A cidade de São Paulo completa 467 anos nesta segunda-feira, 25
Reprodução
A cidade de São Paulo completa 467 anos nesta segunda-feira, 25

A cidade de São Paulo completa 467 anos hoje, 25 de janeiro. Para comemoração do aniversário, a prefeitura montou uma programação especial, por conta da pandemia com o tema “Memória, Consciência e Esperança”. A ideia é  celebrar sem aglomerar e homenagear as vítimas de Covid-19 e os profissionais de saúde.

Apesar da vacina do Butantan já ter começado em todo o estado de São Paulo nos grupos prioritários, a comemoração do aniversário será espalhada por toda a cidade para evitar aglomerações. Também haverá atividades em canais digitais, lembrando constantemente a necessidade do distanciamento social e do uso da máscara. Confira:

- Luminárias pela Vida
Na área exterior do Theatro Municipal acontece uma instalação com 900 velas solares que representam luz e transformação, sob trilha musical da Orquestra Sinfônica Municipal sob a regência do maestro Roberto Minczuk. A instalação de Bruna Lessa é um tributo às vítimas da Covid-19.

Instalação Luminárias Pela Vida
Reprodução
Instalação Luminárias Pela Vida


- Formato Bloco
O Cortejo Gonguê, uma trupe formada por músicos multi-instrumentistas levará marchinhas, sambas enredo, funk e soul para os bairros do Jaguaré, Vila Piauí, Vila Nova Cachoeirinha, Paraisópolis, Comunidade do Gato, Heliópolis, Cidade Tiradentes, Guaianases e São Remo, das 10h às 16h. No repertório estarão clássicos de Jorge Benjor, Tim Maia e Wilson Simonal.

- Mapping São Paulo, Cidade-Ciência (Ateliê Digital Analógico)
A projeção na fachada do Instituto Butantan trará um vídeo poético sobre os avanços da tecnologia da cidade, que se tornou o primeiro polo produtor de vacina contra a Covid-19 no Brasil. 

- Projeto Quebrada Viva
Para ser visto das janelas das casas, nas periferias da cidade, uma série de projeções em laser expõe frases de conscientização de artistas independentes. As mensagens fomentam amor, esperança, cuidado e afeto.

- Aceita?
Uma série de obras de arte em lambe-lambes, feitas pelo artista visual Moises Patricio, apresentam frases de conscientização, informações e dados sobre a pandemia nas regiões da Praça da República e das ruas Augusta, 7 de abril e Nestor Pestana.

- Intervenção Vai Passar
Uma exposição fotográfica no centro expandido mostra o cotidiano das pessoas na pandemia e o árduo trabalho dos profissionais da saúde. A exibição será feita em um painel de LED disposto em um caminhão e circulará pela região das 12 às 20h. Entre os fotógrafos participantes estão Felipe Iruatã, Brenda Alcântara, Filipe Cioccia Sastre Redondo, Lucas Ettore Chiereguini, Alan Rodrigo Alcantara Alves e Rodrigo Capote.

- Retalhos de Esperança
Cem costureiras responsáveis por confecção de máscaras durante o período da pandemia fizeram uma bandeira de retalhos para a Vila Itororó. Cada retalho contém recados de esperança e conscientização para a população. Também na Vila Itororó será exibido um filme que conta o processo de construção da bandeira e uma exposição irá retratar o trabalho desenvolvido.

Você viu?

- Nome Próprio
Projeção de fotos de algumas das mais de 200 mil pessoas que faleceram por causa da Covid-19. A exposição é feita no prédio da Prefeitura Municipal de São Paulo, das 20h às 23h.

- São Paulo 467 anos, histórias a se contar… (Coletivo Coletores)
Minicircuito de arte digital que conta as memórias de quatro bairros da zona leste de São Paulo, Itaquera, Guaianases, Cidade Tiradentes e São Miguel Paulista.

- Protagonistas de Máscara
Ação realizada em setembro pela Secretaria Municipal de Cultura nos hospitais Emílio Ribas e Clínicas que agora migra para a rua Augusta, na altura do número 400, com imagens de profissionais da saúde estilizadas como heróis de quadrinhos. Os usuários do Twitter podem enviar mensagens de apoio a esses profissionais pela hashtag #sp467, que serão projetadas em tempo real.

Protagonistas de Máscara
Reprodução
Protagonistas de Máscara


- Distribuição de exemplares de Macunaíma
A partir das 10h, o livro de Mário de Andrade será distribuido em cinco bibliotecas do município: Vicente de Carvalho, Cora Coralina, Prestes Maia, Pedro Nava e Érico Veríssimo.

- No universo digital:  mais de 40 atividades das mais diversas áreas culturais que serão exibidas nas redes sociais de centros culturais, casas de cultura e bibliotecas. Um recorte da diversidade paulistana com shows de rap, samba, rock, MPB, apresentações teatrais para adultos e crianças, de dança, contação de histórias, discussões sobre questões indígenas e uma exposição virtual sobre a história do circo.

Entre as atividades on-line, destaque para Desvairada SP – Da Garoa aos Saraus, uma homenagem do Sarau do Binho, um dos precursores de eventos literários nas periferias da zona sul de São Paulo. No evento digital, a partir das 17h, poetas e músicos paulistanos relembram histórias vividas na cidade, com declamação de poemas e músicas que nos conduzem às suas ruas, becos e vielas.

O Mercadão é um dos principais polos gastronômicos de São Paulo
Reprodução
O Mercadão é um dos principais polos gastronômicos de São Paulo


Além da programação especial:
Estarão abertos ao público alguns dos mercados municipais da cidade. Entre eles: Cantareira / Kinjo Yamato, das 3h às 15h; Pátio do Pari, das 4h às 17h; Paulistano (Mercadão), das 6h às 16h; Pirituba, das 7h às 18h; Teotônio Vilela, das 7h às 13h; e Vila Formosa, das 8h às13h. Os demais mercados municipais não vão abrir nesta segunda-feira, 25.

Até o fechamento desta reportagem não havia sido confirmado se centros esportivos e os espaços verdes/de meio ambiente estarão abertos no feriado. O funcionamento de todos os espaços municipais durante o feriado pode ser conferido neste link .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários