Tamanho do texto

Este guia vai te detalhar o que fazer em Belém para aqueles que estão a procura de um destino diferente para as férias - ou para outras épocas do ano

Belém do Pará é a segunda cidade mais visitada da Amazônia e um destino turístico em ascenção dentre o público nacional. Com opções que vão de visitas guiadas pelos principais marcos históricos da cidade a passeios por reservas naturais, passando por grandes festivais culturais e religiosos, há muito o que fazer em Belém, então não é à toa que ela está ganhando tanto espaço nos corações dos turistas.

Leia também: Hotéis com as melhores vistas do mundo

Há muito o que fazer em Belém. Por isso, é necessário ver algumas das opções que te aguardam lá para sua viagem
shutterstock
Há muito o que fazer em Belém. Por isso, é necessário ver algumas das opções que te aguardam lá para sua viagem

Para garantir as suas férias inesquecíveis na cidade, seja a sós ou com a família, vale conhecer um pouco mais sobre as opções de o que fazer em Belém , independentemente da época do ano em que você irá - seja nas férias de verão, de inverno, ou em um feriado prolongado. 

O que fazer em Belém do Pará - Tradições e História

O Santuário Nossa Senhora de Nazaré é um dos destinos mais marcantes para quem quer o que fazer em Belém
Getty Images
O Santuário Nossa Senhora de Nazaré é um dos destinos mais marcantes para quem quer o que fazer em Belém

Belém respira história e para começar o roteiro é indispensável fazer uma visita à Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré. Ela começou a ser construída em 1909 e inaugurada em 1923. É a terceira basílica mais antiga do Brasil, atrás apenas da Sé, na Bahia, e da destinada a São Bento, em São Paulo. É também a única Basílica da Amazônia Brasileira.

Nossa Senhora de Nazaré também é lembrada anualmente pelo Círio de Nazaré , realizado desde 1793 e considerado uma das maiores festividades católicas do mundo. De acordo com a Secretaria de Turismo de Belém, este tipo de celebração é muito comum no estado, mas a da capital é a maior.

O Círio de Nazaré ocorre no segundo domingo de outubro, e chega a reunir mais de 2 milhões de pessoas que vão ao encontro da padroeira da cidade. Durante o Círio, a culinária floresce, com maniçoba, pato no tucupi, açaí e muito mais. Ele é tão importante que tem um museu só dele, com votos antigos coletados nas procissões, mantos, livros, barcos, fotos e documentos históricos.

Aproveite o passeio e vá também até a Praça da República. Segundo o portal da Secretaria de Turismo da cidade, lá é o local preferido das famílias, principalmente no final de semana, quando é possível aproveitar a sombra das mangueiras centenárias e as feiras de artesanato.

É nela que fica o Theatro da Paz, bem como o Teatro Waldemar Henrique, além de outros monumentos, e o Bar do Parque, ponto de encontro dos artistas na cidade. O primeiro, aliás, merece destaque.

O edifício, fundado em 1878, tem como inspiração o Teatro Scalla de Milão, na Itália, e até hoje conserva elementos originais como as 900 cadeiras do Salão de Espetáculos e os bustos de mármore Carrara dos compositores Carlos Gomes e Henrique Gurjão, no Salão Nobre. Além de visitas guiadas, você pode também assistir a peças, concertos e recitais no Theatro da Paz. 

E quem estiver pensando em viajar para lá em janeiro, tente ir na semana do dia 12, aniversário da cidade. Para a comemoração da data, há 20 anos é feito um bolo gigante pela mesma panificadora, que há cada ano surpreende com um novo sabor. No ano de 2017, o bolo tinha 15 metros, e precisou de 2 mil ovos para ser feito. 

O que fazer em Belém do Pará - Cultura

Culturalmente, há muito o que fazer em Belém do Pará, e um dos principais elementos da cultura da cidade é o açaí
shutterstock
Culturalmente, há muito o que fazer em Belém do Pará, e um dos principais elementos da cultura da cidade é o açaí

Culturalmente falando, Belém é um polo que mistura características indígenas, africanas e europeias. O primeiro tombamento data de 1940, e ele reconhecia a Coleção Arqueológica e Etnográfica do Museu Emílio Goeldi, fundado em 1866.

Ele também abriga exemplares da fauna e da flora amazônica e é um importante centro de pesquisas da região. É possível levar a família para conhecer um pouco mais sobre as plantas e animais da região, com direito a atividades educativas - tudo isso no meio da cidade grande.

A música também é um ponto forte da cidade. Do carimbó ao brega, passando pelo calipso e a guitarrada, tem de tudo para você descobrir novos ritmos. A mais famosa festa atualmente é a Lambateria, que reúne diversos ritmos latino-amazônicos. Ela acontece às quintas-feiras, na casa de shows Lamusque, localizada na Rua Municipalidade, 488.

E Belém também vai tratar bem os fãs do espaço sideral. O primeiro planetário do Norte, e um dos mais modernos do país, fica por lá: é o Planetário Sebastião Sodré da Gama, fundado em 1999.

O Polo Joalheiro é outra opção para quem quer ver um pouco das joias regionais. Localizado no Espaço São José Liberto - outrora um infame presídio paraense -, é possível comprar as novas joias ou então visitar o Museu de Gemas e o Coliseu das artes, onde é exposto o melhor do artesanato do Pará.

O que fazer em Belém do Pará - Culinária

Há muito o que fazer em Belém também quando o assunto é comida. A Estação das Docas é um dos principais destinos
Divulgação
Há muito o que fazer em Belém também quando o assunto é comida. A Estação das Docas é um dos principais destinos

Quem vive de culinária também tem onde ir. A Estação das Docas, segundo a Secretaria de Turismo da cidade, conta com diversos quiosques e restaurantes que reúnem o melhor da gastronomia regional (gourmet ou não) e internacional.

Caso você ainda queira se aprofundar um pouco mais na história da cidade, mas aproveitar uma boa culinária ao mesmo tempo, pode ir para o Mercado Ver-o-Peso, que conta com feira de açaí, mercado de peixe (os dois pontos fortes da região), de carne e barracas de farinha, ervas, frutas etc.

Lá, a recomendação é degustar o exclusivo vinho de açaí em uma tigela, acompanhado de farinha d'água ou de tapioca e alguma comida salgada como camarão, charque frito ou peixe assado.

Vale lembrar que a culinária paraense é rica em ingredientes encontrados apenas por lá, e muito diferentes daqueles encontrados em outras regiões do Brasil. O açaí e a castanha-do-Pará são dois dos mais famosos, mas também é bom destacar alguns outros, como o cupuaçu, o bacuri, a pupunha e o tucumã.

O que fazer em Belém do Pará - Natureza e Parques

O Mangal das Garças é uma das principais opções de o que fazer em Belém quando o assunto é observar a natureza
Divulgação
O Mangal das Garças é uma das principais opções de o que fazer em Belém quando o assunto é observar a natureza

Você poderá apreciar a exuberante natureza amazônica em diversos pontos turísticos da capital paraense e arredores, como no Parque do Utinga.

Esta unidade de conservação fica entre Belém e a cidade vizinha de Ananindeua, e tem mais de mil hectares. Ela oferece diversas oportunidades de recreação, que vão de aproveitar a fauna e a flora a trilhas guiadas e passeios de bicicleta.

A Praia do Vai-Quem-Quer, a mais afastada das praias de Belém, fica na Ilha de Cotijuba, na Baía de Marajó. Suas pousadas em estilo rústico e restaurantes que servem única e exclusivamente pratos regionais são garantia de uma experiência cultural e turística autêntica para quem quer se afastar da cidade.

Outra grande atração natural em Belém é o Lago da Princesa, que fica atrás das Dunas da Princesa, e é cercado por cajueiros e ajuruzeiros. De acordo com o site da Secretaria de Turismo, ele é uma boa recompensa para o final da trilha que deve ser percorrida para chegar até lá.

Por último, mas não menos importante, vem um dos mais visitados pontos turísticos da cidade: o Mangal das Garças. Ele foi desenvolvido para reproduzir a geografia típica do Pará, com matas de várzea e terra firme. Às margens do Rio Guamá, você também poderá desfrutar de um cardápio regional completo.

De fato, graças a todas as riquezas mencionadas no começo da matéria, há muito mais o que fazer em Belém. Mas este pequeno roteiro com algumas das maiores atrações da cidade já deve servir para você se inspirar na sua próxima viagem para a região Norte do Brasil.

Um pouco da história de Belém do Pará

A história é um dos pontos fortes para a cidade: com 402 anos de idade, Belém tem um início marcado pela luta dos portugueses e espanhóis contra estrangeiros interessados em colonizar o território do Rio Amazonas.

Isso foi ainda no século XVI, e apenas após quase 40 anos de batalhas contra invasores o povoado pode ser definitivamente estabelecido como município, no dia 12 de janeiro de 1616. Devido à sua localização entre os rios Amazonas e Guamá, Belém se tornaria, já em 1751, o maior entreposto da região para a exportação de produtos nativos e importação de produtos europeus.

Mas a cidade não viu apenas prosperidade: durante o Período Regencial, em meados do século XIX, ela foi palco da Cabanagem, revolta separatista liderada por Félix Clemente Malcher, Antônio Vinagre & Cia. Com o fracasso da revolta, estavam abertos os portões para a exploração das seringueiras na produção de borracha.

Entre o fim do século XIX e início do XX, Belém viu o ápice do ciclo da borracha, bem como o surgimento de diversos marcos turísticos, como o Cinema Olympia - o mais antigo do Brasil ainda em funcionamento -, o Theatro da Paz, o Mercado Ver-o-Peso (a maior feira livre da América Latina) etc.

Leia também: Voos a partir de R$ 220! Veja 5 lugares baratos para viajar pelo Brasil no verão

Toda essa riqueza cultural, histórica e arquitetônica pavimentou o caminho para que, nos últimos anos, a cidade começasse a atingir seu potencial turístico - e também por isso há muito o que fazer em Belém do Pará.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.