levar ou não seu pet numa viagem de férias passou a ser fator decisivo tanto na escolha do destino quanto na duração da viagem”, explica o secretário ao iG Turismo.

A ideia quer colocar em prática a recepção cuidadosa com os pets a partir de uma articulação realizada pela prefeitura com entidades do setor de turismo e estabelecimentos comerciais. O secretário afirma que outras cidades do Brasil, incluindo Fortaleza, já possuíam estabelecimentos pet friendly.

Com a medida, o interesse é de tornar a adesão cada vez maior e fazer da cidade um sinônimo de conforto e segurança para os pets. “Estar em uma cidade em que se sabe que seu pet será bem recebido em uma grande variedade de locais faz toda a diferença”.

Mundo afora, as medidas pet friendly não são uma novidade e já são adotadas em diversos destinos, como Canadá, França, Holanda e Grã-Bretanha, por exemplo. No Brasil, no entanto, o secretário afirma que o país ainda está engatinhando quanto às práticas. “Mas a experiência, a capacitação e o trabalho árduo podem nos levar a melhorar cada vez mais. Acreditamos que esse é um caminho sem volta e devemos estar preparados para isso”, ressalta.

Até o momento, são 55 estabelecimentos incluídos na lista de pontos pet friendly, sendo 22 bares e restaurantes, 17 barracas de praias, 10 hotéis e seis shoppings.  Clique aqui para conferir a lista completa de estabelecimentos pet friendly em Fortaleza ou acesse-a no site da prefeitura.

Como funcionarão as medidas pet friendly em Fortaleza?


Antes da entrega dos selos, os estabelecimentos recebem orientações gerais sobre boas práticas ligadas ao pet. Além disso, a prefeitura, junto da Universidade Pet Friendly, do Sebrae e da Escola do Turismo de Fortaleza, está promovendo cursos de capacitação para o atendimento aos pets, realizados pela jornalista Cris Berger.

Leia Também

“São webinários que abordam diferentes aspectos, desde a importância de entender o público pet até dicas de convivência como agir quando algo dá errado e apresentação de cases. A capacitação não é obrigatória, mas nossa intenção é envolver o máximo de atores possível”, aponta o secretário.

As medidas e restrições ficam a cargo de cada estabelecimento. O secretário indica que, no caso de hotéis, é comum que se atendam animais de até 8 kg ou 10 kg e que não aceitem cães de caça ou guarda. “Eles separam uma área onde os pets podem circular e, muitas vezes, os quartos que recebem pets ficam em determinada ala do hotel”.

Mais do que educar os funcionários do hotel, Pereira afirma que é necessário que o tutor compreenda as medidas e as aceite para garantir um ambiente confortável para todos. “Temos recebido reclamações de clientes que se recusam a sentar na área reservada àqueles que decidiram levar seu animal de estimação, por exemplo. Ele acredita que, por estar pagando, pode escolher onde ficar, sem pensar que outros clientes que não gostam ou não se sentem cômodos com a presença de animais, que têm o direito de serem respeitados também”, conta.

Atividades pet friendly para fazer em Fortaleza

Pereira afirma que Fortaleza oferece o melhor para tutores e seus pets, já que é uma cidade com muitos ambientes abertos. Por isso, ela é bastante propícia para passeios, renovando os ares tanto do turista quanto de seus companheiros de estimação.

Para animais que estejam aptos a fazer atividades aquáticas, é possível praticar esportes náuticos nas praias. “Temos visto as pessoas curtindo seus animais de diversas formas, até mesmo praticando stand up paddle, na canoa havaiana. Esse é um novo formato de vida das pessoas no pós-pandemia”, celebra.

Quais cuidados os tutores devem ter?

Alexandre Pereira, Secretário de Turismo de Fortaleza
Rogério Lima
Alexandre Pereira, Secretário de Turismo de Fortaleza


Para garantir a segurança do pet, a Setfor faz algumas recomendações e dá dicas de como preparar o animal para os passeios. A coleira é um dos pontos principais para manter o cão seguro. “Por estar fora de casa, o animal recebe muitos estímulos novos, o que pode fazer com que queira explorar tudo à sua volta. Com a coleira, não há o risco de ele se perder”, diz Pereira. Também é necessário que o animal tenha plaquinha de identificação com o nome e um telefone de contato do tutor.

Preparar o pet para a vida social também é uma diretriz. Caso o animal não seja acostumado a frequentar locais de gastronomia, por exemplo, o secretário indica que o tutor vá o acostumando aos poucos. “Leve-o primeiro em um dia e horário menos movimentado e passe pouco tempo. Depois vá em outros momentos, com mais movimento e por mais tempo, até ele se acostumar”, ensina.

Caso queira levar o animal para um local em que pretende ficar bastante tempo parado, tente cansar o pet o máximo possível antes. Leve-o para correr, brincar e gastar energia. Assim, o pet descansa enquanto o turista saboreia o jantar ou um sorvete, por exemplo.

Por fim, Pereira indica que é preciso tomar cuidado em relação ao clima. Por Fortaleza ser um destino quente, é importante que o tutor se atente ao bem-estar do pet, já que os animais são mais sensíveis ao calor. “O ideal é mantê-los sempre bem hidratados e sair com eles pela manhã cedo ou no final da tarde, quando o piso não está tão quente”, afirma.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários