Fuja do inverno nas férias de julho: Conheça o turismo amazônico

O ecoturismo em uma parte da região da Amazônia é a opção ideal para quem quer manter o distanciamento social, aproveitar a natureza e escapar do frio

Turismo no Amazonas
Foto: Divulgação Juma Amazon Lodge
Turismo no Amazonas


Com a chegada do inverno e das férias de julho , muitas pessoas aproveitam o momento para fugir do frio . Ainda em meio à pandemia da Covid-19, os destinos isolados e cercados pela natureza seguem em alta , pois é mais fácil práticar o distanciamento social. Com isso, o  ecoturismo para regiões quentes se destacam nas buscas e o  turismo amazônico  é uma das opções.

Com clima quente e úmido, o mês de julho não é tão afetado pelas chuvas e a temperatura é mais amena que no verão, mas ainda na casa dos 26ºC. O resultado da temporada de chuvas são os os  grandes rios, como Xingu, Tapajós, Rio Negro e Solimões com níveis elevados neste período, permitindo que os turistas façam diferentes passeios de barcos e observem a arquitetura das casas próximas às águas.

Juma Amazon Lodge

Foto: Divulgação
Quarto Juma Lodge

Localizado a três horas de Manaus, o acesso é feito apenas de barco ou hidroavião, já que se encontra em uma área preservada de sete mil hectares. A infraestrutura conta com bangalôs amplos e distantes entre si, restaurante e uma piscina de rio. As opções de passeio oferecidas pelo local são caminhadas na floresta, passeios de canoa a remo, escalada de árvores, passeio de hidroavião, entre outros.

Foto: Divulgação
Piscina de rio Juma Amazon Lodge


Uma diária para casal custa cerca de R$ 5,2 mil, fora as passagens para Manaus e o traslado até o hotel.

Iberostar Gran Amazon

Este é um  cruzeiro de luxo pelo Amazonas, que navega tanto pelo Rio Negro quanto o Solimões e o viajante tem a opção de fazer os passeios separados (com duração de três dias) ou juntos (sete dias). Com shows folclóricos e palestras educacionais sobre a região amazônica, o hóspede ainda conta com o pôr do sol no rio todos os dias, além de piscinas, bares, restaurantes e outras atrações.

Você viu?

Foto: Divulgação
IberoStar Amazon

Os valores médios para um casal em quarto simples é cerca de R$ 4 mil, fora as passagens até Manaus.

Uakari Lodge

Para chegar até um dos cinco bagalôs exclusivos, o turista precisa viajar 1h30 de Manaus até Tefé e, depois, seguir viagem de lancha por mais 1h30. O hotel fica em meio à Reserva Mamiruá e se apresenta como pioneiro em turismo de base comunitária no Brasil. O local oferece 14 trilhas em meio à mata, além de passeio de rio.

Para reservar é preciso preencher um formulário e o valor da diária é de R$ 3,3 mil.

Casarão da Amazônia

Localizado em Soure, principal vila de Marajó no Pará, o hotel fica em uma região em que só é possível chegar após uma viagem de lancha de duas horas, partindo de Belém. A casa construída em 1896, além da hospedagem, organiza passeios de canoa, caminhadas para observação de pássaros e macacos.

Foto: Divulgação
Casarão da Amazônia

O café da manhã está incluso no serviço e o valor da diária varia entre R$ 111 e R$ 318.

Cristalino Jungle Lodge

Localizado na parte do Mato Grosso da floresta amazônica, o hotel fica em meio a uma área preservada de 11 mil hectares e tem instalação luxuosa, incluindo um deque flutuante. O lugar organiza trilhas e passeios para observação das árvores, pássaros, répteis e mamíferos que abrigam o local.

Foto: Divulgação
Cristalino Lodge

A diária varia de R$ 3,4 mil até R$ 11 mil.